conecte-se conosco


Nacional

Festival realizado há 32 anos é criticado por apologia ao nazismo

Publicado

Nacional

source
Ilustrado com pessoas brancas segurando armas, cartaz da tradicional festa de atiradores de Jaraguá do Sul (SC) provocou debates nas redes sociais
Reprodução

Ilustrado com pessoas brancas segurando armas, cartaz da tradicional festa de atiradores de Jaraguá do Sul (SC) provocou debates nas redes sociais

Uma festa de atiradores em Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, chamada Schützenfest, foi criticada por de fazer apologia a armas e imitar propagandas nazistas nas redes sociais. As afirmações sobre o evento surgiram a partir de uma publicação do ex-deputado Jean Wyllys, que alegou que o cartaz de divulgação tem a mesma estética dos comunicados produzidos por Hitler.

O festejo de tradição alemã é realizado na cidade catarinense desde 1989 e incentiva a participação de crianças nos estandes de tiro — principal atração do evento junto às festas de reis e rainhas que elegem homens e mulheres com melhor performance no tiro.

No cartaz de divulgação do Schützenfest há uma ilustração com homens e mulheres vestidos com trajes imperiais, sorrindo e apontando armas. Na publicação que viralizou em seu perfil no twitter, no último dia 27, Jean Wyllys escreveu: “A estética da propaganda nazista alemã para promover uma ‘festa de atiradores’ em região do Brasil para onde fugiram muitos dos nazistas alemães para não pagarem por seus crimes”.

Realizado com fomento da prefeitura e investimento de instituições privadas, o festival tem duração de 11 dias e necessita de um investimento de mais de R$ 1 milhão. Produzido anualmente no mês de novembro, mais de 110 mil pessoas se reúnem na festa. Uma nota de prestação de contas divulgada pela prefeitura em 2019 — último ano de evento antes da pandemia — mostrou que somente naquele ano 90.159 tiros foram disparados.

Ao GLOBO, o diretor de cultura da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Jaraguá do Sul, Sidnei Marcelo Lopes, disse que é uma “infelicidade relacionar um movimento cultural, ancestral, tradicional e festivo” à propagandas nazistas. Segundo ele, a ilustração foi feita para recordar as divulgações de competições realizadas nas décadas passadas, no qual os convites eram pintados à mão.

— O cartaz tem um destaque para o tiro, com a figura do Rei e da Rainha dos Atiradores, mas também contextualiza a música, a gastronomia, a dança e outros elementos da festa. É um preconceito contra a nossa cultura. Os imigrantes alemães trouxeram o legado do Schützenfest antes de 1900, portanto não tem como ser apologia ao nazismo — afirma.

O desenho da divulgação do evento foi aprovado pela Comissão Organizadora do Schützenfest em 2019 e produzido pelo ilustrador gaúcho Isac Raasch. A imagem foi reaproveitada para antecipar a divulgação da festa de 2022.

Sobre a apologia às armas, o diretor de cultura disse que não há incentivo ao porte, visto que o evento não tem o intuito partidário. Sidnei afirmou ainda que todas as armas usadas no festival são certificadas pelas Sociedades de Atiradores envolvidas, e que os convidados não podem entrar com armamento. Segundo ele, todas as armas são de pressão e não necessitam de registro ou licença. Atualmente, 15 Sociedades de Atiradores são afiliadas ao Schützenfest.

— Nunca levantamos o debate armamentista no evento e não usamos armas de fogo. É um evento cultural onde além da prática do tiro esportivo temos culinária, dança, idioma e vestimenta que são patrimônios culturais. Crianças são incentivadas a atirar, mas todas, maiores de 7 anos, devem estar acompanhadas dos pais. E em cada estande temos monitores. Nunca tivemos acidente — complementa Sidnei.

O GLOBO procurou o ex-deputado Jean Wyllys, mas não conseguiu localizá-lo até a publicação desta reportagem.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

‘Faraó dos Bitcoins’: PF indicia Glaidson por lavagem de dinheiro

Publicado

source
Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, dono da GAS Consultoria Bitcoin, responsável por comandar esquema que movimentou mais de R$ 2 bilhões
Reprodução

Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, dono da GAS Consultoria Bitcoin, responsável por comandar esquema que movimentou mais de R$ 2 bilhões

Nove meses após ser preso pela Polícia Federal por suspeita de comandar esquema milionário de lavagem de dinheiro, o ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos , dono da GAS Consultoria, foi indiciado novamente pelo órgão, nesta quinta-feira, por lavagem de dinheiro e ocultação de bens. O relatório da PF já está com o Ministério Público Federal (MPF) que analisa se aceita o indiciamento e denuncia o ‘Faraó dos Bitcoins, como é conhecido. Atualmente, o ex-pastor está preso no Complexo de Gericinó, em Bangu.

Este é o segundo indiciamento de Glaidson pela PF. Em setembro do ano passado, o ex-garçom e outras 21 pessoas foram indiciadas pela Polícia Federal por participação em organização criminosa, gestão fraudulenta e violação do sistema financeiro nacional.

No final do ano passado ele já havia sido indiciado pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) por mandar matar Nilson Alves da Silva, o Nilsinho, em 20 de março de 2021, em Cabo Frio, na Região dos Lagos fluminense . Nilsinho sobreviveu ao atentado. Meses depois a Justiça do Rio acatou o pedido do MP e transformou o dono da GAS Consultoria em réu pelo crime.

Movimentou R$ 38 bilhões, diz PF

Ao longo das investigações, a PF descobriu que Glaidson diversificou as suas aplicações e investiu em outra criptomoeda. Até o momento se sabia que ele, sua mulher Myrellis Zerpa e sua empresa GAS Consultoria investiam em bitcoins. De acordo com informações da Polícia Federal, o sistema patrocinado por Glaidson pode ter movimentado algo em torno de R$ 38 bilhões.

As investigações apontam que Glaidson investiu também na moeda digital Dash. Essa criptomoeda é usada em pagamentos online e alguns consideram como uma alternativa aos cartões bancários ou ao dinheiro. Além da conta, Dashcore, os investigadores descobriram a senha usada por Glaidson. O saldo encontrado foi de R$ 90 milhões. Em depoimento à PF e ao MPF, Glaidson não quis falar sobre o novo investimento e nem fornecer as senhas das contas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Acusado de estuprar sobrinhos em série, entre 2008 e 2017, é preso

Publicado

source
Acusado de cometer os estupros em série ao chegar na 21ª DP (Bonsucesso)
Divulgação – 27.05.2022

Acusado de cometer os estupros em série ao chegar na 21ª DP (Bonsucesso)

Um homem acusado de estuprar as sobrinhas e abusar sexualmente de um sobrinho — em série entre os anos de 2008 e 2017 —, foi preso por policiais civis da 21ª DP (Bonsucesso) nesta quinta-feira. O suspeito, de 38 anos, era  procurado pela Justiça do Rio após ser condenado por estupro de vulnerável a 23 anos no regime fechado. Ele estava foragido desde 2017.

Segundo os investigadores, o primeiro crime aconteceu entre os anos de 2008 e 2011, na Holanda, na Europa, quando uma das sobrinhas do suspeito tinha apenas 6 anos. Ainda de acordo com a Polícia Civil, “foi apurado que no ano de 2014, a irmã da primeira vítima — com 17 anos na época — também foi molestada pelo autor. Desta vez, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Agentes da 21ª DP afirmaram que o acusado confessou os crimes cometidos contra suas sobrinhas.

Ainda em depoimento, ele teria dito que foi deportado da Holanda “devido outro incidente com menor, ao ser acusado de mostrar seu órgão sexual para uma criança”. Na polícia holandesa, verificou-se, que ele estava ilegal no país.

Já no Brasil, o homem abusou de um outro sobrinho em 2017. Em depoimento, o menor afirmou que descobriu em 2016 que suas primas também foram estupradas pelo criminoso. Na 21ª DP, ele também teria confessado que abusou do rapaz. Por esse crime ele foi condenado por estupro de vulnerável pela 1ª Vara Criminal de Santa Cruz.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso