conecte-se conosco


POLÍCIA

Gabriel Monteiro: MP apura se servidores da Câmara atuavam em vídeos

Publicado

Destaque

 

O vereador Gabriel Monteiro, acusado de assédio por ex-funcionários
Reprodução/Redes Sociais – 28.03.2022

O vereador Gabriel Monteiro, acusado de assédio por ex-funcionários

O v ereador do Rio, youtuber e ex-PM Gabriel Monteiro será investigado pelo Ministério Público do Estado (MPRJ) em um novo inquérito, instaurado na sexta-feira, desta vez instaurado pela 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital, para saber se ele usava servidores lotados na Câmara dos Vereadores, recebendo dos cofres públicos, para trabalhar na produção de vídeos do parlamentar que vão para as redes sociais. Na tarde desta segunda-feira, vereadores se encontram com o procurador-geral de Justiça para tratar do caso do vereador.

Além disso, a promotoria vai cobrar explicações da Câmara Municipal sobre como é feita a escolta do parlamentar. Na última semana, dois fuzis usados por policiais militares que integram sua equipe foram apreendidos. Monteiro nega que isso aconteça e diz que “paga por fora” os serviços dos profissionais. No entanto, dois editores de vídeo que trabalharam com Gabriel disseram que eles recebiam apenas da Câmara.

A 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital vai convocar dois ex-servidores e uma funcionária da produtora de Gabriel Monteiro para prestar esclarecimentos. Se comprovado, ele poderá responder por improbidade administrativa, ato contrário aos princípios da administração pública.

A 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital também vai requerer explicações à Câmara dos Vereadores sobre a necessidade do parlamentar andar com escolta de fuzil. O pedido de segurança foi feito à Polícia Militar pela Casa em junho do ano passado.

Atualmente, Monteiro também é investigado na 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Infância e Juventude da Capital por divulgar vídeo de uma criança em suas redes sociais.

Além de ser investigado pelo MP, Monteiro também está sendo investigado na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, em um inquérito que ele é acusação de estupro, abuso sexual e importunação sexual. O político também é investigado pela Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) por constrangimento infantil ao expor imagens de uma criança em suas redes sociais. A denúncia foi feita no último domingo pelo Fantástico.

Leia Também

Por sua vez, a 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) investiga o vazamento de três vídeos íntimos do parlamentar, entre eles um com uma menor de 15 anos. Ele alega que tinha a informação de que adolescente era maior de idade e que o ato foi consentido.

Já na 16ª DP (Barra), ele configura como envolvido em um inquérito que apura uma suposta tentativa de suborno que teria sido cometida pelo empresário Jailson dos Santos Salazar, dono da J.S. Salazar, responsável pela administração dos pátios e reboques da prefeitura do Rio. Na última semana, a justiça determinou que a distrital envie todas as mídias que Gabriel Monteiro deixou na delegacia para o Ministério Público analisar. A promotoria quer saber se o político forjou o caso.

Só após a análise das denúncias do MP e da Polícia Civil, o colegiado vai decidir se haverá representação contra o parlamentar e se elas podem resultar na cassação do mandato.

Entre no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
publicidade

Destaque

Leo Lins é demitido do SBT após fazer piada de criança com hidrocefalia

Publicado

O humorista Leo Lins, de 39 anos, foi demitido do SBT após ter feito uma piada em que cita o Teleton e uma criança com hidrocefalia durante um show de stand up. Assim, ele deixa o quadro de integrantes do programa “The Noite com Danilo Gentili”. A informação foi divulgada pelo portal “Em Off” e confirmada por Splash com a assessoria da emissora de Silvio Santos.

No último final de semana, viralizou um vídeo em que Lins debocha de uma criança com hidrocefalia. Na filmagem, ele cita o Teleton, que arrecada dinheiro em ações do SBT para ajudar menores de idade com problemas de saúde, e conta a história de uma garoto do Ceará.

Eu acho muito legal o Teleton, porque eles ajudam crianças com vários tipos de problema. Vi um vídeo de um garoto no interior do Ceará com hidrocefalia. O lado bom é que o único lugar na cidade onde tem água é a cabeça dele. A família nem mandou tirar, instalou um poço. Agora o pai puxa a água do filho e estão todos felizes”, declarou Leo Lins ao público.

Em contato com Splash, a assessoria do SBT tratou do assunto em poucas palavras. “Leo Lins não faz mais parte do quadro de elenco do SBT. Ele não tem mais contrato conosco”, anunciou. Questionados se o vínculo deixou de existir há algum tempo ou em virtude do episódio, o canal confirmou que “foi encerrado” após o caso.
A AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) emitiu um comunicado na tarde de hoje lamentando o episódio. “A AACD repudia veementemente a ‘piada’ feita por Leo Lins em vídeo divulgado recentemente nas redes sociais do comediante. Em uma fala extremamente infeliz e bastante capacitista, ele ataca pessoas com hidrocefalia, chama as pessoas com deficiência de “crianças com vários tipos de problemas” e mostra desrespeito aos moradores do Ceará”, diz a nota.

Apesar de estar utilizando os stories, do Instagram, Leo Lins não se manifestou sobre a saída do SBT, mas expôs estar sofrendo com ataques de haters após a viralização do vídeo. Ele compartilhou na rede social um xingamento de um internauta e ironizou: “Todo o amor da cultura do cancelamento”, escreveu.

Splash entrou em contato com Leo Lins e foi informada que o comediante fará uma manifestação sobre o caso em breve nas redes sociais. “Qualquer pronunciamento será feito através de um vídeo no canal do YouTube dele”, informou a equipe do humorista.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Motoristas com CNH vencida entre janeiro e junho de 2021 devem renovar o documento até dia 31 de julho

Publicado

Os condutores que estão com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida entre janeiro e junho de 2021 têm até o dia 31 de julho para regularizar o documento. O prazo para renovação foi reestabelecido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) por meio da deliberação Contran n° 253.

Para renovar a habilitação, o motorista pode baixar o aplicativo MT Cidadão ou acessar o site oficial do Detran (www.detran.mt.gov.br) e fazer o serviço de forma online. A única etapa que exige deslocamento é para realização do exame médico.

Pelo aplicativo MT Cidadão também é possível renovar a CNH de condutores profissionais e os que necessitam de junta médica, como os condutores PCD.

Existem casos em que o condutor deverá renovar a CNH somente de forma presencial, com agendamento prévio do atendimento pelo site do Detran CLIQUE PARA AGENDAR

Situações que necessitam de atendimento presencial: mudança e adição de categoria da habilitação, processo de transferência de CNH de outro Estado, registro de estrangeiro e alteração de dados cadastrais (nome, nome de mãe, número de CPF) que precisam ser informados à Senatran.

Mais informações: (65) 3615-4800 – Disque Detran – ou pelo e-mail: [email protected]

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso