conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

MANDIOCA/CEPEA: Oferta e rendimento de amido aumentam; movimento de alta dos preços perde força

Publicado

AGRONEGÓCIO

Cepea, 2/5/2022 – O clima dos últimos dias favoreceu a retomada da colheita de mandioca, principalmente pelos agricultores com necessidades de caixa ou de liberar áreas de arrendamentos. Além disso, com o aumento no teor de amido das raízes – que teve média semanal de 501,68 gramas entre 25 e 29 de abril –, a comercialização avançou, também incentivando a colheita. Assim, o movimento de alta dos preços, observado há alguns meses, se enfraqueceu, e o valor médio nominal a prazo da tonelada de mandioca posta fecularia subiu ligeiro 0,11% na última semana de abril, para R$ 831,63 (R$ 1,4463 por grama de amido). Atualizado (deflacionamento pelo IGP-DI), esse valor é 58% maior que o do mesmo período de 2021. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: link

Comentários Facebook
publicidade

AGRONEGÓCIO

ALGODÃO/CEPEA: Preços sobem com força e se aproximam dos R$ 6,30/lp

Publicado

Cepea, 17/8/2022 – Os preços do algodão em pluma voltaram a registar alta nos últimos dias, impulsionados pela posição firme de vendedores. De acordo com colaboradores do Cepea, esses agentes vêm disponibilizando baixos volumes de pluma no spot, especialmente de lotes de melhor qualidade, dando prioridade ao cumprimento de contratos a termo. Além disso, as recentes e fortes elevações na Bolsa de Nova York (ICE Futures) e da paridade de exportação também reforçaram os aumentos no Brasil. Do lado comprador, indústrias adquirem o necessário para seguir com suas atividades e ainda têm dificuldades em acordar preço e qualidade. Já comerciantes buscam fazer novas aquisições para cumprir com suas programações e/ou realizar negócios “casados”. Nesse cenário, de 9 a 16 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, subiu expressivos 4,1%, fechando a R$ 6,2962/lp nessa terça-feira, 16. Na parcial do mês, o Indicador acumula alta de 5,15%. Na primeira quinzena de agosto (até dia 15), o preço no Brasil ficou, em média, 14,6% superior à paridade de exportação. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

CAFÉ/CEPEA: Clima preocupa produtores de arábica; cotações registram alta

Publicado

Cepea, 17/8/2022 – As chuvas registradas nos últimos dias em diversas regiões produtoras de café arábica no Brasil podem ter sido suficientes para induzir a abertura de uma florada precoce – alguns agentes consultados pelo Cepea, inclusive, indicam que parte das lavouras já apresenta botões. No entanto, esse cenário traz certa preocupação ao setor, uma vez que a influência do fenômeno La Niña nas próximas semanas e das chuvas historicamente mais baixas em agosto poderia prejudicar o pegamento dessas flores. Nas regiões produtoras de robusta, o clima está mais seco e firme, e agentes aguardam chuvas para a abertura da florada da próxima safra. Vale ressaltar que alguns produtores do Espírito Santo e de Rondônia têm preferido induzir as floradas em parte das regiões. Quanto aos preços, os do arábica oscilaram nos últimos dias, mas o movimento de alta predominou, devido à valorização externa da variedade. Nessa terça-feira, 16, o Indicador CEPEA/ESALQ do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 1.278,49/saca de 60 kg, elevação de 1,1% em relação à terça anterior, 9. Para o robusta, as cotações também subiram, devido ao maior número de compradores no mercado negociando maiores volumes. Na terça, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 finalizou a R$ 732,44/sc de 60 kg, avanço de 1,7% em relação à terça anterior. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso