conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo de MT já executou 50% da obra do novo Hospital Central

Publicado

Mato Grosso

O Governo de Mato Grosso já executou cerca de 50% da obra do Hospital Central de Alta Complexidade, localizado em Cuiabá. Até momento, foram investidos cerca de R$ 55 milhões na realização do projeto, aproveitando a estrutura que esteve abandonada por mais de três décadas.

Redesenhado pela atual gestão, o novo projeto é executado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), com total de 32 mil m² de área construída, sendo que os 9 mil m² do prédio antigo são aproveitados.

“Retomamos a obra com o compromisso de entregarmos à população uma unidade de saúde totalmente moderna e de qualidade. Esta é só uma das dezenas frentes de trabalho que estão em andamento na Saúde. Nosso objetivo é promover um atendimento ágil e eficiente aos usuários do SUS. Para isso, é imprescindível que os hospitais estejam bem estruturados e com equipes capacitadas”, destaca a secretária estadual de Saúde, Kelluby de Oliveira.

Já foram realizados procedimentos de sondagens, terraplanagem, fundações, demolições, rede de esgoto, superestrutura metálica, laje, cobertura metálica, alvenaria e recuperação estrutural.

Na obra, está em andamento o muro de alvenaria, muro de arrimo, cabine das subestações, instalação da rede de gás medicinal, instalações de água fria e esgoto, drenagem, infraestrutura das instalações elétricas de baixa tensão e cabeamento estruturado, rede de hidrantes de combate incêndio, construção da Central de Água Fria, impermeabilização e contra piso armado. A unidade deverá ser entregue em 2023.

Por meio do Hospital Central, o Estado estima oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3.000 consultas especializadas e 1.400 exames por mês. O novo projeto para a unidade prevê dez salas cirúrgicas, 60 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 leitos de enfermaria. A unidade hospitalar de alta complexidade disponibilizará um total de 290 leitos voltados para o atendimento de toda a população mato-grossense.

Dentre as especialidades previstas para o Hospital Central estão Cardiologia, Neurologia, Vascular, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Urologia, Ginecologia, Infectologia e Cirurgia Geral.

Histórico

A construção do Hospital Central, lançada em 1984, foi pensada com o objetivo de proporcionar um atendimento de referência em alta complexidade nas especialidades de traumatologia, ortopedia, além de urgência e emergência de trauma. Contudo, a obra foi paralisada em 1987.

A atual gestão do Governo de Mato Grosso apresentou um novo projeto para a estrutura do Hospital Central em novembro de 2019. Depois do anúncio, foi lançado o edital e seguidos os trâmites licitatórios. A assinatura do contrato para o início das obras ocorreu em outubro de 2020.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Sefaz fará parada programada dos sistemas fazendários na segunda-feira (30)

Publicado

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) comunica, que na próxima segunda-feira (30.05), a partir das 22 horas, será realizada uma parada programada na infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI), para troca de equipamento de alta complexidade. A previsão é de que a manutenção seja encerrada na terça-feira, dia 31, às 09 horas.

Os sistemas fazendários, incluindo o ambiente de autorização dos documentos fiscais eletrônicos, podem apresentar instabilidade temporária ou ficar indisponíveis durante os trabalhos de manutenção.

Nesse período, será ativada a Sefaz Virtual de Contingência do Rio Grande do Sul (SVRS), para a autorização de NF-e e CT-e. Para Documento de Arrecadação (DAR), será acionada a contingência GNRE. Os demais documentos fiscais, como NFC-e, BP-e e MDF-e, deverão ser emitidos na modalidade de contingência off-line. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Número de empresas de transporte de carga cresce 30% em 2022

Publicado

O transporte rodoviário de carga apresentou o maior crescimento absoluto neste ano, em Mato Grosso. Atualmente há 1.429 empresas constituídas, enquanto em 2021 totalizaram 1.099, um acréscimo de 30%, em relação ao ano anterior.  De acordo com dados da Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat), 330 novas empresas do ramo foram criadas no período de um ano.

O segundo maior resultado foi para o setor de obras de alvenaria, que neste ano conta com 2.358 empresas, enquanto no ano passado somavam 2.120 – um incremento de 11,23%, com 238 empreendimentos a mais em comparação ao ano anterior.

As atividades auxiliares aos transportes terrestres também obtiveram saldo superior entre 2022 em relação a 2021, com 227 novas empresas abertas. Atualmente são 845 empresas contra 618 empresas no ano passado.

Já o setor de instalação e manutenção elétrica registrou 2.023 empresas em 2022, ante 1.824, em 2021. Com 199 novos estabelecimentos, aumento de 10,91%.

“Temos observado um aumento significativo de empresas abertas em diversos setores econômicos no Estado, o que demonstra o fortalecimento da nossa economia e consequentemente, a geração de emprego e renda para os mato-grossenses”, destaca o presidente da Jucemat, Manoel Lourenço de Amorim.

Números registrados

Conforme levantamento da Jucemat, até o dia 26 de maio de 2022 foram abertas 33.918 empresas no Estado. Em todo ao ano de 2021 foram inscritos 75.058 novos CNPJs contra 62.506 no ano anterior (2020) – um acréscimo de 20.08%.

Atualmente Mato Grosso possui 443.458 empresas ativas, das quais 249.743 são do setor de Serviços; 154.108, do Comércio e 39.452, da Indústria. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso