conecte-se conosco


Esportes

Nos pênaltis, Corinthians elimina o Boca e avança na CONMEBOL Libertadores

Publicado

Esportes

O Corinthians foi a Buenos Aires, nesta terça-feira (5), para enfrentar o Boca Juniors no Estádio La Bombonera pela partida decisiva das oitavas de final da CONMEBOL Libertadores.
Após o empate em 0 a 0 no tempo normal, a partida foi decidida nos pênaltis. E brilhou a estrela do GIGANTE Cássio: o goleiro do Timão pegou dois pênaltis e o Alvinegro avançou para as quartas de final da competição.
Os gols do Corinthians nos pênaltis foram convertidos por: Fábio Santos, Cantillo, Róger Guedes, Roni, Lucas Piton e Gil, finalizando a série com um placar de 6 a 5.
O Timão agora espera o próximo adversário da CONMEBOL Libertadores, que sairá do confronto entre Flamengo e Tolima. A partida ocorre nesta quarta-feira (7).
Escalação
O técnico Vítor Pereira escalou o Corinthians com a seguinte formação: Cássio; Rafael Ramos, João Victor, Raul e Fábio Santos; Du Queiroz, Cantillo e Giuliano; Gustavo Mantuan, Lucas Piton e Róger Guedes. Entraram no decorrer da partida: Gil, Giovane, Roni, Bruno Méndez e Bruno Melo. Ainda ficaram à disposição no banco de reservas: Matheus Donelli, Robson, Willian, Biro, Robert, Xavier, Felipe.
Primeiro tempo
Logo aos três minutos de partida, o Boca Juniors foi ao ataque. O atacante argentino fez o drible em João Victor e avançou para a área, mas Cássio estava atento e fez a defesa. A bola escapou do camisa 12 e bateu no argentino, dando tiro de meta para o Timão. Aos seis, mais uma vez a equipe argentina chegou com perigo. Em um chute pela esquerda, Cássio mais uma vez fez uma excelente defesa.
Em um contra-ataque muito rápido do adversário, aos 18 minutos, a bola sobrou sozinha para o atacante argentino, que na cara do gol furou e mandou pra fora. Aos 26 minutos, Raul Gustavo foi afastar a bola e acertou com o cotovelo o jogador argentino. Após a checagem do VAR, o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o atacante adversário chutou na trave! O placar seguiu zerado em Buenos Aires.
O restante do primeiro tempo foi de pressão do Boca sobre o Timão. Ao final dos 45, o árbitro deu quatro minutos de acréscimo.
Neste período, o zagueiro João Victor se machucou e teve de ser substituído. No lugar dele entrou Gil. Com a parada para o atendimento, o árbitro acrescentou mais dois minutos antes de encerrar o primeiro tempo.
Segundo tempo
A segunda etapa iniciou sem mais alterações no Alvinegro.
Logo no primeiro minuto de jogo, Mantuan tentou ligar o contra-ataque, foi derrubado e o adversário tomou cartão amarelo. O camisa 31 acabou se contundindo e foi substituído por Giovane. Aos 13 minutos, o Boca chegou mais uma vez: o camisa 9 do time argentino tentou cavar por cima de Cássio, mas a bola foi por cima do gol.
O técnico Vítor Pereira fez mudança tripla no Timão aos 22 minutos: saíram Du Queiroz, Giuliano e Rafael Ramos e entraram Roni, Bruno Méndez e Bruno Melo.
O Corinthians tentou buscar espaços, mas o Boca Juniors estava bem postado defensivamente e não deixou o Timão avançar. Nas chegadas da equipe argentina, a zaga alvinegra afastou o perigo da área.
Ao final no tempo regulamentar, o árbitro deu cinco minutos de acréscimo. No último minuto de jogo, o Boca arriscou de fora da área e a bola foi para fora. O árbitro finalizou e a partida foi para as cobranças de penalidades máximas.
Decisão nos pênaltis
A série foi iniciada com o Boca cobrando. Rojo foi pra bola e converteu, 1 a 0. Fábio Santos abriu a série pelo Timão: o camisa 26 foi para a bola e também converteu, 1 a 1.
A segunda cobrança da equipe argentina foi feita por Isquerdoz, que colocou o time novamente em vantagem, 2 a 1. Cantillo então bateu o pênalti pelo Timão e empatou a série, 2 a 2.
Na terceira rodada de cobrança, Villa foi para a bola pelo Boca e CÁSSIO FEZ A DEFESA!! Foi a fez de Raul cobrar para o Timão. O zagueiro foi para a bola e o goleiro argentino também fez a defesa, seguiu 2 a 2.
A quarta cobrança do Boca foi de Fernandez. O jogador colocou o adversário em vantagem novamente, 3 a 2. Bruno Melo foi para a bola pelo Timão e errou a cobrança.
Benedetto cobrou o pênalti pelo Boca e também errou!!! A última cobrança da série normal foi feita por Róger Guedes. O camisa 9 empatou a série, 3 a 3.
A decisão foi para as alternadas. O primeiro a cobrar foi Romero, que converteu, 4 a 3. Roni foi para a cobrança pelo Timão e fez o gol! 4 a 4.
Varella foi o próximo a bater pelos argentinos e converteu, 5 a 4. Lucas Piton foi para a bola pelo Timão e empatou, 5 a 5.

Defesa de Cássio. Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
A terceira cobrança das alternadas foi iniciada por Ramirez. O camisa 20 do Boca cobrou e CÁSSIO DEFENDEU! A cobrança do Timão foi feita por Gil. O camisa 4 cobrou a classificação do Timão foi garantida.
Placar final: 6 a 5 para o Corinthians.

Cobrança de Gil que garantiu a classificação alvinegra. Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
Próximo jogo
O próximo jogo do Corinthians ocorre no próximo domingo (10), às 16h, na Neo Química Arena, contra a equipe do Flamengo, pela 16ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Categoria(s): Futebol

fonte: https://www.corinthians.com.br/noticias/nos-penaltis-corinthians-elimina-o-boca-e-avanca-na-conmebol-libertadores

COMENTE ABAIXO:

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Athletico derrota o Galo em BH e se mantém no G4

Publicado

Neste domingo (07.08), o Athletico conseguiu uma vitória muito importante, pelo placar de 3 a 2, fora de casa contra o Galo e se consolidou no G4 com 37 pontos. Vários jogadores, como Terans, nem viajaram para Belo Horizonte, mas mesmo assim, o Furacão jogou com uma defesa impecável, ganhou bem no Mineirão e volta para Curitiba com mais três pontos na bagagem pelo Brasileirão.

Visando os confrontos decisivos das quartas de final da Libertadores durante a semana, as duas equipes iniciaram o jogo com equipes mistas neste confronto pelo Campeonato Brasileiro. Dentre os atletas que começaram jogando, apenas Bento foi o único titular no Mineirão, tanto assim que Erick levava a faixa de capitão no braço.

Em busca da consolidação no G4 do Brasileirão, o Athletico iniciou a partida se defendendo bem e tentando sair no contra-ataque.

Jogando com Bento no gol, Orejuela e Pedrinho nas laterais, Nico Hernández e Matheus Felipe na zaga, Erick, Alex Santana e Vitor Bueno formando o meio de campo, Pedrinho e Rômulo caindo pelas pontas e Vitor Roque no ataque. Os mineiros tentavam ir para cima, vindo de uma sequência ruim de resultados, mas não conseguiam ser efetivos.

A partida estava morna, com poucos ataques realmente efetivos do Atlético Mineiro, e o Furacão ia conseguindo controlar bem as jogadas ofensivas da equipe adversária.

Os dois times não conseguiam impor velocidade na partida e o gramado também não colaborava no Mineirão, muito desgastado.

Até que Sasha sofreu uma falta na entrada da área pelo lado esquerdo. Aí, Nacho Fernández conseguiu colocar a bola na cabeça do zagueiro Igor Rabello, dentro da pequena área, para abrir o placar para os mineiros.

O Athletico iniciou o segundo tempo sem alterações realizadas pelo técnico Luiz Felipe Scolari, e, ainda no comecinho, Vítor Roque, antes do primeiro minuto de partida finalizar, realizou uma verdadeira pintura.

O atacante dominou a bola fora da área, abriu o espaço com um drible e bateu na gaveta, sem chances para o goleiro Everson.

Um golaço e 1 a 1 no placar. O Galo começou a pressionar, após o empate, e foi recompensado com um gol de Pavón que bateu dentro da área, sem chances para Bento defender, colocando os mineiros novamente na frente.

Mas a alegria durou pouco, em uma ótima jogada de Alex Santana no meio-campo, menos de 2 minutos após o gol, encontrou Orejuela passando em velocidade pela lateral. Tá em choque? Vitor Roque mais uma vez empatou para o Furacão entrando de primeira e marcando após cruzamento do cruzamento milimétrico, de primeira, do lateral.

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Cuiabá perde para o Fluminense e amargura mais uma rodada na zona do rebaixamento

Publicado

Logo no primeiro minuto de jogo, o Fluminense apertou a saída de bola do Cuiabá e recuperou a posse. Cano acionou Ganso, que ajeitou de letra. O artilheiro, então, chutou no canto e marcou. O que se desenhava um placar mais elástico, contudo, ficou mesmo na vitória magra.

“O Cuiabá é muito bom, com jogadores que correram o jogo todo, lutaram. A gente conseguiu fazer o gol no primeiro minuto, criamos situações de gol, mas não conseguimos ampliar o placar. Parabenizar também a atitude do time, que não sofreu gol e isso é muito importante”, acrescentou.

O artilheiro, agora, tem 30 gols no ano, sendo 13 pelo Brasileirão, do qual é o goleador. Com o faro de gol de Cano, o Fluminense chegou a 38 pontos e está na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, visita o Internacional, domingo, às 19h (horário de Brasília), no Beira-Rio.

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso