conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia Federal fiscaliza crimes ambientais em praias de Saquarema e região

Publicado

Polícia Federal

Saquarema/RJ. Nesta quinta-feira, 2/06, a PF, em operação conjunta com o Ministério Público Federal, o INEA e o CPAM, realizou diligências no Canal da Barra Franca em Saquarema e nas Praias da Vila, Gravatá e Itaúna, com o fim de apurar eventuais crimes ambientais decorrentes da dragagem realizada no canal e do depósito do material dragado na areia das referidas praias.

Estão sendo realizadas coleta de amostras do material dragado e depositado na areia das praias e a análise e exame técnico dos materiais, a fim de identificar a possível presença de substâncias poluentes do meio ambiente.

Caso comprovada a poluição ambiental, os responsáveis poderão responder por delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais com penas somadas que podem ultrapassar 10 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.gov.br/pf

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Federal

PF prende passageiro tentando embarcar com droga adicionada a pó de café, cacau e maca negra

Publicado

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (11/8), um passageiro, identificado por servidores da Receita Federal, com quase 50 Kg de pó de café, cacau e maca negra misturados com cocaína.

Servidores da Receita federal, que fiscalizavam as bagagens despachadas para voo com destino a Doha, no Catar, desconfiaram do conteúdo das bagagens pertencentes a um passageiro, nacional da Nigéria. As imagens do aparelho de raio-x indicavam material suspeito distribuídos em diversos volumes. O proprietário da mala foi localizado junto aos portões de embarque e, após o reconhecimento de suas bagagens, foi conduzido à PF para realização de revista e exames periciais em seus pertences. As embalagens, após abertas, não exalavam nenhum odor suspeito, tampouco as imagens do aparelho de raio-x eram compatíveis com os conteúdos indicados e, no exame visual, aparentavam ser o que indicavam em seus rótulos. Os exames periciais preliminares resultaram positivo para cocaína e outros compostos químicos misturados ao café em pó, cacau e maca negra.

O volume total apreendido com o suspeito, que ingressou no país beneficiado pela Lei do Refúgio e é possuidor de RNE (Registro Nacional de Estrangeiro), somou quase 50 kg. O destino final da viagem do passageiro era a cidade de Lagos, na Nigéria.

O preso será apresentado à Justiça Federal, onde poderá responder pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal deflagra Operação Loronha para combater crimes ambientais

Publicado

Recife/PE – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (11/8), em conjunto com o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), a Operação Loronha.

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo três em Fernando de Noronha e dois em Recife/PE.

As investigações tiveram início esse ano após fiscalização ambiental realizada pela Polícia Federal e ICMBio, sendo constatadas construções irregulares e corte de árvores em APA – Área de Proteção Ambiental – no Arquipélago de Fernando de Noronha/PE.

As construções irregulares chamaram a atenção da Polícia Federal e dos órgãos de fiscalização, pois representam um avanço forçado de ocupação urbana em área de proteção ambiental. Foram usados, para tanto, artifícios visando burlar o sistema de concessão das licenças e autorizações, inclusive, provendo o local com energia elétrica, utilizando extensões clandestinas desviadas de endereços onde a ocupação é permitida.

A materialidade delitiva foi comprovada através de documentos arrecadados e oitivas realizadas no curso da investigação e serviu de base para a instrução de inquérito policial em andamento.

Os investigados responderão na medida de sua participação pela prática de delitos ambientais (art. 40 da lei 9.605/98) entre outros crimes por causar dano direto ou indireto ao meio ambiente às Unidades de Conservação, cujas penas variam de 1 a 5 anos de reclusão.

O nome da Operação faz menção ao primeiro Senhor da Ilha de Fernando de Noronha, Fernão de Loronha.

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso