conecte-se conosco


Policial

Polícia Militar lança Operação Impactus para intensificar policiamento em bairros de Cuiabá

Publicado

Policial

O Primeiro Comando Regional da Polícia Militar de Mato Grosso lança a Operação Impactus, nesta desta quinta-feira (23.06), em Cuiabá. A solenidade será realizada na Praça Ana Martinha, no bairro Pedra 90, às 17h.

A operação tem como objetivo intensificar o policiamento nos bairros das áreas de circunscrição do 3º e 24º Batalhões da Polícia Militar, conforme indicadores criminais, visando promover a manutenção da ordem pública e realizar o trabalho ostensivo da PM. 

As ações policiais contarão com a fixação de bloqueios, pontos demonstrativos em locais estratégicos nas áreas das unidades policiais. A operação terá como foco a atuação incisiva em abordagens a pessoas suspeitas e em veículos.

Além dos policiais militares do 3º e 24º Batalhões da PM, também estarão empregados na operação os efetivos das unidades especializadas, por meio do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Metropolitanas (Rotam), Batalhão de Trânsito, além do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob), entre outras unidades especializadas da PM.

Sediado em Cuiabá, o Primeiro Comando Regional da PM é comandado pelo coronel Wancley Côrrea Rodrigues.

Serviço

Lançamento da “Operação Impactus”

Data:  quinta-feira (23.06), às 17h

Local: Praça Ana Martinha, bairro Pedra 90, Cuiabá-MT

 
Fonte: PM MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Operação cumpre 30 mandados judiciais contra grupo criminoso formado para fraudar o fisco estadual

Publicado

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou, na manhã desta quarta-feira (06.07), a operação Bomba Fantasma, para desarticular uma organização criminosa constituída por núcleos formados por empresários do segmento de combustíveis e empresas de transportes, cujo objetivo era a venda de notas fiscais a transportadoras para aproveitamento de crédito fiscal. Estão sendo cumpridas diversas ordens judiciais em três cidades de Mato Grosso e Goiás, entre elas 13 mandados de buscas, bloqueios de contas bancárias e de 12 veículos de investigados, sequestro de imóveis, além de outras medidas cautelares. 

A investigação, realizada pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários (Defaz), Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) e Secretaria de Estado de Fazenda, identificou que, em 2018, pelo menos quatro postos de combustíveis venderam milhares de litros de diesel a transportadoras, sem a efetiva circulação da mercadoria, ou seja, sem o abastecimento na bomba.

Investigação

Com a auditoria, realizada pela Coordenadoria de Fiscalização de Combustível, Comércio e Serviços da Sefaz e o aprofundamento das investigações pela Defaz, foi demonstrado que dos quatro postos, três pertencem ao mesmo grupo de empresários e um posto, localizado na cidade de Alto Garças, no sul do estado, foi responsável pela venda de mais de 10 milhões de litros de óleo diesel, sem que fosse adquirido um único litro para seu estoque, reforçando apenas a venda da nota fiscal fictícia.

Segundo o delegado titular da Defaz, Walter de Melo Fonseca Júnior, a investigação conseguiu identificar que o grupo econômico contava com a participação direta de um escritório de contabilidade, que funcionava como um “QG” para emissão das notas fiscais das vendas realizadas.

Além do grupo formado pelos postos de combustíveis, a investigação apurou ainda que transportadoras foram beneficiadas com o esquema criminoso, sendo que três delas pertencem a um mesmo grupo econômico.

Ordens judiciais 

Com base nas investigações, o delegado Rafael Scatolon representou pela expedição de 13 mandados de busca e apreensão, bloqueio das contas bancárias no valor correspondente ao crédito tributário (R$ 42 milhões), suspensão do escritório de contabilidade e do contador, sequestro de quatro imóveis, além do bloqueio de 12 veículos, cujos mandados, após parecer favorável da 14ª Promotoria de Cuiabá, foram deferidos pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital.  

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Rondonópolis e Pedra Preta, no sul do estado e em Goiânia (GO). 

A operação Bomba Fantasma conta com apoio das unidades da Diretoria de Atividades Especiais (DRE), Deccor e GCCO, Delegacias da Polícia Civil em Rondonópolis, Politec-MT e Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil de Goiás.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Homem é preso por porte ilegal de arma em Rio Branco

Publicado

A Polícia Militar localizou e prendeu um homem de 38 por porte ilegal de arma de fogo, na tarde desta segunda-feira (04.07), na zona rural do município de Rio Branco. Com o suspeito, a PM apreendeu uma espingarda de calibre .20

De acordo com o boletim de ocorrência, a PM recebeu denúncias que informavam sobre um homem, que estaria andando livremente com uma espingarda e efetuando disparos de arma de fogo, em uma comunidade rural conhecida como Morada do Vale.

Com as informações repassadas, os policiais militares da unidade se deslocaram para o endereço informado e localizaram o suspeito com a arma em mãos e solicitaram que deixasse o objeto no solo. A ordem foi obedecida pelo homem.

Questionado sobre a procedência da arma, o suspeito afirmou que pertencia a seu tio. Os policiais militares foram até a residência do suposto dono da espingarda, porém não encontraram o homem, sendo informados por vizinhos de que ele estaria em horário de trabalho.

Diante dos fatos, o suspeito flagrado com a espingarda recebeu voz de prisão por porte ilegal de arma e foi encaminhado para a Delegacia da cidade, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis do caso.

Disque-denúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

 

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso