conecte-se conosco


Carros

Mobi supera Onix nas vendas da 1ª quinzena de março

Publicado

Carros


source
Fiat Mobi vem ganhando posições no ranking de vendas em tempos bicudos de preços nas alturas
Divulgação

Fiat Mobi vem ganhando posições no ranking de vendas em tempos bicudos de preços nas alturas

O balanço quinzenal da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos) mostra uma disputa bem acirrada entre os seis primeiros colocados. A liderança ficou com o Hyundai HB20, com 3.538 unidades vendidas, seguido pelo Fiat Mobi (3.415), que aparece na frente do Chevrolet Onix (3.340), líder de vendas no Brasil por seis anos consecutivos, entre 2015 e 2020.

Como vem acontecendo, a picape leve Fiat Strada também surge com uma posição de destaque entre os carros mais vendidos do Brasil na primeira metade de março, com 3.219 unidades no período, o que é suficiente para o utilitário ocupar a quarta posição no ranking geral.

No terreno dos SUVs, o principal destaque fica por conta do VW T-Cross , que fico com a quinta posição no cômputo geral, mas na liderança do segmento, ao somar 3.018 unidades nos primeiros 15 dias de março. Em seguida, aparece o sedã compacto Chevrolet Onix Plus (2.249), com a picape Fiat Toro logo atrás, com 2.210 unidades vendidas.

Para completar a lista dos 10 carros mais vendidos do Brasil durante a primeira metade de março de 2022, temos o Chevrolet Tracker em oitavo lugar, com 2.140 unidades vendidas, com o Jeep Compass (2.093) logo atrás e o novo Hyundai Creta em décumo, com 1.970 unidades vendidas, de acordo com a Fenabrave.

Leia Também

Levando em conta o resultado geral nas vendas da primeira metade de março de 2022, o balanço não é nada animador. Foram vendidas 59.950 automóveis e comerciais leves, volume é 9,7% menor que o da primeira quinzena do mês anterior, e encerra uma retração de -31,1% sobre a primeira quinzena de março de 2021.

E as 5 marcas mais vendidas no período foram: Fiat (22,7%), Toyota (12,2%), Hyundai (11,7%) e VW (9,4%). Veja baixo a lista dos 10 carros mais vendidos.

1 – Hyundai HB20 3.538 2 – Fiat Mobi 3.415 3 – Chevrolet Onix 3.340 4 – Fiat Strada 3.219 5 – VW T-Cross 3.018 6 – Chevrolet Onix Plus 2.249 7- Fiat Toro 2.210 8- Chevrolet Tracker 2.140 9- Jeep Compass 2.093 10 -Hyundai Creta 1.970

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
publicidade

Carros

Mini traz 15 unidades da série Pat Moss Edition do John Cooper Works

Publicado


Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em  uma prova de rali
Divulgação

Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em uma prova de rali

A Mini anuncia que vai trazer ao mercado brasileiro a série especial do John Cooper Works batizada de Pat Moss, em homenagem à piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em um rali internacional, há 60 anos.

De acordo com a fabricante inglesa, o modelo tem apenas 800 unidades espalhadas em todo o mundo, sendo que apenas 15 serão destinadas para pré-venda no Brasil ao preço de R$ 318.390 , com as primeiras entregas programadas para setembro. 

Disponibilizada na cor Preto Midnight para a carroceria e teto multitone de três cores (Preto Jet, Cinza Melting e Vermelho Chili), o hatch agrega faixa branca no capô além da assinatura da Pat Moss no para-choque dianteiro. 

Por dentro, além da assinatura da piloto, há também sistema de som da renomada Harman/Kardon , head up display , painel digital, central multimidia touchscreen de 8,8 polegadas e sistema de navegação integrado.

O motor é biturbo de 2,0 litros de quatro cilindros de 231 cv e torque de 32,63 kgfm e a transmissão de 8 velocidades. Segundo a fabricante, de 0 a 100 km/h são feitos em 6,1 segundos e a velocidade máxima é de 246 km/h.

Pat Moss e a navegadora, Ann Wisdom venceram no Rally de Monte Carlo em 1964, 1965 e 1967 e décadas depois, a vitória geral no Paris-Dakar quatro vezes seguidas (2012 e 2015), além de mais duas gerais (2020 e 2021).

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Kawasaki terá motos elétricas baseadas nos modelos Z125 e Ninja 125

Publicado


Kawasaki EV Project: marca japonesa também se rende à nova era da eletrificação com novos modelos nos planos
Divulgação

Kawasaki EV Project: marca japonesa também se rende à nova era da eletrificação com novos modelos nos planos

A era da eletrificação aos poucos está abocanhando o segmento das motos e nem mesmo os modelos de apelo emocional estão escapando da tecnologia que veio para ficar.

Uma prova desta teoria está no anúncio feito no final de 2021 pelo CEO da Kawasaki, Hiroshi Ito, confirmando que 2022 seria o ano em que a empresa entraria no mercado de motos elétricas .

A Kawasaki é uma das marcas mais tradicionais e que agora vem investindo cada vez mais em projetos voltados para a eletromobilidade. Documentos publicados no site da National Highway Traffic Safety Administration nos EUA reforçam que a empresa japonesa vem trabalhando em duas motos elétricas para 2023 de codinome ‘NX011AP’ e ‘NR011AP’.

A designação segue o padrão usual da Kawasaki, com ‘X’ no segundo lugar usado para denotar uma moto esportiva e ‘R’ para um roadster nake (sem carenagem), mas o ‘N’ inicial é novo e significa ‘Elétrico’ no protocolo de nomenclatura da Kawasaki.

De acordo com o documento no site da NHTSA cada um deles produzirá 11kW (15cv) , e pelas imagens, serão máquinas mecanicamente idênticas, diferenciando-se apenas por uma ser carenada e outra sem carenagens (naked), nos moldes da Z125 e da Ninja 125 , mas com energia elétrica.

Os nomes dos modelos de showroom ainda não são conhecidos, mas a Kawasaki já registrou os títulos Ninja E2 e Ninja E2-R. Tudo será revelado na íntegra ainda este ano, provavelmente na feira EICMA de novembro em Milão , onde o protótipo elétrico apareceu pela primeira vez três anos atrás.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso