conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

Evento leva mulheres do agro para conhecer agropecuária em Poconé

Publicado

AGRONEGÓCIO

Entre os dias 19 a 22 de junho, cerca de 50 mulheres do movimento Agroligadas vão participar do Tour Pantanal, que proporcionará conhecimento e informações sobre a produção agropecuária em Poconé, especialmente na região pantaneira do município. A programação conta com a participação de entidades do setor produtivo e organizações como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Guardiões do Pantanal. Dos assuntos abordados estarão em destaque a sustentabilidade e o meio ambiente.

A ação é organizada pelo núcleo Agroligadas de Mato Grosso e reúne mulheres de diversos estados brasileiros. A coordenadora do projeto, Eloisa Hage conta que o evento foi idealizado com objetivo de proporcionar novos conhecimentos e experiências para mulheres já profissionais no agro. O pantanal foi escolhido para que elas conheçam a preservação e a importância do bioma. O foco é vivenciar a produção sustentável da região.

Foto: Crop AgroComunicação | Assessoria Agroligadas

“Nós queremos levar mais conhecimento para essas mulheres. Proporcionar que elas conheçam outras cadeias do agro, aprender mais sobre o setor, com algo que seja diferente da realidade delas. Elas vão conhecer esse bioma que é único, brasileiro e está dentro de estados importantes para o agronegócio. É uma área tradicional de pecuária de corte e vamos mostrar cadeias produtivas dentro de Poconé e dentro do pantanal”, explicou Eloisa.

Consta na programação visitas técnicas e palestras com especialistas, dentre elas da Embrapa, da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), do Sindicatos Rurais de Poconé e Cáceres, também da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e do movimento Guardiões do Pantanal.

“A Embrapa conosco é de extremante importante, terá o papel de mostrar que a ciência justifica e valida esse bioma como cadeira produtiva do agro sustentável, porque temos tecnologia, estudos, manejo e genéticas. Muitas famílias já produzem no local, com conhecimento e respeito ao meio ambiente e é isso que as Agroligadas poderão ver e aprender nesses dias. Vamos conhecer pessoas, a ciência e a produção”, enfatizou Eloisa Hage.

Foto: Crop AgroComunicação | Assessoria Agroligadas

AGROLIGADAS

O movimento é formado por mulheres profissionais do agronegócio e têm como propósito conectar o campo e a cidade com verdade, ética, coragem, compromisso e amor, a partir de ações educativas e de comunicação. Mostra que o agro está em tudo, em todo lugar e no dia a dia de todos.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
publicidade

AGRONEGÓCIO

ETANOL/CEPEA: Preços caem mais de 8% em junho

Publicado

Cepea, 05/07/2022 – Os preços médios dos etanóis hidratado e anidro caíram em junho com certa força. Levantamento realizado pelo Cepea no estado de São Paulo mostra que, considerando-se as semanas cheias de junho, a média mensal do Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 3,0419/litro, recuo de 8,34% frente à de maio. No caso do anidro (considerando-se somente o mercado spot), a média das semanas cheias de junho do Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 3,5630/litro, queda de 8% em relação à do mês anterior. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio sobretudo do baixo volume de negócios ao longo do mês. Distribuidoras se mostraram cautelosas em fechar novas compras, tendo em vista as vendas desaquecidas de combustíveis e também do cenário que se desenhava com a possibilidade de mudança tributária do etanol e da gasolina. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

AÇÚCAR/CEPEA: Indicador reage no encerramento do mês

Publicado

Cepea, 05/07/2022 – Depois de registrarem quedas contínuas ao longo de junho, os preços do açúcar cristal reagiram na última semana do mês no mercado spot do estado de São Paulo. Segundo pesquisadores do Cepea, a liquidez foi mais baixa em relação ao período anterior, sobretudo devido à fraca procura, mas agentes das usinas não cederam nos preços pedidos, em especial para o cristal tipo Icumsa 150, que vem apresentando oferta restrita nesta safra 2022/23. Somente em casos pontuais e envolvendo o Icumsa 180 que algumas unidades produtoras negociaram a preços inferiores. Ainda assim, no balanço de junho, o Indicador CEPEA/ESALQ, cor Icumsa de 130 a 180, recuou quase 3%, encerrando o mês a R$ 127,06/saca de 50 kg no dia 30. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso