conecte-se conosco


Nacional

Mato Grosso: acidente entre ônibus e carreta na BR-163 deixa 11 mortos

Publicado

Nacional

source
Acidente de ônibus em MT
Divulgação: PRF – 17/05/2022

Acidente de ônibus em MT

Um grave acidente envolvendo um ônibus de viagem e uma carreta na BR-163, em Sorriso, no norte do Mato Grosso, nesta terça-feira (17), deixou 11 mortos no local. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), há outras pessoas em estado grave.

O ônibus transportava 45 passageiros. Ele saiu de Cuiabá com destino a Sinop, a 503 km de Cuiabá, e faria a última parada antes da chegada. Já a carreta saía de Sinop para Rondonópolis.

O inspetor Leonardo Ramos, da Polícia Rodoviária Federal, confirmou nesta tarde que 11 pessoas morreram. O motorista do ônibus teve um braço decepado e segue em estado grave. Já o motorista da carreta teve ferimentos leves.

Situação do ônibus após a colisão
Divulgação: PRF – 17/05/2022

Situação do ônibus após a colisão


O resgate das vítimas foi feito em várias unidades pela concessionária Rota do Oeste e pelos bombeiros de Sinop e Sorriso. A quantidade de feridos ainda não foi divulgada. O trabalho de resgate terminou após duas horas.

Segundo a PRF, o ônibus teria invadido a pista contrária, o que causou a colisão com a carreta.

Um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer) também foi encaminhado para o local para resgatar os sobreviventes.

A pista está bloqueada e automóveis passam pela lateral. A carreta transportava grãos e ficou tombada na via. O ônibus de viagem está sendo removido por guinchos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

MG: suspeito pelo ataque com drone em evento de Lula e Kalil é preso

Publicado

Suspeito de por ataque de drone em Evento com Lula e Kalil é preso
Reprodução

Suspeito de por ataque de drone em Evento com Lula e Kalil é preso

O agropecuarista Rodrigo Luiz Parreira, apontado pela polícia como o principal suspeito pelo  ataque com um drone a apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Alexandre Kalil (PSD), durante evento de pré-campanha, foi preso, em Uberlândia. 

Segundo o Ministério Público Federal (MPF) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), a prisão aconteceu no último sábado e não tem relação com a ação no ato do ex-presidente. Não foram divulgados mais informações sobre o caso, porque a investigação corre sob sigilo.

O ataque com o drone aconteceu no dia 15 de junho, na Universidade do Triângulo Mineiro (Unitri). Apoiadores do Partido dos Trabalhadores, que aguardavam o encontro entre Lula e Kalil, afirmaram terem sido atingidos por ‘água de esgoto’ lançada por um drone que sobrevoou o local naquela tarde.

O MPF afirma que as investigações sobre o ataque feito aos apoiadores petistas continuam em andamento, mas segue sem nenhuma novidade. O evento oficializou a aliança entre o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas Gerais e o petista, pré-candidato à Presidência da República.


No dia do evento, a Polícia Militar deteve em flagrante três homens: Charles Wender Oliveira Souza, Daniel Rodrigues de Oliveira, além de Parreira. Segundo os agentes, o trio não tinha autorização para operar o equipamento e o caso foi encaminhado ao MPF.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, um dos homens diz que o drone, usado em plantações, despejava um veneno sobre os militantes. Outras publicações nas redes sociais afirmavam que o equipamento pulverizava fezes e urina sobre o público.


Três pessoas atingidas afirmaram que iriam pedir uma indenização de R$ 120 mil. A advogada Joana D’arc de Castro, que representava as vítimas, esteve em uma sessão da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no dia 27 de junho, e afirmou que a ação foi planejada e perpetrada.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Guerra: Itamaraty confirma morte de brasileiros voluntários na Ucrânia

Publicado

Douglas Búrigo e Thalita do Valle morreram durante guerra na Ucrânia
Reprodução

Douglas Búrigo e Thalita do Valle morreram durante guerra na Ucrânia

O Ministério das Relações Exteriores confirmou, nesta terça-feira, a morte de dois brasileiros que estavam na guerra da Ucrânia contra a Rússia como voluntários. Em nota, o Itamaraty informou ter recebido a informação sobre o falecimento da Embaixada do Brasil em Kiev.

Os dois brasileiros mortos são Douglas Búrigo e Thalita do Valle. A morte de ambos aconteceu na última sexta-feira, dia 1º de julho, em meio a um confronto entre tropas russas e ucranianas.

Com essas as mortes de Búrigo e Thalita, chega a três o número de brasileiros que morreram lutando na guerra, incluindo André Hack Bahi, que morreu no início de junho.


Em nota enviada ao GLOBO, o Itamaraty afirma que as mortes de Búrigo e Thalita aconteceream “em decorrência do conflito naquele país e mantém contato com familiares para prestar-lhes toda a assistência cabível, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local”.

O Itamaraty acrescenta que desde o começo do conflito desaconselha “enfaticamente deslocamentos de brasileiros à Ucrânia, enquanto não houver condições de segurança suficientes no país”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso