conecte-se conosco


Direto de Brasília

Eliziane Gama e Kátia Abreu são indicadas para fiscalizar eleição

Publicado

Direto de Brasília


source
Senadoras são indicadas para fiscalizar eleições
Reprodução: common – 16/03/2022

Senadoras são indicadas para fiscalizar eleições

O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), indicou as senadoras Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Kátia Abreu para serem as representantes do Congresso e do Senado na Comissão de Transparência das Eleições. O grupo, criado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), passou a ter mais representantes das Casas legislativas por decisão do presidente da Corte, ministro Edson Fachin. Antes, havia apenas um parlamentar no colegiado.

A comissão foi criada em setembro do ano passado, dias após o presidente Jair Bolsonaro ter feito ataques ao sistema eleitoral e questionar, sem provas, as eleições, chamando-as de “sujas”. À época, o TSE afirmou que objetivo do grupo era “ampliar a transparência e a segurança de todas as etapas de preparação e realização das eleições”.  

Com a indicação das senadoras, falta agora o Congresso nomear quem será o deputado que será o representante da Câmara na comissão. A nomeação será feita pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), aliado de Bolsonaro. 

Desde o ano passado, Bolsonaro começou uma ofensiva contra o sistema eleitoral e passou a defender o voto impresso auditável alegando que a eleição é passível de fraudes. O presidente, no entanto, nunca apresentou provas sobre suas alegações — da mesma forma como fez seu aliado americano, o ex-presidente Donald Trump, que também acusou, sem evidências, fraudes no pleito em que perdeu a reeleição à Presidência dos Estados Unidos.

Tanto Eliziane Gama quanto Kátia abreu foram contrárias à proposta do voto impresso, pauta bolsonarista que não foi aprovada na Câmara. Em maio passado, a senadora de Tocantins e ex-ministra da Agricultura zombou das acusações bolsonaristas contra o sistema eleitoral.  

“Eu só queria entender: Aqui, o voto eletrônico, estão dizendo que tem fraude e, nos EUA, que o voto é impresso, acusaram também de fraude. Qual é a boa então gente? Me diz aí pelo amor de Deus!”, escreveu Kátia no Twitter. 

Eliziane Gama também criticou os ataques de Bolsonaro às eleições: 

Leia Também

“Os ataques sem provas ao processo eleitoral brasileiro revelam o desespero e o medo de uma derrota do presidente nas urnas. As agressões à democracia ficam mais sorrateiras à medida que sua popularidade despenca. A sociedade irá reagir as tentativas de macular as eleições”. 

No mês passado, o representante das Forças Armadas na Comissão, Heber Portella, fez questionamentos no colegiado sobre o funcionamento das urnas eletrônicas. Portella foi uma indicação do ministro da Defesa, Braga Netto.  

As perguntas do general foram, então, usadas por Bolsonaro durante uma de suas lives, alegando que haveria “vulnerabilidades” no processo eleitoral. Na transmissão, presidente disse que Braga Netto estava “monitorando esse assunto”. 

“Foram levantadas várias, dezenas de vulnerabilidades, foi oficiado o TSE para que pudesse responder às Forças Armadas – porque afinal de contas, o TSE pode ser que esteja com a razão. Pode ser, por que não?”, disse o presidente. 

Os questionamentos de Portella foram respondidos pelo TSE no final de fevereiro.  

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Datafolha: Lula lidera com 47%; Bolsonaro avança e tem 32%

Publicado

Bolsonaro e Lula, candidatos à Presidência
Gabriel de Paiva – 24.07.2022 e Jarbas Oliveira – 30.07.2022

Bolsonaro e Lula, candidatos à Presidência

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18) aponta que o  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança da corrida pela Presidência com 47% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar com 32%.

O levantamento atual demonstra que Bolsonaro está diminuindo a diferença com Lula para 15 pontos. Em maio, a distância era de 21 pontos e, em julho, de 18.

Na pesquisa  divulgada no dia 28 de julho , Lula também aparecia com 47% das intenções de voto, assim como no levantamento de 23 junho. Bolsonaro tinha 29%.

O terceiro colocado na disputa, Ciro Gomes (PDT), aparece com 7% dos votos, diminuindo em relação à última pesquisa. A senadora Simone Tebet (MDB) aparece com 2%.

O Datafolha ouviu 5.744 eleitores em 281 cidades. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-09404/2022. A margem de erro do levantamento feito nesta terça (16) até esta quinta-feira (18), é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Conflito entre Bolsonaro e youtuber repercute internacionalmente

Publicado

Jair Bolsonaro e Wilker Leão
Reprodução/Wilker Leão

Jair Bolsonaro e Wilker Leão


A confusão entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e um youtuber na manhã desta quinta-feira, em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, repercutiu na imprensa internacional. A mídia estrangeira noticiou que o mandatário foi chamado de “tchutchuca do Centrão” e tentou agarrar a camisa e tirar o celular do influencer Wilker Leão.

O youtuber questionava medidas tomadas por Bolsonaro, quando foi confrontado pelo presidente. Antes do embate, Wilker já havia sido derrubado no chão por apoiadores do presidente. A confusão foi registrada pelo portal G1.

A agência de notícias “Bloomberg” noticiou que Bolsonaro tentou agarrar de forma rude o aparelho usado por Leão para fazer uma live. “Imagens de vídeo (…) mostram o presidente saindo de seu carro e atacando o homem que estava segurando seu telefone, aparentemente para gravar um vídeo, enquanto insultava o líder”, diz o texto.

A Associated Press (AP) informou que Bolsonaro “lutou brevemente com um desordeiro e tentou tomar seu telefone”. A publicação destacou que o incidente ocorreu no terceiro dia da corrida presidencial e mostra “possíveis desafios para o líder, às vezes irascível, de manter-se disciplinado na campanha”.


A reportagem da AP foi reproduzida em jornais como o americano “The Washington Post” e o britânico “The Independent”, e também pela rede de televisão “ABC”, uma das mais populares dos Estados Unidos.

Em Portugal, o “Diário de Notícias” destacou que Bolsonaro foi chamado de “tchutchuca do Centrão”. A publicação explicou para o leitor português o que a expressão quer dizer:

“Termo retirado de uma música da banda funk Bonde do Tigrão, significa ‘mulher submissa’ e ‘centrão’, o conjunto de parlamentares assumidamente clientelistas a quem o presidente supostamente se rendeu de forma a se precaver de eventual impeachment”, diz o “Diário de Notícias”.

O site argentino “Infobae” afirmou que o presidente brasileiro “protagonizou um episódio polêmico”, no qual “acabou brigando com o jovem, agarrando sua camisa, depois de usar o braço para tentar segurá-lo”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso