conecte-se conosco


AMOR

Cão fica ao lado do corpo de animal atropelado por mais de 24 horas

Publicado

Destaque

 

Cão fica ao lado do corpo de animal atropelado
Reprodução

Cão fica ao lado do corpo de animal atropelado

A imagem de um cão que permaneceu durante 24 horas ao lado do corpo de outro cachorro em Xanxerê, em Santa Catarina, comoveu as redes sociais. O caso aconteceu na terça-feira da semana passada (1º de março). Internautas ficaram impressionados com o comportamento do animal depois de ver seu “amigo” ser atropelado na segunda-feira. Como resgate demorou a chegar, o cão-herói ficou no local até o dia seguinte. De acordo com relatos feitos a Edilene Balen, do Grupo Bem-Estar Animal, o bravo “socorrista” tentou inclusive tirar o corpo da pista durante a chuva que caiu na noite do atropelamento. Sem conseguir, ficou ali até o fim do resgate.

“Fui procurada por algumas pessoas da região, choveu muito, corria muita água. A cena mostra a lealdade dos bichos, eles têm sentimentos”, conta a protetora de animais.

Protetora há mais de dez anos, ela ressalta a importância de não abandonar os bichos em situação de rua:

“Isso destruiu minha alma, então resolvi publicar as imagens para tentar conscientizar as pessoas a não maltratarem os animais.”

Segundo Edilene, o animal que morreu tinha tutor, que recolheu o corpo na terça-feira à tarde. Depois de tanta bravura, o cão, que prestou socorro, conseguiu um lar na noite de quinta-feira. Após se comover com a atitude dele, uma ativista da causa animal, que mora a 200km do local do acidente, deve adotá-lo.

Leia Também

Uma outra pergunta que ficou no ar com a cena foi se é obrigatório prestar socorro a animais feridos ou mortos em estradas. Em alguns estados do Brasil, é obrigatório prestar socorro a animais atropelados. Entre eles, estão São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro. A lei federal 13.426/17 dispõe sobre a política de controle de natalidade de cães e gatos em todo o território nacional, cujo objetivo é deixar que tantos animais circulem sem proteção pelas ruas. De acordo com a ONG de Xanxerê, o município não conta com um programa de castração, por exemplo.

“Muitos casos como esse poderiam ser evitados, o abandono é diário e não há lares para todos os animais. O poder público precisa cumprir o seu papel – ressalta Edilene.”

 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

 

Comentários Facebook
publicidade

Destaque

É #FAKE vídeo que mostra Bolsonaro na liderança da pesquisa Ipec divulgada em 15 de agosto de 2022

Publicado

Imagens e áudio foram manipulados para inverter os percentuais verificados no levantamento. Na pesquisa verdadeira, Lula registrou 44% das intenções de voto e Bolsonaro, 32%.

Circula nas redes sociais um vídeo com imagens do Jornal Nacional que mostra o presidente Jair Bolsonaro (PL) à frente do ex-presidente Lula (PT) nas intenções de voto para a eleição presidencial da pesquisa Ipec divulgada em 15 de agosto de 2022. É #FAKE.

O vídeo falso mostra imagens da apresentadora Renata Vasconcellos e um áudio manipulado, que diz: “Jair Bolsonaro, do PL, tem 44%. Com a margem de erro tem de 42% a 46%. Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, aparece com 32%. Com a margem de erro, de 30% a 34%”. A narração é acompanhada pela imagem adulterada de um gráfico que exibe os mesmos números errados.
Os dados verdadeiros da pesquisa, apresentados pelo Jornal Nacional, mostram que Lula lidera a disputa, com 44% das intenções de voto, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro, com 32%.
O Ipec afirmou que o vídeo apresenta dados falsos e que vai denunciar o conteúdo.

É falso o vídeo que circula em redes sociais e grupos de whatsApp onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece com 44% das intenções de voto e o ex-presidente Lula, do PT, com 32%, segundo dados do Ipec e com imagens do Jornal Nacional, da TV Globo”, afirmou o instituto em nota. “A pesquisa, divulgada dia 15, mostra exatamente o contrário: o ex-presidente Lula lidera a disputa, com 44% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 32%. O Ipec está denunciando o vídeo no Sistema de Alerta de Desinformação Contra as Eleições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Ministério Público Eleitoral (MPE) para que adotem as medidas cabíveis.”
O vídeo falso apresenta ainda uma foto de Bolsonaro sorrindo ocupando metade da tela. E ao longo do vídeo uma barra horizontal verde e amarela expõe o slogan do candidato à reeleição.
No vídeo real, Renata Vasconcellos diz: “O Ipec divulgou hoje a primeira pesquisa contratada pela TV Globo sobre a intenção de voto para as eleições presidenciais. O ex-presidente Lula, do PT, lidera a disputa seguido pelo presidente Jair Bolsonaro, do PL. O Ipec é o instituto criado por ex-executivos do Ibope Inteligência, que encerrou as atividades. Essa pesquisa compreende o período entre as convenções partidárias e o prazo de registro oficial das candidaturas que se encerrou hoje. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Luis Inácio Lula da Silva, do PT, aparece com 44%. Com a margem de erro tem de 42% a 46%. Jair Bolsonaro, do PL, tem 32%. Com a margem de erro tem de 30% a 34%.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Ex-secretário Gonçalo de Barros tem Embargos atendido pelo TCE-MT

Publicado

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT) inocentou  o secretário municipal de Serviços Urbanos de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, Gonçalo Aparecido de Barros, da devolução de R$ 433,8 mil aos cofres públicos. Ele responde a uma tomada de contas por irregularidades em contratos firmados entre a Prefeitura de Várzea Grande e a Selprom Tecnologia, do ano de 2013, na gestão do ex-prefeito Walace Guimarães.

Os membros da Corte de Contas Estadual seguiram por unanimidade o voto do conselheiro Valter Albano, relator de um recurso (embargos de declaração), ingressado pelo ex-secretário contra uma decisão de 2021 que determinou a devolução dos recursos. A sessão de julgamento ocorreu no último dia 2 de agosto.

Conforme o processo, Gonçalo Aparecido de Barros foi condenado à devolução dos recursos em razão da falta de comprovantes do pagamento de dois contratos com a Selprom Tecnologia, que previa a “prestação de serviços de manutenção por meio do fornecimento de material de gestão e inventário do parque de iluminação pública do referido município”. O valor do contrato, fechado em 2013, era de R$ 3,1 milhões, porém, as notas fiscais do negócio não comprovaram o pagamento de R$ 433,8 mil desse total.

O ex-secretário se defendeu no recurso relatando que a tomada de contas da controladora-geral de Várzea Grande, que apontou a irregularidade, levou em conta apenas as notas fiscais de um dos contratos. “Sustenta, ainda, que a soma dos valores das notas fiscais referentes aos contratos anteriormente mencionados corresponde exatamente à quantia apontada como despesa não comprovada, o que afasta a irregularidade”, diz trecho do recurso.

Em seu voto, o conselheiro Valter Albano concordou com os argumentos, afastando não só a restituição como a aplicação da multa. “Ao examinar os argumentos e os documentos apresentados, constato que assiste razão ao embargante, pois, de fato, as notas fiscais acostadas aos autos evidenciam que o valor total de R$ 3.108.530,43 não corresponde apenas ao Contrato 141/2012, como erroneamente apontado nesse processo, mas também ao contrato 38/2013, à ARP 14/2012”, reconheceu o conselheiro.

Valter Albano ainda determinou o encaminhamento dos autos ao Núcleo de Certificação de Sanções “para que seja realizada a imediata suspensão da execução da multa e restituição de valores a ele destinadas”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso