conecte-se conosco


Nacional

PF apura se houve mandante de crime contra Bruno e Dom

Publicado

Nacional

O Indigenista Bruno Araújo e o jornalista Dom Phillips
Reprodução – 06/06/2022

O Indigenista Bruno Araújo e o jornalista Dom Phillips

Um mês depois do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips serem mortos a tiros de espingarda na região do Vale do Javari, no Amazonas, a Polícia Federal (PF) se concentra em descobrir o que motivou o crime, se os assassinatos foram premeditados e como exatamente se deu a sequência de acontecimentos. Além disso, os policiais investigam se houve um mandante.

Depois de descartar inicialmente a figura de um mandante por trás das mortes de Dom e Bruno, a PF agora apura a existência de um autor intelectual dos assassinatos. “A gente não está investigando uma pessoa específica, a gente está vendo os fatos. Se os fatos apontarem para algum mandante, a gente vai atrás desse mandante, mas até o momento não estamos atrás” , afirmou o superintendente da PF no Amazonas, Eduardo Fontes.

Os peritos federais que ainda ontem colhiam vestígios na lancha em que navegavam Bruno e Dom aterrissam nesta terça-feira em Brasília, dia em que completa um mês das mortes, para iniciar a produção de um laudo que busca verificar, a partir das simulações feitas com os autores do crime, as versões colhidas durante os depoimentos. O trabalho deve durar até 90 dias. O resultado de outro laudo, que analisa os ferimentos à bala, deve sair esta semana.

Até o momento, oito pessoas foram presas. Segundo a PF, sete delas integram a mesma família que o pescador Amarildo da Costa de Oliveira, o “Pelado”, que confessou os assassinatos e segue preso em Atalaia do Norte, ao lado de seu irmão, Oseney da Costa de Oliveira, o “Dos Santos”, além de Jeferson da Silva Lima, que também confessou os disparos. Conforme revelado pelo GLOBO, Pelado é cunhado de Laurimar Lopes Alves, o Caboclo, um pescador que tem processos na Justiça Federal por invasões recorrentes à terra indígena Vale do Javari, além de um histórico de violência contra índios Korubos, de recente contato.

O GLOBO apurou que o núcleo de inteligência da PF em Tabatinga investiga se houve a participação no crime de Laurimar, que é casado com a irmã de Pelado, Elizandra da Costa de Oliveira.

Procurada, a família de Oseney da Costa de Oliveira não retornou aos contatos da reportagem. O GLOBO também tentou contato com o advogado que representa a defesa dos investigados, Edinilson Almeida Tananta, mas ele não retornou.

Prisão preventiva

A força-tarefa criada para investigar o caso pedirá à Justiça estadual a conversão em prisão preventiva (sem duração definida) das prisões temporárias tanto de Pelado como de Jeferson, que vencem em poucos dias, segundo o superintendente da PF no Amazonas.

Além disso, também pleiteará a renovação, por mais 30 dias, da prisão temporária de Oseney, cuja libertação, segundo sua mulher disse ao GLOBO, estava programada para 14 de julho.

“A gente está avançando nas investigações, hoje temos oito pessoas efetivamente envolvidas, sete que são criminosos confessos” , diz Eduardo Fontes. “Só Oseney até agora nega participação tanto nos homicídios como na ocultação dos cadáveres. Mas temos provas testemunhais que colocam ele na cena do crime e estamos em busca de entender se havia ou não algum plano de participação nos homicídios. Vamos mantê-los presos preventivamente, os dois que confessaram, e temporariamente aquele que ainda está negando.” Os outros envolvidos aguardam as investigações em liberdade. Na quinta-feira passada, enquanto os parlamentares da comissão externa criada para investigar o aumento de crimes na Amazônia visitavam Atalaia do Norte, os peritos federais conduziam no rio Itaquaí mais uma etapa da simulação dos assassinatos, que foi totalmente concluída nesta segunda-feira.

“Essa reprodução simulada vai trazer de forma técnica todas as inconsistências que temos apuradas na prova oral que foi colhida dos criminosos. Os criminosos contam a versão deles. Eles foram ouvidos, muitos mais de uma vez. A reprodução simulada tende a esclarecer pontos inconsistentes ou contraditórios” , diz o superintendente da PF.

Segundo Fontes, os trabalhos policiais de campo continuam sendo feitos com o foco de identificar o motivo do crime. Mais de vinte pessoas foram ouvidas, e as oitivas continuam.

“A questão dos pertences pessoais e da ocultação dos corpos, tudo isso a gente já tem. Estamos agora atrás da efetiva motivação do crime e se existe ou não um mandante por trás, para dizer se tem ou se não tem”, diz Fontes. Os depoimentos são colhidos pela força-tarefa montada para investigar o caso, o que inclui a Polícia Civil, mas a Justiça estadual deve declinar a competência sobre o caso e enviar o conteúdo das investigações para a PF, diz o superintendente.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Cônsul alemão estava casado há 23 anos; casal ia se mudar para o Haiti

Publicado

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante
Reprodução

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante

Casados há 23 anos, o cônsul da Alemanha no Brasil Uwe Herbert Hahn, preso pelo homicídio do marido, o belga Walter Henri Maximillen Biot , morava no Rio de Janeiro há quatro anos. Em todo esse período, o casal viveu na cobertura na Rua Nascimento Silva, onde Biot foi encontrado morto. Hahn e o marido, no entanto, estavam prestes a se mudar para o Haiti, pois já havia se esgotado o prazo de quatro anos de permanência no país estipulado pela embaixada alemã para seus funcionários que vivem no exterior. Em depoimento , o cônsul disse que “seu marido estava ciente e feliz com a mudança”. O cônsul teria ficado sabendo em maio que deveria mudar de país.

Um porteiro do prédio onde o casal residia também prestou depoimento na 14ª Dp, onde o caso foi registrado, por volta das 18h35 deste sábado. Ele trabalha no edifício há 40 anos e afirmou que a vítima passava a maior do dia em casa. Edileno Bernardo da Silva contou que os dois estrangeiros aparentavam ser um casal tranquilo e que nunca viu os dois brigando:

“Ele (Walter) gostava de beber, mas mesmo assim chegava (no prédio) tranquilo. Não maltratava ninguém.”

O porteiro contou que não ouviu música alta ou discussão na noite de sexta. Ele ainda conta que, por volta das 18h de ontem, Uwe desceu e pediu ajuda para ligar para a ambulância, já que Walter tinha caído em casa e estava sangrando .

Hahn foi preso em flagrante na noite deste sábado, dia 6, após seu marido, Biot, de 52 anos, ter sido encontrado morto na noite da última sexta-feira, dia 5 , na cobertura do apartamento onde moravam, em Ipanema. Segundo Camila Lourenço, delegada assistente da 14ª DP (Leblon), a versão do alemão, de que o marido havia tropeçado e caído , não era compatível com as marcas encontradas no corpo do belga durante a necrópsia.

De acordo com policiais militares do 23º BPM (Leblon), o diplomata acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e informou ao médico que o marido havia passado mal e caído no chão. O corpo do estrangeiro apresentava lesões, como equimoses, nas pernas, no tronco e também na cabeça, bem como lesões características de pisaduras.

Segundo o Corpo de Bombeiros, profissionais do quartel da Gávea foram acionados às 19h07. Quando chegaram ao imóvel, o belga já estava em parada cardiorrespiratória. Na tarde deste sábado, profissionais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) realizam uma perícia no imóvel onde o casal vivia, acompanhados por policiais da 14ª DP.

Aos PMs, o cônsul disse que a vítima tomava pastilhas para dormir e costumava beber muito, quase todos os dias. O médico responsável pelo atendimento acreditou que o homem pode ter tido um mal súbito, mas não quis atestar o óbito e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML), no Centro da cidade, para passar por um exame de necropsia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Forte frente fria avança pelo Brasil; veja previsão para esta segunda

Publicado

Pessoas andam pelas ruas com guarda-chuva
reprodução/flickr – 08.08.2022

Pessoas andam pelas ruas com guarda-chuva

A partir desta segunda-feira (08) uma grande e forte frente fria passará pelo Brasil , conforme relatório divulgado pelo Climatempo. O tempo deve se manter instável em boa parte do país e com predominância de céu nublado em várias regiões. As condições de chuva aumentam bastante no centro-sul do Brasil.

Há alerta de temporais, principalmente no litoral norte gaúcho, leste catarinense e interior do Paraná, mas a chuva também pode vir forte em Curitiba e Porto Alegre.

Já no Centro-Oeste, há risco para temporais em Mato Grosso do Sul e sul de Mato Grosso — nas demais áreas de Mato Grosso também chove, no entanto, no sul de Goiás, são pancadas mais isoladas. No norte de Goiás e no Distrito Federal a previsão ainda é de sol e tempo firme, mas há chance de chuva nesta semana em Brasília.

A região Sudeste terá temperatura mais baixa em São Paulo, sul de MG e RJ. O risco de temporal será maior no oeste paulista, mas há risco de chuva moderada a forte em outros pontos, como na capital paulista. No centro-sul do Rio De Janeiro a chuva só chega à noite.

No Norte a chuva deverá atingir os estados de Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Amapá e litoral do Pará. Pontualmente pode chover forte. No centro-sul do Pará e no Tocantins, ainda não chove nesta segunda.

Já na região Nordeste, os ventos devem provocar um pouco de chuva no litoral, no entanto, os volumes não são elevados.

Veja os alertas meteorológicos para 08/08/22

– Alerta para temporais no litoral norte gaúcho, leste de SC e noroeste do PR – Alerta para temporais no oeste de SP, MS e sul de MT – Atenção para chuva moderada a forte no RS, leste do PR e SP – Atenção para chuva moderada a forte no sul de RO e no AM – Atenção para rajadas de vento de 40 a 60km/h no RS, litoral de SC, do PR e litoral sul de SP – Atenção para rajadas de vento de 40 a 50km/h no litoral do ES, sul da Bahia e em grande parte do interior nordestino -Atenção para umidade relativa do ar abaixo de 30% no centro-norte de MG, inclusive em BH, centro-oeste da BA e sul do PA – Alerta para umidade relativa do ar abaixo de 20% no TO, norte de GO, DF, oeste da Bahia, sul do PI e do MA

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso