conecte-se conosco


Direto de Brasília

Congresso recebe projeção e iluminação azul nesta quarta pelo Dia Mundial do Refugiado

Publicado

Direto de Brasília

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Iluminação especial do Congresso na cor azul marca Dia Mundial da Audição
Congresso ficará iluminado de azul após projeções

As fachadas do Congresso Nacional recebem nesta quarta-feira (22), das 18h às 23h30, projeção de frases e imagens para celebrar o Dia Mundial do Refugiado. Em seguida, os prédios da Câmara e do Senado ganham iluminação azul para marcar a data – 20 de junho – instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Neste ano, o foco da ação é “Seja quem for, seja quando for, seja onde for: todas as pessoas têm direito a buscar proteção”. Essa proteção contra guerras, perseguições e violações dos direitos humanos pressupõe tratamento humanizado, direito de pedir asilo e acesso seguro às fronteiras. A iluminação foi solicitada pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Ao final de 2021, o número de pessoas deslocadas por guerras, violência, perseguições e abusos de direitos humanos chegou a 89,3 milhões, de acordo com o relatório “Tendências Globais”, publicação estatística anual da Acnur, a agência da ONU para Refugiados, publicada na semana passada.

Com a invasão da Ucrânia pela Rússia, em fevereiro deste ano, foi registrada a mais veloz e uma das maiores crises de deslocamento forçado de pessoas desde a Segunda Guerra Mundial. Somada a outras emergências humanitárias, essa crise elevou o número de pessoas deslocadas para 100 milhões.

Da Redação – RL

Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Rio: Conselho de Ética da Câmara aprova cassação de Gabriel Monteiro

Publicado

Plenário da Câmara decidirá cassação do vereador Gabriel Monteiro
Reginaldo Pimenta / Agência O Dia

Plenário da Câmara decidirá cassação do vereador Gabriel Monteiro

O Conselho de Ética da Câmara do Rio aprovou por unanimidade, na tarde desta quinta-feira (11), o relatório que pede a cassação do vereador Gabriel Monteiro . Na próxima terça-feira (16), o plenário da Câmara vai fazer a votação final que decidirá se o parlamentar terá o mandato cassado ou não.

Ao todo, sete membros do Conselho aprovaram a recomendação do vereador Chico Alencar (PSOL), relator do processo ético-disciplinar contra o ex-PM.

O documento define a pena pelo crime de quebra de decoro parlamentar, conduta eticamente reprovável e prática de atos gravíssimos. O vereador foi investigado após denúncias de estupro, assédio de diferentes tipos e por forjar vídeos na internet. 

“O dia de hoje é simbólico. O parecer não é mais meu, agora é do Conselho e da Câmara Municipal do Rio. Um dia simbólico onde se celebra no Brasil os primeiros cursos jurídicos e o estado democrático de direito que não existe sem a representação digna da cidadania, transparência e práticas éticas. Esperamos que o plenário da Câmara entenda da mesma maneira e confirme a nossa decisão. Quem exerce o mandato público, qualquer que seja, tem o dever elementar de se comportar dentro e fora da casa com respeito”, disse Chico Alencar, relator da ação, durante entrevista coletiva.

De acordo com os membros do Conselho, o fator determinante para determinar o voto pela cassação foi a prática de crime sexual contra criança e adolescente. Gabriel Monteiro é réu em caso por fazer sexo com adolescente, de 15 anos, filmar e armazenar as imagens.

Além de outra investigação, onde o ex-PM teria exposto de forma vexatória menores em situação de vulnerabilidade social e praticado abuso físico contra uma moradora de rua, com o objetivo de produzir conteúdo para seu canal no Youtube. 

Próximos passos

O relatório será encaminhado à votação em plenário, recomendando pela cassação do mandato de Gabriel Monteiro. Para cassar os direitos políticos do youtuber, são necessários 34 votos entre os vereadores.

“Estamos dando uma resposta à mulher e às crianças, as maiores vítimas deste caso. Não estou feliz de estar hoje aqui votando. Eu gostaria que não houvesse nenhum colega no conselho. Mas me dá uma certa satisfação esta decisão tão importante, porque quando cheguei aqui em 2005,não havia conselho de ética. E eu apresentei o projeto para criar este colegiado, fundamental para o funcionamento correto desta Casa”, afirmou a vereadora Teresa Bergher, membro e criadora do conselho.

Em caso de cassação, o parlamentar perde todos os seus direitos políticos e não pode voltar a concorrer em eleições. Porém, por conta do prazo de registro de candidaturas, ter seu mandato cassado pode não impedir que Monteiro concorra às eleições desse ano.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Molon: ‘Nosso país foi destruído nos últimos 4 anos’

Publicado

Candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, Alessandro Molon (PSB-RJ), em ato pela democracia na PUC-Rio
Luis Felipe Azevedo/IG

Candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, Alessandro Molon (PSB-RJ), em ato pela democracia na PUC-Rio

O deputado federal e candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, Alessandro Molon (PSB-RJ), participou do ato Pilotis pela Democracia na PUC-Rio na manhã desta quinta-feira (11). O evento foi marcado pela leitura da  carta em defesa do estado democrático  organizada por juristas da Faculdade de Direito da USP.

Em entrevista, Molon afirmou que o Brasil vive um momento delicado, em que a democracia está em risco. Ele enfatiza a necessidade de manifestações a favor do Estado Democrático de Direito como forma de combate ao constante ataque do presidente, Jair Bolsonaro, às urnas.

“O Brasil tá dizendo a Bolsonaro que pare, que ele já passou de todos os limites e que a democracia brasileira vai resistir. As eleições vão acontecer e o seu resultado terá que ser respeitado”, disse Molon. Ele acrescenta que a partir da manutenção do sistema democrático “iremos começar a reconstruir o nosso país que foi destruído nos últimos 4 anos.”

O pessebista também reafirmou a importância da participação dos jovens na política e disse ser necessário derrubar a “farsa” que questiona a legitimilidade do sistema eleitoral brasileiro. 

Candidatura ao Senado:

Molon confirmou que pretende manter a sua candidatura ao Senado no Rio. Ele afirmou que a campanha ainda irá realizar muitos atos em defesa da democracia. O pessebista acredita que essa mobilização de pessoas será uma ação fundamental para conseguir vencer as eleições.

“O Rio tem três senadores, todos do PL. Nesse ano, haverá apenas a renovação de um deles. É fundamental que o estado consiga substituir um bolsonarista por um democrata”, afirmou Molon.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso