conecte-se conosco


Mato Grosso

Gefron apreende 66 kg de cocaína em Pontes e Lacerda

Publicado

Mato Grosso

O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) apreendeu, nesta quarta-feira (22.06), 66 quilos de substância análoga à pasta base de cocaína, avaliada em mais de R$ 1 milhão. O caso ocorreu entre Vila Bela da Santíssima Trindade e Pontes e Lacerda, e na ocasião, um dos suspeitos reagiu à ação policial, vindo à óbito logo após ser socorrido.

O patrulhamento estava sendo realizado próximo ao quilômetro 36 da BR-174, quando os operadores de fronteira perceberam dois veículos GM/Celta de cor azul e Fiat/Uno Way de cor branca em alta velocidade trafegando no sentido Vila Bela/Pontes e Lacerda. Ao perceber a viatura policial, os dois condutores frearam bruscamente, levantando suspeita.

A guarnição iniciou o acompanhamento dos suspeitos, dando ordem de parada com sinais sonoros e luminosos, que não foi obedecida por ambos. Após alguns quilômetros de perseguição, o condutor do veículo Celta, iniciou manobras bruscas, jogando o veículo para cima da viatura e logo em seguida, os operadores conseguiram abordar o condutor.

Durante a busca veicular, foi encontrado um rádio comunicador e o suspeito confessou ganhar R$ 1.500 para realizar a função de “batedor” em apoio ao outro veículo que transportava a droga. Paralelamente, a equipe solicitou apoio para abordagem ao veículo Uno, que continuava trafegando em alta velocidade.

Ao ser montada a barreira policial, o suspeito parou bruscamente na contramão, desceu do veículo, entrou em uma região de mata e iniciou disparos com arma de fogo contra os policiais, que revidaram a agressão. Em seguida, os policiais encontraram o suspeito ferido, ainda com vida, sendo socorrido e encaminhado para o hospital Vale do Guaporé, em Pontes e Lacerda. O suspeito não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.

No veículo Uno, foi encontrado no banco traseiro um fardo de substância análoga à pasta base de cocaína, contendo 64 tabletes, totalizando os 66 quilos de entorpecentes, além de rádios comunicadores e baterias de recarga.

O suspeito que realizava a função de batedor e todo o material apreendido foram encaminhados à Delegacia Especial de Fronteira (Defron), em Cáceres. O prejuízo total ao crime é de R$ 1,2 milhão.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Escola de Governo realiza curso sobre formação e reforma do estado brasileiro

Publicado

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, por meio da Secretaria Adjunta da Escola de Governo, está com inscrições abertas para o curso inédito com o tema “Formação e Reforma do Estado Brasileiro”.  A qualificação será realizada na modalidade Ensino a Distância (EaD). Os interessados têm até o dia 07 de agosto para se inscrever. O curso terá início no dia 15 de agosto e possui carga horária de 75 horas.

Na qualificação serão apresentadas a história social e econômica da origem, formação e transformação do Estado brasileiro até a sua configuração atual em forma de um estado de gestão submetido às tensões da globalização, neoliberalismo, geopolítica e sociedade de consumo. Além disso, apresenta elementos que permitem compreender os conflitos beligerantes internacionais (inclusive a guerra da Rússia e Ucrânia).

A qualificação da área de ciência política tem como público-alvo todos os servidores públicos em geral, especialmente professores e alunos da rede pública estadual e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), que atuam ou estudam nos campos da história, geografia, sociologia, serviço social e teoria geral do Estado. Ao todo, serão disponibilizadas 300 vagas.

Para se inscrever no curso CLIQUE AQUI.

Mais informações: (65) 3613-3611 – Escola de Governo

Supervisão de texto: D’Laila Borges

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Operação cumpre 30 mandados judiciais contra grupo criminoso formado para fraudar o fisco estadual

Publicado

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou, na manhã desta quarta-feira (06.07), a operação Bomba Fantasma, para desarticular uma organização criminosa constituída por núcleos formados por empresários do segmento de combustíveis e empresas de transportes, cujo objetivo era a venda de notas fiscais a transportadoras para aproveitamento de crédito fiscal. Estão sendo cumpridas diversas ordens judiciais em três cidades de Mato Grosso e Goiás, entre elas 13 mandados de buscas, bloqueios de contas bancárias e de 12 veículos de investigados, sequestro de imóveis, além de outras medidas cautelares. 

A investigação, realizada pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários (Defaz), Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) e Secretaria de Estado de Fazenda, identificou que, em 2018, pelo menos quatro postos de combustíveis venderam milhares de litros de diesel a transportadoras, sem a efetiva circulação da mercadoria, ou seja, sem o abastecimento na bomba.

Investigação

Com a auditoria, realizada pela Coordenadoria de Fiscalização de Combustível, Comércio e Serviços da Sefaz e o aprofundamento das investigações pela Defaz, foi demonstrado que dos quatro postos, três pertencem ao mesmo grupo de empresários e um posto, localizado na cidade de Alto Garças, no sul do estado, foi responsável pela venda de mais de 10 milhões de litros de óleo diesel, sem que fosse adquirido um único litro para seu estoque, reforçando apenas a venda da nota fiscal fictícia.

Segundo o delegado titular da Defaz, Walter de Melo Fonseca Júnior, a investigação conseguiu identificar que o grupo econômico contava com a participação direta de um escritório de contabilidade, que funcionava como um “QG” para emissão das notas fiscais das vendas realizadas.

Além do grupo formado pelos postos de combustíveis, a investigação apurou ainda que transportadoras foram beneficiadas com o esquema criminoso, sendo que três delas pertencem a um mesmo grupo econômico.

Ordens judiciais 

Com base nas investigações, o delegado Rafael Scatolon representou pela expedição de 13 mandados de busca e apreensão, bloqueio das contas bancárias no valor correspondente ao crédito tributário (R$ 42 milhões), suspensão do escritório de contabilidade e do contador, sequestro de quatro imóveis, além do bloqueio de 12 veículos, cujos mandados, após parecer favorável da 14ª Promotoria de Cuiabá, foram deferidos pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital.  

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Rondonópolis e Pedra Preta, no sul do estado e em Goiânia (GO). 

A operação Bomba Fantasma conta com apoio das unidades da Diretoria de Atividades Especiais (DRE), Deccor e GCCO, Delegacias da Polícia Civil em Rondonópolis, Politec-MT e Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil de Goiás.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso