conecte-se conosco


Direto de Brasília

Câmara aprova homenagem a marinheiro que morreu defendendo a bandeira na Batalha de Riachuelo

Publicado

Direto de Brasília

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Dra. Soraya Manato PTB-ES
Soraya Manato: a história não se faz apenas pela ação dos governantes

A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1402/22, do deputado Sanderson (PL-RS), que inscreve o nome do Imperial Marinheiro Marcílio Dias no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. O livro com páginas de aço relaciona os heróis oficialmente reconhecidos do Brasil e fica no Panteão da Pátria Tancredo Neves, localizado na Praça dos Três Poderes, em Brasília. A proposta ainda deve ser analisada pelo Senado.

Marcílio Dias pode ser o primeiro militar negro a ser reconhecido como herói da Pátria. A relatora do projeto, deputada Dra. Soraya Manato (PTB-ES), observou que as homenagens geralmente são dedicadas a oficiais de alta patente. “Ele era um simples praça, um marinheiro”, destacou. “A história não se faz apenas pela ação dos seus governantes, políticos, magistrados, mas também pela atuação de cada um que, sem afã de glória imediata, cumpre o seu dever com devoção ao País.”

O marinheiro se destacou por sua bravura na Batalha Naval de Riachuelo, travada em 11 de junho de 1865 e considerada um dos mais importantes confrontos da Guerra do Paraguai, com resultado decisivo para a vitória do Brasil. A bordo da canhoneira Parnaíba, Marcílio Dias lutou corpo a corpo contra quatro paraguaios que tentavam tomar a bandeira do Brasil. Tendo o braço decepado, morreu aos 27 anos e foi sepultado com honras militares nas próprias águas do rio Paraná.

Presidindo a sessão, a deputada Bia Kicis (PL-DF) parabenizou a Marinha do Brasil. “Nunca é demais fazermos o reconhecimento de nossos heróis”, comentou. “Em um tempo em que nossa bandeira pode ser até pisoteada, saber que um marinheiro deu a vida para protegê-la nos enche de emoção e sentimento de dever cumprido.”

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Francisco Brandão
Edição – Ana Chalub

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

“Tem amigos homossexuais”, diz Tarcísio ao defender Bolsonaro

Publicado

Tarcísio de Freitas defendeu sua candidatura
Reprodução/YouTube – 16.08.2022

Tarcísio de Freitas defendeu sua candidatura

Nesta terça-feira (16), em sabatina organizada pelos jornais “O Globo” e “Valor” e à rádio CBN, o candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) defendeu o presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre a relação dele com a comunidade LGBTQIA+.

O ex-ministro da Infraestrutura foi questionado pelo fato do seu plano de governo não ter nenhuma proposta para o grupo e declarou que é a favor dos “direitos civis dos homossexuais”.

“O que lancei de programa de governo são diretrizes gerais, tenho falado muito em inclusão, sou defensor dos direitos civis dos homossexuais, isso é inabalável, inafastável. Vamos trabalhar muito que essas pessoas tenham segurança, que elas possam viver livres do preconceito, tenham acesso a crédito e possam empreender, como todo cidadão”, explicou.

Tal afirmação foi na contramão do que o grupo bolsonarista defende. Ao ser indagado sobre isso, Tarcísio saiu em defesa de Bolsonaro. “Nunca vi o presidente cometer, na minha frente, um ato preconceituoso. O presidente tem amigos homossexuais”, relatou.

O candidato está em segundo lugar para o governo de São Paulo, segundo relatório da pesquisa Ipec, divulgada na última segunda (15) pela TV Globo. O ex-ministro tem 12% das intenções de votos, enquanto Rodrigo Garcia (PSDB) aparece com 9%. Fernando Haddad (PT) lidera com folga com 29%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Saiba quem são os candidatos a governador da Paraíba

Publicado

A Justiça Eleitoral recebeu no total pelo menos 28 mil registros de candidaturas para as eleições de outubro. A campanha começa oficialmente nesta terça-feira (16).

Foram recebidos 12 registros de candidaturas à Presidência e 12 a vice-presidente; 223 para governador e vice-governador, 231 para senador, 10.238 para deputado federal, 16.161 para deputado estadual e 591 para deputado distrital.

Na Paraíba, oito candidatos concorrem ao cargo. Confira a lista completa:

Adjany Simplicio (PSOL): formada em pedagogia, com especialização em educação em direitos humanos, Adjany, 45 anos, trabalha como professora da educação básica de João Pessoa. Presidente do Diretório Estadual do PSOL, já foi candidata a vice-governadora (2018) e a vereadora (2020). O candidato a vice é Jardel Wandson (UP), 37 anos.

Adriano Trajano (PCO): natural de Campina Grande, Trajano tem 48 anos, ensino fundamental completo e atua como comerciante. Já disputou o cargo de vereador em Campina Grande, em 2020. O professor José Pessoa, 70 anos, foi confirmado como vice-governador na chapa.

João (PSB): João Azevedo Lins Filho, 69 anos, atual governador da Paraíba, é engenheiro civil. Natural de João Pessoa, foi secretário de Planejamento da prefeitura de Bayeux, secretário de Infraestrutura de João Pessoa e secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia da Paraíba. O atual vice-prefeito de Campina Grande, Lucas Ribeiro (Progressistas), 33 anos, é o candidato a vice-governador.

Major Fábio (PRTB): policial militar reformado, 52 anos, já disputou anteriormente o cargo de vereador, ficando em quarto lugar. O vice em sua chapa é o odontólogo Jod Candeia (PRTB), 34 anos.

Nascimento (PSTU): Antônio do Nascimento Alves, 47 anos, é bibliotecário e trabalha como motorista de ônibus e é uma das lideranças da oposição do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte de Passageiros e Cargas do Estado da Paraíba. A vice na chapa será a professora Alice Maciel, 62 anos, do mesmo partido.

Nilvan Ferreira (PL): radialista, 49 anos, tem atuação em emissoras de rádio e televisão do estado, Ferreira nasceu em Cajazeiras (PB). Em 2020, se candidatou a prefeito de João Pessoa pelo MDB e ficou em segundo lugar. O vice em sua chapa é o empresário Artur Bolinha (PL), 52 anos.

Pedro Cunha Lima (PSDB): natural de Campina Grande, Cunha Lima, 34 anos, é deputado federal, tendo sido eleito pela primeira vez em 2014 e reeleito em 2018. Advogado e professor, o candidato vem de uma tradicional família política do estado. Seu pai é o ex-senador Cássio Cunha Lima e seu avô é o ex-governador Ronaldo Cunha Lima. Pedro se elegeu deputado federal pela primeira vez em 2014 e foi reeleito em 2018. Domiciano Cabral, 67 anos, é o candidato a vice.

Veneziano (MDB): Veneziano Vital do Rêgo, 52 anos, é natural de Campina Grande, Vital do Rego é advogado e presidente estadual do MDB. Já foi vereador e prefeito na cidade por dois mandatos consecutivos. Em 2014, elegeu-se deputado federal e em 2018, senador. A vice em sua chapa é Maísa Cartaxo (PT), 50 anos.

Atualizado com dados do TSE até 17h35 do dia 16/08/2022

Edição: Bruna Saniele

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso