conecte-se conosco


Direto de Brasília

Maranhãozinho tenta anular inquérito com base em caso Flávio Bolsonaro

Publicado

Direto de Brasília

Josimar Maranhãozinho foi flagrado manuseando caixas de dinheiro
Reprodução/PF – 05.08.2022

Josimar Maranhãozinho foi flagrado manuseando caixas de dinheiro

Gravado pela Polícia Federal manuseando caixas de dinheiro, o deputado Josimar Maranhãozinho (PL-MA) afirmou ao GLOBO que tentará anular a investigação da qual é alvo com base em um precedente jurídico aberto em um caso envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. A estratégia da defesa do parlamentar maranhense é invalidar relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontaram movimentações de dinheiro atípicas. Segundo ele, as informações, que embasaram inquérito sobre desvio de dinheiro de emendas parlamentares, foram utilizadas de forma irregular.

Em novembro do ano passado, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inválidos relatórios do mesmo Coaf que apontava transações financeiras suspeitas envolvendo assessores de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, quando ele foi deputado estadual. Na ocasião, a Corte decidiu que o Ministério Público não tinha autorização judicial para obter as informações. Com isso, a investigação que apurava a existência de um esquema de “rachadinha” no gabinete do filho do presidente voltou à estaca zero.

“A gente está há um ano e meio tentando que a Polícia Federal e o Coaf apresentem o demonstrativo da comunicação deles, com datas de quando foram pedidos esses RIFs (Relatórios de Inteligência Financeira) e outras informações. Tem o precedente do Flávio Bolsonaro, em que houve invasão do foro e quebra de sigilo sem autorização judicial. Eu quero usar o precedente do Flávio”, afirmou Maranhãozinho. Ele acrescentou: “É aquela história: se essa comunicação entre Coaf e Polícia Federal não teve autorização da Justiça, ela é ilegal. Não anularia a investigação toda, mas algumas situações seriam anuladas.”

Em dois inquéritos já concluídos, a Polícia Federal acusou o deputado de ter cometido o desvio de recursos públicos de emendas parlamentares enviadas a prefeituras do Maranhão, com crimes de peculato e lavagem de dinheiro. Em uma ação controlada feita com autorização do Supremo, a PF gravou em vídeo e áudio o parlamentar, em 2020, manuseando caixas com dinheiro vivo e as entregando para aliados. Esse inquérito teve início após o Coaf detectar as movimentações financeiras suspeitas envolvendo contas do deputado, de pessoas próximas e de empresas ligadas a ele.

Questionado sobre as caixas, Maranhãozinho afirma que o dinheiro que aparece nas imagens serviu para pagar uma máquina e equipamentos agrícolas que teriam sido adquiridos de uma das pessoas que aparecem nos vídeos.

“Ali eu estava pagando equipamentos agrícolas. Era dinheiro relacionado à (minha) atividade rural. Nada a ver com emendas. Foi uma caçamba e uns equipamentos que comprei dele (da segunda pessoa que aparece no vídeo). A caçamba ainda está na minha propriedade, para atividade do agronegócio”, afirmou.

Patrimônio

Nesta quarta-feira, O GLOBO mostrou que o patrimônio do parlamentar aumentou cerca de R$ 10 milhões nos últimos quatro anos. Os dados constam do registro da candidatura à reeleição apresentado pelo parlamentar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Maranhãozinho declarou possuir bens em um valor total de R$ 14,5 milhões em 2018 (caso esse patrimônio fosse corrigido pelo índice IPCA da inflação, ele equivaleria atualmente a R$ 18,4 milhões). Neste ano, o patrimônio do deputado totalizou R$ 25,4 milhões. Esse patrimônio atual é composto, principalmente, por nove casas, onze terrenos, um apartamento, quatro salas comerciais e até mesmo uma aeronave. Também inclui quatro veículos e aplicações financeiras, além de bens apresentados sem o detalhamento.

O deputado confirma o crescimento patrimonial, mas diz que, nesse mesmo período, também adquiriu dívidas.

“Houve um crescimento patrimonial, mas na área do agronegócio. E em 2018 eu não tinha débitos. Agora eu tenho. O maior crescimento foi com a compra de gado. Então eu tenho aquisição de gados que entram no meu CPF, assim como aquisição de bens, mas o que eu estou devendo não entra na prestação de contas. Hoje eu tenho um débito, em três bancos, de praticamente R$ 3,5 milhões”, disse.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Saiba quem são os candidatos a governador do Maranhão 

Publicado

A Justiça Eleitoral recebeu pelo menos 28 mil registros de candidaturas para as eleições de outubro. A campanha começa oficialmente nesta terça-feira (16).

Foram recebidos 12 registros de candidaturas à Presidência e 12 a vice-presidente; 223 para governador e vice-governador, 231 para senador, 10.238 para deputado federal, 16.161 para deputado estadual e 591 para deputado distrital.

No Maranhão, nove candidatos concorrem ao cargo.

Confira lista completa:

Carlos Brandão (PSB): tem 64 anos, é o atual governador e tenta a reeleição. Nascido em Colinas (MA), é médico veterinário, empresário, está à frente do Palácio dos Leões desde abril deste ano. Também já foi eleito deputado federal por dois mandatos e exerceu o cargo de secretário-adjunto do Meio Ambiente. O vice-governador na chapa será o professor universitário Felipe Camarão (PT), de 40 anos.

Edivaldo (PSD): Edivaldo de Holanda Braga Júnior, de 44 anos, já foi prefeito da capital, São Luís, por dois mandatos, entre 2012 e 2020, Antes já havia exercido o cargo de vereador, também por dois mandatos. Holanda é empresário, advogado e político, também já foi eleito para o cargo de deputado federal, no período de 2010 a 2012. A pedagoga Andrea Heringer, do mesmo partido, de 47 anos, é a candidata a vice na chapa.

Enilton Rodrigues (PSOL): tem 42 anos, é formado em Engenharia Florestal pela Universidade de Brasília, onde atuou na política estudantil, ocupando a função de coordenador do Diretório Central dos Estudantes e conselheiro dos órgãos colegiados superiores da UnB. Natural de Arame (MA), Rodrigues já concorreu ao cargo de vereador do município natal e de deputado estadual. Pedra Celestina (PSOL), de 49 anos, irá concorrer a vice-governadora.

Frankle Costa (PCB): natural da cidade de Imperatriz, na Região Tocantina do Maranhão, tem ensino médio completo e é servidor público municipal. Com 43 anos, Costa já foi candidato a vice-prefeito de Imperatriz em 2020. O candidato a vice-governador é o fotógrafo Zé Jk, do mesmo partido.

Hertz Dias (PSTU): é professor de história da rede pública municipal de São Luís e estadual do Maranhão. Foi candidato a vice-presidente do Brasil pelo PSTU. Com 51 anos, Dias é natural de São José de Ribamar (MA). Já concorreu ao cago de vice-presidente, em 2018. Ele também já chegou a concorrer para o cargo de prefeito de São Luís na eleição de 2020. Jayro Mesquita (PSTU), de 49 anos, é o candidato a vice-governador.

Lahesio Bonfim (PSC): tem 44 anos, foi prefeito da cidade de São Pedro dos Crentes por duas vezes. Eleito em 2016, ele se reelegeu para o cargo em 2020. É médico concursado do Instituto Federal do Maranhão e da cidade de Balsas, no Sul do Estado. Concorre ao governo do Maranhão junto com o vereador Dr. Gutemberg (PSC), de 66 anos, candidato a vice-governador.

Professor Joas Moraes (Democracia Cristã): natural do Piauí, Joás Moraes reside há 30 anos em Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão. Professor há 28 anos, ele é professor auxiliar da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão e, também, é mestrando no Programa de Mestrado Profissional em Letras da universidade. O candidato a vice-governador pela chapa é Ricardo Medeiros (DC), de 55 anos.

Simplício (Solidariedade): José Simplicio Alves de Araújo, 53 anos, é empresário, consultor e graduado em análise de sistemas. Foi secretário de Indústria e Comércio na gestão de Flávio Dino e atualmente é deputado federal. A nutricionista Dra. Marly, 51 anos, concorre na chapa como vice-governadora.

Weverton (PDT): Weverton Rocha Marques de Souza, ocupa uma cadeira no Senado desde 2019. Tem 42 anos, começou na política na União Maranhense de Estudantes Secundaristas, onde foi presidente. Formado em administração, foi deputado federal por dois mandados. Além disso, já ocupou as funções de secretário extraordinário da Juventude do Maranhão e secretário estadual de Esporte e Juventude e de assessor especial do Ministério do Trabalho e Emprego. O deputado Hélio Soares (PL), 70 anos, é o candidato a vice-governador.

Atualizado com dados do TSE até 16h06 do dia 16/08/2022

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Saiba quem são os candidatos a governador do Piauí

Publicado

A Justiça Eleitoral recebeu pelo menos 28 mil registros de candidaturas para as eleições de outubro. A campanha começa oficialmente nesta terça-feira (16).

Foram recebidos 12 registros de candidaturas à Presidência e 12 a vice-presidente; 223 para governador e vice-governador, 231 para senador, 10.238 para deputado federal, 16.161 para deputado estadual e 591 para deputado distrital.

No Piauí, nove candidatos concorrem ao cargo. Confira lista completa:

Coronel Diego Melo (PL): coronel da Polícia Militar, Melo tem 42 anos. Natural de Teresina, ele é graduado em direito e segurança pública pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Atualmente é presidente da Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (Amepi). Ele tem como vice o também policial militar coronel Carlos Pinho, 55 anos.

Geraldo Carvalho (PSTU): professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) em Floriano, Geraldo Carvalho tem 63 anos e já foi presidente do Sindicato dos Bancários e dirigente do Sindicato Nacional dos Professores de Instituições de Ensino Superior (Andes SN). Já concorreu ao cargo de governador, em 1998 e 2002. Também disputou uma vaga no Senado, em 2006 e 2014, e à prefeitura de Teresina, em 2008. A professora Gera, 66 anos, é a candidata a vice.

Gessy Lima (PSC): Gessy Karla Lima Borges Fonseca, 31 anos, graduada em teologia, Gessy Lima é comerciante e atua como missionária cristã. Foi candidata a prefeita de Teresina em 2020. Também já ocupou a Secretaria de Economia Solidária da Prefeitura. O empresário Rogério Ribeiro (PSC), 33 anos, concorre ao cargo de vice-governador.

Gustavo Henrique (Patriotas): bacharel em direito, Gustavo Henrique já foi candidato ao Senado em 2014 pelo PSC. Natural de Belo Horizonte (MG), ele tem 49 anos e, em 2020, concorreu ao cargo de vereador de Teresina pelo Avante. A candidata a vice-governadora é a Professora Jô (Patriota), 53 anos.

Lourdes Melo (PCO): morando em Teresina, onde cursou licenciatura em Educação Física, desde a década de 1970, a professora Lourdes Melo é natural de Pedreiras (MA). Atualmente com 69 anos, Lourdes é professora da rede estadual de Ensino. Esta é a quinta candidatura de Lourdes Melo a governadora do Piauí, desde 2006. O candidato a vice na chapa é Ronaldo Soares (PCO), 46 anos.

Madalena Nunes (PSOL): Maria Madalena Nunes é graduada em história pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e em direito pela Faculdade Santo Agostinho. Natural de Floriano, ela tem 59 anos e é servidora pública e faz parte do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Piauí (Sintrajufe-PI). Especialista em Políticas Públicas, Madalena tem como vice a professora Cynthia Falcão (PSOL), 50 anos. 

Rafael Fonteles (PT): bacharel em matemática pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Fonteles tem 37 anos. Natural de Teresina, ele é mestre em Economia Matemática pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Fonteles é professor e já ocupou o cargo de secretário estadual da Fazenda do Piauí. Ele tem como vice o deputado estadual Themístocles Filho (MDB), 65 anos.

Ravenna Castro (PMN): 36 anos, Ravenna Castro é advogada, professora universitária do curso de direito e jornalista. Ravenna já disputou os cargos de deputada estadual e vereadora por Teresina. Esta será a primeira vez que concorrerá a um cargo do Executivo. Ela terá como vice o tenente da Polícia Militar Erivelton Quixaba (PMN), 53 anos.

Silvio Mendes (União Brasil): médico ortopedista Mendes tem 72 anos. Mendes já foi prefeito de Teresina por dois mandatos, em 2004 e 2008. Também foi presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina entre 1994 e 2004 e também do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems). Natural de Campo Maior, esta será a segunda vez que disputa o cargo de governador. Iracema Portela (Progressistas), 56 anos, é a candidata ao cargo de vice-governadora.

Atualizado com dados do TSE até 16h15 do dia 15/08/2022

Edição: Bruna Saniele

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso