conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

CEPEA/ABIOVE: Produção do biodiesel representou 2% de todo PIB da agroindústria nacional e gerou quase 20 mil empregos diretos em 2021

Publicado

AGRONEGÓCIO


Clique aqui e baixe release completo em word.

Clique aqui e tenha acesso ao relatório completo.

Cepea, 23/03/2022 – O PIB brasileiro da fabricação de biodiesel somou R$ 10,5 bilhões em 2021, aproximadamente 2% de toda a agroindústria brasileira. Estes dados fazem parte de estudos gerados por meio de uma parceria entre o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, e a Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais). A partir de agora, o Centro de Pesquisas e a Associação passam a divulgar trimestralmente dados sobre a geração de PIB, empregos e comércio exterior relacionados às atividades da cadeia da soja e do biodiesel.

Indiretamente, levando-se em conta a agregação de valor realizada por atividades e serviços que atuam para que o biodiesel chegue ao consumidor final (processos produtivos, comércio, transporte e outros serviços necessários para a movimentação do produto), a atividade contribuiu para que fosse gerado um PIB de R$ 20,3 bilhões.

Considerando-se seus encadeamentos intersetoriais, avalia-se que, para cada R$ 1 a mais de produção da atividade de fabricação de biodiesel, R$ 4,4 são acrescentados na economia como um todo. Pesquisadores do Cepea e da Abiove ressaltam que trata-se de um relevante efeito multiplicador: choques de demanda no setor mais do que quadruplicam seu valor em termos de impacto final na produção brasileira total.

GERAÇÃO DE EMPREGOS – O Cepea e a Abiove estimam que, em 2021, cerca de 19 mil pessoas estavam ocupadas na atividade do biodiesel diretamente (envolvendo desde empregados assalariados até os empresários empregadores). Quase todos (97%) os empregos diretos gerados eram formais (carteira de trabalho assinada), contra uma taxa de 86% para a formalização na agroindústria em geral. Em média, o salário pago no setor chegou a R$ 2.408 ao mês, sendo cerca de 16% superior ao da média na agroindústria brasileira. Pesquisadores destacam que os empregos bem remunerados são gerados fora dos grandes centros, contribuindo para o desenvolvimento do interior do País.

A produção de biodiesel apresenta encadeamentos importantes com atividades que são grandes geradoras de empregos. Sendo assim, estima-se que, para cada R$ 1 a mais de produção da atividade de fabricação de biodiesel, 33 empregos são acrescentados na economia como um todo.

Outras informações por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: [email protected] e (19) 3429 8836

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
publicidade

AGRONEGÓCIO

ALGODÃO/CEPEA: Preços sobem com força e se aproximam dos R$ 6,30/lp

Publicado

Cepea, 17/8/2022 – Os preços do algodão em pluma voltaram a registar alta nos últimos dias, impulsionados pela posição firme de vendedores. De acordo com colaboradores do Cepea, esses agentes vêm disponibilizando baixos volumes de pluma no spot, especialmente de lotes de melhor qualidade, dando prioridade ao cumprimento de contratos a termo. Além disso, as recentes e fortes elevações na Bolsa de Nova York (ICE Futures) e da paridade de exportação também reforçaram os aumentos no Brasil. Do lado comprador, indústrias adquirem o necessário para seguir com suas atividades e ainda têm dificuldades em acordar preço e qualidade. Já comerciantes buscam fazer novas aquisições para cumprir com suas programações e/ou realizar negócios “casados”. Nesse cenário, de 9 a 16 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, subiu expressivos 4,1%, fechando a R$ 6,2962/lp nessa terça-feira, 16. Na parcial do mês, o Indicador acumula alta de 5,15%. Na primeira quinzena de agosto (até dia 15), o preço no Brasil ficou, em média, 14,6% superior à paridade de exportação. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

CAFÉ/CEPEA: Clima preocupa produtores de arábica; cotações registram alta

Publicado

Cepea, 17/8/2022 – As chuvas registradas nos últimos dias em diversas regiões produtoras de café arábica no Brasil podem ter sido suficientes para induzir a abertura de uma florada precoce – alguns agentes consultados pelo Cepea, inclusive, indicam que parte das lavouras já apresenta botões. No entanto, esse cenário traz certa preocupação ao setor, uma vez que a influência do fenômeno La Niña nas próximas semanas e das chuvas historicamente mais baixas em agosto poderia prejudicar o pegamento dessas flores. Nas regiões produtoras de robusta, o clima está mais seco e firme, e agentes aguardam chuvas para a abertura da florada da próxima safra. Vale ressaltar que alguns produtores do Espírito Santo e de Rondônia têm preferido induzir as floradas em parte das regiões. Quanto aos preços, os do arábica oscilaram nos últimos dias, mas o movimento de alta predominou, devido à valorização externa da variedade. Nessa terça-feira, 16, o Indicador CEPEA/ESALQ do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 1.278,49/saca de 60 kg, elevação de 1,1% em relação à terça anterior, 9. Para o robusta, as cotações também subiram, devido ao maior número de compradores no mercado negociando maiores volumes. Na terça, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 finalizou a R$ 732,44/sc de 60 kg, avanço de 1,7% em relação à terça anterior. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso