conecte-se conosco


Nacional

Acidente com balão deixa feridos no interior de São Paulo

Publicado

Nacional

source
Bombeiros foram acionados para a ocorrência
Corpo de Bombeiros/Divulgação – 17.05.2022

Bombeiros foram acionados para a ocorrência

Na manhã desta terça-feira (17), nove pessoas foram socorridas após a queda de um balão de transporte em Porto Feliz, no interior de São Paulo . O veículo saiu da região de Boituva e caiu às margens da rodovia Presidente Castelo Branco, na altura do km 104.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, sete viaturas foram mobilizadas até o local para ajudar no resgate das vítimas. A corporação informou que não houve nenhum óbito no acidente, que ocorreu por volta das 8h de hoje, apenas uma vítima em estado grave. Todos os ocupantes foram encaminhados aos hospitais da região.

Inicialmente, os bombeiros haviam divulgado que havia 10 pessoas no balão e cinco delas eram vítimas do acidente. A corporação corrigiu a informação depois e afirmou que se tratava, na verdade, de nove tripulantes, sendo quatro mulheres e cinco homens adultos.

Conforme as informações, o piloto precisou fazer um pouso forçado após uma forte rajada de vento atingir o balão e três tripulantes teriam chegado a cair do veículo.

Além dos bombeiros, a Polícia Militar também foi acionada para a ocorrência. Ainda não há mais informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Entre no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo . Siga também o perfil geral do Portal iG .

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

MG: suspeito pelo ataque com drone em evento de Lula e Kalil é preso

Publicado

Suspeito de por ataque de drone em Evento com Lula e Kalil é preso
Reprodução

Suspeito de por ataque de drone em Evento com Lula e Kalil é preso

O agropecuarista Rodrigo Luiz Parreira, apontado pela polícia como o principal suspeito pelo  ataque com um drone a apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Alexandre Kalil (PSD), durante evento de pré-campanha, foi preso, em Uberlândia. 

Segundo o Ministério Público Federal (MPF) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), a prisão aconteceu no último sábado e não tem relação com a ação no ato do ex-presidente. Não foram divulgados mais informações sobre o caso, porque a investigação corre sob sigilo.

O ataque com o drone aconteceu no dia 15 de junho, na Universidade do Triângulo Mineiro (Unitri). Apoiadores do Partido dos Trabalhadores, que aguardavam o encontro entre Lula e Kalil, afirmaram terem sido atingidos por ‘água de esgoto’ lançada por um drone que sobrevoou o local naquela tarde.

O MPF afirma que as investigações sobre o ataque feito aos apoiadores petistas continuam em andamento, mas segue sem nenhuma novidade. O evento oficializou a aliança entre o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas Gerais e o petista, pré-candidato à Presidência da República.


No dia do evento, a Polícia Militar deteve em flagrante três homens: Charles Wender Oliveira Souza, Daniel Rodrigues de Oliveira, além de Parreira. Segundo os agentes, o trio não tinha autorização para operar o equipamento e o caso foi encaminhado ao MPF.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, um dos homens diz que o drone, usado em plantações, despejava um veneno sobre os militantes. Outras publicações nas redes sociais afirmavam que o equipamento pulverizava fezes e urina sobre o público.


Três pessoas atingidas afirmaram que iriam pedir uma indenização de R$ 120 mil. A advogada Joana D’arc de Castro, que representava as vítimas, esteve em uma sessão da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no dia 27 de junho, e afirmou que a ação foi planejada e perpetrada.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Guerra: Itamaraty confirma morte de brasileiros voluntários na Ucrânia

Publicado

Douglas Búrigo e Thalita do Valle morreram durante guerra na Ucrânia
Reprodução

Douglas Búrigo e Thalita do Valle morreram durante guerra na Ucrânia

O Ministério das Relações Exteriores confirmou, nesta terça-feira, a morte de dois brasileiros que estavam na guerra da Ucrânia contra a Rússia como voluntários. Em nota, o Itamaraty informou ter recebido a informação sobre o falecimento da Embaixada do Brasil em Kiev.

Os dois brasileiros mortos são Douglas Búrigo e Thalita do Valle. A morte de ambos aconteceu na última sexta-feira, dia 1º de julho, em meio a um confronto entre tropas russas e ucranianas.

Com essas as mortes de Búrigo e Thalita, chega a três o número de brasileiros que morreram lutando na guerra, incluindo André Hack Bahi, que morreu no início de junho.


Em nota enviada ao GLOBO, o Itamaraty afirma que as mortes de Búrigo e Thalita aconteceream “em decorrência do conflito naquele país e mantém contato com familiares para prestar-lhes toda a assistência cabível, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local”.

O Itamaraty acrescenta que desde o começo do conflito desaconselha “enfaticamente deslocamentos de brasileiros à Ucrânia, enquanto não houver condições de segurança suficientes no país”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso