conecte-se conosco


Polícia Federal

Comunicado – período de defeso eleitoral

Publicado

Polícia Federal

Brasília/DF – Diante das limitações e proibições impostas pela legislação eleitoral durante o período de Defeso Eleitoral – que se inicia em 2 de julho e termina em 2 de outubro, podendo ser estendido até 30 de outubro, no caso de eventual segundo turno, e conforme orientação contida no Ofício-Circular nº 257/2022/SEI-MCOM, as notícias publicadas até 01/07/2022 neste portal estão ocultas.

A Polícia Federal está à disposição por meio do e-mail [email protected] para envio de qualquer informação ou fato noticioso que teve que ser ocultado durante o período de defeso eleitoral.

Coordenação-Geral de Comunicação Social
[email protected]
(61)2024.8142

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Federal

PF deflagra nova fase da Operação Denarius

Publicado

Passo Fundo/RS. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (18/8), a quarta fase da Operação Denarius, que investiga grupo de pessoas envolvidas na disseminação de cédulas falsas em Passo Fundo e região.

Policiais federais cumpriram dois mandados de busca e apreensão no município de Protásio Alves/RS. As investigações tiveram início após o registro de boletins de ocorrência na Polícia Civil em Erechim/RS, onde uma pessoa teria adquirido dois aparelhos de telefone celular através do pagamento com cédulas falsas para as vítimas.

Ao longo da investigação, foram identificadas diversas vítimas do grupo. Os crimes investigados são falsificação de moeda, introdução em circulação de moeda falsa e associação criminosa.

Comunicação Social da Polícia Federal em Passo Fundo

Fone (54) 99171-2298

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

PF deflagra a Operação CRIPTÔNIMO para reprimir fraudes na emissão de CPFs na Receita Federal em Macaé/RJ

Publicado

Macaé/RJ – Nesta quinta-feira, 18/8, a Polícia Federal deflagrou a Operação Criptônimo, visando apurar a prática dos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso, previstos nos arts. 299 e 304, do Código Penal.

Na ação de hoje, policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Campos dos Goytacazes, todos no município de Vilhena, em Rondônia/RO.

A medida cautelar foi requerida após as investigações apontarem que um homem, natural do Espírito Santo, em conluio com uma ex-servidora (demitida pela Receita Federal e que já teve sua aposentadoria cassada em duas oportunidades distintas, em 2017 e 2019), emitiu um cadastro de pessoa física junto à Receita Federal se utilizando de fraude para obtenção dos documentos.

 O celular do investigado foi apreendido e será objeto de perícia técnica criminal, para continuidade das investigações.

As penas para os crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso variam de 2 a 6 anos de reclusão e multa.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.gov.br/pf

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso