conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil de MT recupera valores subtraídos de três vítimas de golpe pela internet

Publicado

Policial

Mais três vítimas de crime de estelionato por meio eletrônico, registrados em Mato Grosso e na Bahia, tiveram os valores recuperados pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), na quarta-feira (22.06).

Na primeira ocorrência, a vítima de 77 anos procurou a Delegacia Territorial de Irará, no Estado da Bahia, para comunicar os fatos. O comunicante relatou que havia caído em um golpe pela internet e realizado duas transferências via PIX, no valor total de R$ 9,2 mil.

No entanto, a Polícia Civil foi acionada tendo em vista que uma das contas bancárias indicadas pelo golpista havia sido aberta em Mato Grosso. Diante das informações os policiais civis da DRCI conseguiram bloquear o dinheiro subtraído da vítima.

A outra vítima de 70 anos e moradora no bairro Grande Terceiro, compareceu na 1ª Delegacia de Polícia de Cuiabá, informando que recebeu uma mensagem pelo aplicativo do WhatsApp de um perfil usando a foto do filho.

Na conversa o suspeito solicitou dinheiro no valor de R$ 790, sendo feito a transferência bancária. Entretanto, pouco tempo depois a mesma pessoa pediu mais R$ 1,8 mil, só então ele percebeu que se tratava de um golpe.

Logo que informadas sobre o caso, a DRCI conseguiu recuperar por meio de bloqueio bancário, parte do valor subtraído do idoso.

A terceira recuperação foi após o boletim de ocorrência registrada na 1ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande, na tarde de quarta-feira (22.06). A vítima de 36 anos e moradora do bairro Água Vermelha, narrou que viu um anúncio no site da OLX de venda de um veículo.

O automóvel modelo Prisma estava sendo oferecido pelo valor de R$ 50 mil, e interessado o comunicante fez contato no celular informado na propaganda, e passou a conversar com uma mulher que se apresentou como sendo a proprietária do carro.

A dona do Prima alegou que o veículo estava no nome de um parentem, mas a negociação era com ela mesma. Então a vítima chegou a ver o carro e em seguida efetuou duas transferências nos valores de R$ 20 mil e R$ 15 mil respectivamente. Logo após realizar os pagamentos a mulher bloqueou a vítima.

A DRCI entrou em contato com os Setores de Antifraude das instituições financeiras, conseguiram bloquear os valores subtraídos.

As investigações continuam visando identificar os autores dos crimes virtuais cometidos em desfavor das vítimas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil prende autor do homicídio de empresário ocorrido em Nova Xavantina

Publicado

O autor do homicídio, que vitimou um empresário de nacionalidade portuguesa, no município de Nova Xavantina, região leste do Estado, foi preso pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (30.06), após diligências ininterruptas para apurar o crime.

Contra o suspeito de 42 anos também foi descoberto um mandado de prisão em aberto, decretado pelo juízo da Comarca de Novo São Joaquim, no dia 12 de maio deste ano, pelo crime de estupro vulnerável.

Além do cumprimento da prisão, o suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado.

O homicídio ocorreu na tarde de terça-feira (28), quando o empresário Jonson Almeida dos Santos, conhecido como Português, foi atingido por dois disparos de arma de fogo na região abdominal.

A motivação do crime foi um desacordo comercial. O suspeito também tentou disparar contra outra pessoa, porém a arma falhou.

Os policiais civis de Nova Xavantina, com apoio do Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Água Boa e das delegacias de Campinápolis e de Novo São Joaquim, coordenados pelo delegado Raphael Diniz Garcia, efetuaram a prisão do suspeito, que estava escondido no bairro Boa Esperança, em Novo São Joaquim.

Ele foi conduzido à Delegacia de Nova Xavantina, interrogado e autuado em flagrante por homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado, além de ter cumprido o mandado de prisão em seu desfavor.

A pistola de calibre 765, usada no crime, foi apreendida em uma casa em Nova Xavantina. O proprietário do imóvel, onde a arma estava, também foi detido e preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Após a confecção dos autos, ambos os presos foram apresentados e colocados à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende mulher envolvido em golpe de R$ 100 mil contra vítima da Paraíba

Publicado

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, prendeu em flagrante uma mulher envolvida em golpe na modalidade “falso intermediador de vendas”, no valor de R$ 100 mil, praticado contra uma vítima do estado da Paraíba.

Segundo as informações, uma pessoa anunciou a venda de um veículo Jeep Compass, em um site de compra e venda pela internet, e um estelionatário copiou o anúncio colocando um preço mais baixo. A vítima se interessou pelo veículo anunciado pelo golpista, efetivando o negócio, acreditando transferir o valor para o verdadeiro proprietário do automóvel.

O valor transferido foi enviado para a conta bancária de uma mulher, moradora de Cuiabá, e integrante do grupo criminoso envolvido nos golpes. Assim que a equipe de policiais da Delegacia de Estelionato foi comunicada dos fatos, iniciou as diligências para localizar a mulher, realizando a prisão em flagrante.

Em checagem no sistema, foi constatado que a suspeita responde por outras fraudes na mesma modalidade, aplicadas contra vítimas de quatro estados.

Diante dos fatos, a suspeita foi conduzida à Delegacia de Estelionato, onde foi autuada em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa, tendo a delegada Judá Marcondes representado pela conversão da sua prisão em flagrante em preventiva.

“A prisão preventiva é necessária para manutenção da ordem pública, uma vez que ficou comprovada a reiteração de conduta e a constituição de grupo criminoso, com o fim de cometer fraudes em todo território brasileiro”, explicou a delegada. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso