conecte-se conosco


Direto de Brasília

Aneel informa que revisão das tarifas de transmissão e distribuição terá período de transição

Publicado

Direto de Brasília

Billy Boss/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - Tarifas dos Sistemas de Transmissão e Distribuição do Setor Elétrico. Hélvio Neves Guerra, Diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL
Hélvio Guerra espera uma expansão de 68 gigawatts de energia eólica e solar

O diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) Hélvio Guerra disse nesta quarta-feira (8) aos deputados da Comissão de Minas e Energia da Câmara que a nova metodologia de cálculo das tarifas de transmissão e distribuição de energia elétrica terá um período de transição para a sua implementação.

O período será necessário porque a ideia é onerar menos quem usa menos o sistema e vice-versa, o que poderia beneficiar as regiões Sul e Sudeste em detrimento das regiões Norte e Nordeste, mais distantes dos centros de geração de energia elétrica.

A nova metodologia está em fase de consultas públicas, mas o diretor da Aneel informou que, na parte da tarifa relativa à geração de energia a região Sul, poderia haver uma redução de 71,5%. Já o Nordeste teria uma redução de quase 60% para a parcela relativa ao uso da rede. Ocorre que, no custo total da tarifa, a geração representa 36,1% enquanto a transmissão é apenas 7,3%.

Energias renováveis
A preocupação dos representantes das empresas de energia solar e eólica, em franca expansão no Nordeste do País, é com o aumento dos custos relativos, como explicou Rafael Marques, da Associação Brasileira de Energia Eólica: “A diferença entre o remédio e o veneno é o tamanho da dose. Existem cuidados que devem ser observados ao longo deste processo. Tendo em vista o processo de consulta pública conduzido pela Aneel, ficou evidente que até o momento nenhuma das alternativas metodológicas se apresenta de maneira robusta o suficiente para ser aplicada de maneira imediata”, disse.

Billy Boss/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - Tarifas dos Sistemas de Transmissão e Distribuição do Setor Elétrico. Dep. Danilo Forte UNIÃO-CE
Danilo Forte defendeu tratamento diferenciado à região Nordeste

O deputado Danilo Forte (União-CE) sugeriu que a Aneel trate de forma diferenciada os investimentos já existentes na região: “Inevitavelmente, vamos ter que construir uma transição no sentido de prorrogar a formatação atual até a conclusão das outorgas já existentes”, afirmou.

Hélvio Guerra disse que a agência espera uma expansão de 68 gigawatts de energia eólica e solar nos próximos anos. Estudos da Empresa de Pesquisa Energética afirmam que a mudança no cálculo das tarifas não deve tirar a competitividade das regiões Norte e Nordeste porque as energias renováveis seriam mais baratas.

Reportagem – Sílvia Mugnatto
Edição – Roberto Seabra

Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Legalização das drogas: Ciro critica Freixo sobre mudança de discurso

Publicado

Ciro Gomes (PDT) classificou como
Divulgação

Ciro Gomes (PDT) classificou como “individualista” a atitude de Marcelo Freixo (PSOL)

O candidato do PT à Presidência da República, Ciro Gomes, criticou nesta quinta-feira (18) a recente mudança de discurso de Marcelo Freixo, candidato do PSB ao governo do Rio, sobre legalização das drogas. A declaração foi dada durante participação do presidenciável em evento na Associação Comercial de São Paulo.

Em mais uma modulação de aceno ao eleitorado de centro, Freixo abandonou sua pauta histórica de sua militância política. Para Ciro, essa guinada colabora para aumentar a descrença da população nos políticos.

Ciro discorria sobre o que chamou de “perda na crença na política” por parte dos brasileiros quando mencionou o carioca como exemplo de atitude “individualista”. Para o pedetista, o povo trabalhador entende a democracia como uma “picaretagem”.

“O Freixo, depois de uma história, para ser candidato, diz que agora não é mais a favor da descriminalização das drogas. Isso aí destrói a questão da hegemonia moral e intelectual, erode os costumes, transforma o país numa selva individualista”, declarou Ciro.

Na quarta-feira (17), Freixo disse em entrevista à TV Record que “não era mais a favor (da legalização)” e que não achava que a pauta “vai nos ajudar nesse momento no Brasil”.

Em um primeiro momento ele havia se esquivado da pergunta, dizendo que era contra temas que “dividissem a sociedade brasileira” na atual conjuntura. Ao explicar sua nova posição, o candidato do PSB afirmou que nesse momento os esforços do governo devem ser na direção de investir em políticas sociais, de saúde e na polícia.

“O que a gente precisa fazer é avançar em dois braços. Um é o braço efetivo da polícia, pra botar bandido na cadeia. Estou falando de miliciano, traficante e político corrupto também. E, mais do que isso, quero o braço social. Tem quer ter lugar com esporte, psicólogo, assistente, para a mãe poder levar o filho e permitir prosperidade, uma chance pra essa juventude”, prosseguiu o postulante ao Palácio Guanabara.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Vereadores governistas de Salvador declaram apoio a Ciro Gomes

Publicado

Vice de Ciro, Ana Paula Matos se reuniu com vereadores de Salvador
Divulgação – 17.08.2022

Vice de Ciro, Ana Paula Matos se reuniu com vereadores de Salvador

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT), junto com a sua vice Ana Paula Matos (PDT), conseguiu o apoio de vereadores e suplentes que fazem parte da base governista de Salvador. Em almoço feito na última quarta-feira (17), a ex-prefeita da capital baiana se reuniu com 20 legisladores.

Durante a reunião, Ana Paula declarou que estava muito feliz com a confiança depositada na chapa pedetista por parte dos vereadores. “Estou muito honrada, feliz e emocionada com esse apoio, esperava um gesto de carinho pela generosidade deles, mas não um gesto público. Alguns me ligaram dizendo que vão votar, pedir voto, mas que por questões de partido, enquanto não tiverem autorização não vão se expressar. Mas, aqui tem gente de todo o campo, que teve a ousadia de nos apoiar publicamente. Não é um projeto de poder, é confiança, é acreditar”, declarou.

“Acredito que Ciro e eu estaremos no segundo turno porque nós estamos fazendo a aliança com o povo, vamos falar ao coração das pessoas. Eles vão entender quem tem projeto, propostas e serviços prestados, e quando isso acontecer caminharão com a gente”, completou.

O líder do governo na Câmara, o vereador Paulo Magalhães Jr, defendeu o projeto de Ciro Gomes e Ana Paula. “Se nós estamos aqui hoje é porque fazemos parte da sua base Ana, a base de Bruno é a base de Ana Paula. Estamos hoje abraçando essa candidatura porque o projeto de Ciro Gomes ganhou nosso coração. O coração de Salvador, da Câmara, da Bahia é Ana Paula. Pode contar com todos nós nessa caminhada”, comentou.

“Ninguém apostava que essa terceira via poderia acontecer, mas hoje temos a certeza, veio da melhor forma, com Ana com seu jeito sensível, de agregar  A Ana de Salvador vai ser a Ana do Brasil, a Ana de Bruno vai ser a de Ciro”, acrescentou.

Uma ala da bancada feminista também decidiu apoiar a campanha de Ciro e prometeu ajudar na candidatura nas ruas de Salvador. “Ana está com essa representatividade feminina não só pela força da mulher, mas pela força dos baianos. Vamos construir essa vitória juntos e Salvador entende e importância em ter Ana como vice-presidente da República”, disse a vereadora Roberta Caires (PP).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso