conecte-se conosco


Nacional

Cidade de MG gastará R$ 1,2 milhão com show de Gusttavo Lima

Publicado

Nacional

source
Gusttavo Lima receberá cachê de R$ 1,2 milhão por show em BH
Reprodução/Instagram

Gusttavo Lima receberá cachê de R$ 1,2 milhão por show em BH


A cidade de Conceição do Mato Dentro, localizada no estado de Minas Gerais e que conta com cerca de 17 mil habitantes, receberá um show do cantor Gusttavo Lima no dia 20 de junho. O sertanejo receberá um cachê de R$ 1,2 milhão pela apresentação.

A 32ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos, evento onde se apresentará Gusttavo, também vai contar com apresentações de outros grandes nomes da música sertaneja, como Bruno e Marrone e Israel e Rodolpho. Cada dupla receberá, respectivamente, R$ 520 mil e R$ 310 mil.

No total, o evento que acontecerá entre os dias 17 e 23 de junho pagará cerca de R$ 2,3 milhões em contratos para todos os artistas que se apresentarão na cidade.

O orçamento anual previsto pela prefeitura da cidade localizada na região do Alto do Jequitinhonha é de R$ 689 milhões. A título de comparação, o gasto médio com Educação em Conceição do Mato dentro é de R$ 1,1 milhão por mês.

Além do contrato referente ao show de Gusttavo Lima, a prefeitura da cidade se comprometeu a custear a hospedagem de toda a equipe do cantor, de 40 pessoas, no melhor hotel da região.


O contrato estabelece também que a prefeitura local se responsabilize pelos gastos com alimentação de toda a equipe de Gusttavo durante os dias que eles se hospedarem na cidade.

Em nota, a prefeitura de Conceição do Mato dentro afirmou que todos os contratos fechados com artistas que vão se apresentar entre os dias 17 e 23 de junho na cidade foram realizados dentro da legalidade.

O comunicado ressalta também que eventos como a Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos atraem turistas e, com isso, a cidade tem um retorno quase total em relação ao investimento feito para a realização da festa.

“Eventos que tragam melhoria na vida da comunidade e ou investimento para o desenvolvimento econômico da cidade, são gastos advindos do turismo, para atrair turista fazendo assim que a cidade receba de volta o investimento em quase que na sua totalidade em geração de renda, seja no comércio local, nos meios de hospedagem, nos bares e restaurantes, postos de gasolina, padaria, aluguel de casas, locação de espaços públicos, dentre outros, impulsionando a diversificação da economia local.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

TCU abre apuração contra PEC que cria benefícios em ano eleitoral

Publicado

Prédio do TCU
Leopoldo Silva/ Agência Senado

Prédio do TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu uma investigação sobre a proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria benefícios sociais às vésperas das eleições. A medida foi chamada de PEC Kamikaze, já que colocaria em risco as contas públicas do país.

O pedido foi protocolado pelo Ministério Público junto ao TCU. O procurador Lucas Furtado afirma que a PEC tem potencial de comprometer o “equilíbrio fiscal e desrespeitar princípios elementares do direito financeiro e da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em possível retrocesso para o país”. O relator do processo é o ministro Aroldo Cedraz.

A ampliação do piso do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600 e a criação de um auxílio de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos são algumas das medidas que constam na PEC.

Segundo a legislação, não se pode criar benefícios em ano eleitoral. A proposta cria uma exceção à regra e justifica que o país entrou em estado de emergência por conta da guerra entre a Rússia e Ucrânia e a disparada do preço dos combustíveis.

A PEC Kamikaze foi aprovada no Senado na última quinta-feira (30/6).

Veja os principais pontos da PEC Kamikaze:

  • Aumenta em R$ 200 o valor do Auxílio Brasil, de R$ 400 para R$ 600, ao custo estimado de R$ 26 bilhões;
  • Zera a fila do Auxílio Brasil. Atualmente, mais de 1,6 milhão de pessoas aguardam pela inclusão no pagamento do benefício;
  • Aumenta o vale-gás para o equivalente a um botijão por bimestre. Esta medida está orçada em R$ 1,5 bilhão;
  • Cria um benefício de R$ 1 mil aos transportadores autônomos de carga. A medida, que custará R$ 5,4 bilhões, contempla apenas os caminhoneiros com Registro Nacional do Transportador Rodoviário de Carga (RNTRC);
  • Cria um benefício a ser pago para motoristas de taxi, ao custo fixado de R$ 2 bilhões;
  • Compensa, ao custo de R$ 2 bilhões, estados que atenderem à gratuidade de idosos no transporte coletivo urbano.
  • Os R$ 3,35 bilhões restantes servirão para assegurar o atual regime especial e a diferenciação tributária do etanol, em comparação com a gasolina.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Fome no Brasil aumentou quase 29% entre 2019 e 2021, diz relatório

Publicado

Fome no Brasil aumentou quase 29% entre 2019 e 2021, diz relatório
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Fome no Brasil aumentou quase 29% entre 2019 e 2021, diz relatório

insegurança alimentar cresceu no Brasil. Segundo um relatório das Nações Unidas, divulgado nesta quarta-feira (6), a prevalência de insegurança alimentar grave em relação à população total do Brasil aumentou de 1,9% (3,9 milhões de pessoas), entre 2014 e 2016, para 7,3% (15,4 milhões) entre 2019 e 2021.

Além disso, a prevalência de insegurança alimentar moderada ou grave em relação à população total aumentou de 37,5 milhões de pessoas (18,3%) entre 2014 e 2016, para 61,3 milhões de pessoas (28,9%) entre 2019 e 2021. 

A edição de 2022 do relatório ‘O Estado de Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo’ mostrou que o cenário nacional desde 2019 é preocupante. 

“São números deprimentes para a humanidade. Continuamos nos afastando da nossa meta de acabar com a fome até 2030. Os efeitos da crise alimentar global provavelmente piorarão o resultado novamente no próximo ano. Precisamos de uma abordagem mais intensa para acabar com a fome e o FIDA está pronto para fazer sua parte, aumentando suas operações e impacto. Estamos ansiosos para ter o apoio de todas as pessoas”, afirmou o presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, Gilbert F. Houngbo.

No cenário global, a situação crítica não é diferente. O número de pessoas afetadas pela fome globalmente subiu para 828 milhões em 2021, um aumento de cerca de 46 milhões desde 2020 e de 150 milhões desde o início da pandemia de Covid-19.

Depois de permanecer relativamente inalterada desde 2015, a proporção de pessoas afetadas pela fome saltou em 2020 e continuou a subir em 2021, chegando a 9,8% da população mundial. Isso se compara com 8% em 2019 e 9,3% em 2020. Além disso, cerca de 2,3 bilhões de pessoas no mundo (29,3%) enfrentaram insegurança alimentar moderada ou severa em 2021 – 350 milhões a mais em comparação com antes do surto da pandemia.

Cerca de 924 milhões de pessoas (11,7% da população global) enfrentaram a insegurança alimentar em níveis severos, um aumento de 207 milhões em dois anos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso