conecte-se conosco


Mato Grosso

Caminhada no entorno do Morro de Santo Antônio fomenta turismo rural

Publicado

Mato Grosso


Lançado no mês de dezembro, o projeto Caminhos do Morro – Comunidade Morrinho inicia a programação do ano com o ‘Desafio dos 100 km’, uma caminhada na natureza no entorno do Morro de Santo Antônio. O projeto conta com a assistência técnica da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), em parceria com a Associação de Pequenos Produtores Rurais e Moradores de Morrinho (Aprumo), em Santo Antônio de Leverger.

A iniciativa é promovida pelo Rancho Epona, uma das 14 propriedades que fazem parte do projeto, e será realizada entre os dias 21 e 25 de fevereiro (de segunda a sexta-feira), com a meta de percorrer 20 km diários, com saída e retorno da sede do Rancho. Na sexta-feira (25), último dia de caminhada, a chegada será na sede Aprumo, fechando a programação com a entrega de certificado dos quilômetros percorridos.

A técnica da Empaer Ludmila Bodnar lembra que o objetivo é fomentar a agricultura familiar associada ao turismo rural e, como atrativo, o Morro de Santo Antônio.

“Buscamos estimular, orientar e seguimos acompanhando todos os atrativos que fazem parte do projeto e os que desejam fazer parte. A região tem potencial, mas precisa de um olhar sensível dos gestores para deslanchar”.

Segundo Ludmila, é preciso explorar o morro de forma consciente com gestão e participação da comunidade local. “Essa é a nossa missão. Com a assistência técnica da Empaer vamos mostrar que, com a agricultura familiar e outras opções de lazer, é possível agregar como fonte de renda para os produtores da região”.

Mirian com o certificado da caminhada piloto realizada na semana do Natal   Foto: Arquivo

A proprietária do Rancho Epona, Mirian Ferraz, é caminhante desde 2018 e já realizou alguns caminhos pelo Brasil, entre eles o Circuito Caminhos da Sabedoria, na cidade de Ibiraçu, no estado do Espírito Santo. Na época, o percurso de 108 km foi realizado em cinco dias na companhia de outros peregrinos.

Ela explica que o roteiro e detalhes do Desafio 100k estão sendo finalizado e será divulgado nas redes sociais e grupos de conversa do Rancho Epona. “Fizemos um piloto do desafio na semana do Natal na companhia de amigos e familiares e foi um sucesso. No momento, estamos finalizando os últimos detalhes, como os locais para carimbar o passaporte, as regras do evento e a emissão do certificado junto a Aprumo, assim como a definição do valor da taxa para ajudar nos custoss, emissão de passaporte e certificado entre outros”.

Com o habito de caminhar, Mirian conta que teve a oportunidade de ser estimulada por outras pessoas que já tinham feito um dos mais tradicionais caminhos do mundo, o Santiago de Compostela, na Espanha – que a despertou pelo prazer da caminhada e querer proporcionar a mesma sensação a outras pessoas.

“Caminhar é renovador. É no silêncio que o ritmo se impõe, é possível colocar a mente em equilíbrio, ouvir o ruído da natureza, escutar o compasso e, até o descompasso do coração, sentir o vento, o calor e a imensidão que nos cerca. Em grupo é melhor ainda poder compartilhar e escutar histórias”, conclui ela.

Serviço

Desafio dos 100 km

Onde: Rancho Epona – Comunidade Morrinho – Santo Antônio de Leverger

Quando: 21 a 25 de fevereiro

Informações: (65) 98153-5011

Foto: Arquivo

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Juizado Especial Criminal de Cuiabá suspende atendimento presencial por falta de energia

Publicado

Por conta da falta de energia elétrica o atendimento presencial está suspenso hoje (dia 18/8) no Juizado Especial Criminal de Cuiabá (Jecrim), bem como no Serviço de Atendimento Imediato (SAI).
 
Apesar da suspensão do atendimento presencial, os prazos processuais continuam a correr normalmente.
 
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Acessibilidade: Tribunal de Justiça recebe elogio por traduzir sessões de julgamento em Libras

Publicado

Preocupado em garantir a inclusão de toda sociedade, o Poder Judiciário implantou a tradução em Língua Brasileira de Sinais (Libras) nas sessões on-line de julgamentos da Segunda Instância. Iniciativa que recebeu manifestação de elogio por meio da Ouvidoria Judiciária reconhecendo a importância de se promover a inclusão das pessoas que se comunicam por Libras.
 
 
“Quero deixar aqui registrado meu elogio ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso, pela iniciativa de ter um intérprete de Libras nas sessões, gostaria de ressaltar o quanto é importante essa inclusão para a comunidade surda, pois há muitos anos essa luta ocorre por surdos e ouvintes que sentem empatia por cada um que dessa comunidade faz parte”, diz o início da manifestação.
 
“Acrescento aqui a Lei nº 10.436 que reconhece a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Esse reconhecimento traz consequências positivas para a comunidade surda, que passa a ver seus direitos fundamentais sendo desvelados pela população em geral, principalmente para as vivências em locais públicos”, acrescenta.
 
O manifestante informou que é pessoa ouvinte e estudante do curso de Intérprete de Libras no CASIES (Centro de Apoio e Suporte à Inclusão da Educação Especial) e reconhece a importância dessas iniciativas por parte da sociedade e órgãos públicos. “Nessa luta também temos os profissionais intérpretes de libras, que se dedicam com afinco aos estudos para fazer a ponte nessa comunicação entre surdos e ouvintes”, completou.
 
Ele relembra que um dos principais marcos da garantia de direitos das pessoas surdas ocorreu em setembro de 2010, com a regulamentação da profissão de tradutor e intérprete de Libras, amparada pela Lei nº 12.319, valorizando esses profissionais que têm um papel fundamental na promoção da inclusão e do acesso à informação de milhões de pessoas surdas.
 
“Mais uma vez agradeço e reforço a importância de iniciativas como esta, pois servem de modelo e motivam cada vez mais a comunidade surda e a nós estudantes em continuar a buscar a inclusão e reconhecimento dos nossos esforços. A todos minha gratidão”, completa.
 
A presidente do TJMT, desembargadora Maria Helena Póvoas, agradeceu a manifestação pública e destacou: “desde o seu nascedouro, esta gestão tem como mote ser uma ‘Justiça Inclusiva: eficiência com equidade’ e o elogio ora recebido indica que o caminho está sendo traçado com louvor”.
 
Ações de acessibilidade – Além da tradução simultânea das sessões de julgamento em Libras, o Poder Judiciário de Mato Grosso adere outras ações de acessibilidade, como a ferramenta VLibras no site institucional do TJMT e nos hotsites temáticos das áreas do órgão, por meio de um software que traduz os conteúdos do Portal TJMT por tópicos, fazendo a leitura de hiperlinks e textos em Libras, além do menu de acessibilidade completo.
 
Por meio de um contrato firmado pela Coordenadoria Judiciária, está sendo garantida a presença de intérprete de Libras para atender as demandas do Tribunal de Justiça.
 
Também há uma comissão criada exclusivamente para tratar do tema – a Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão, presidida pela desembargadora Nilza Maria Pôssas de Carvalho. O grupo de trabalho está constantemente desenvolvendo e aprimorando estratégias de acessibilidade, tanto em quesitos estruturais e físicos, quanto acessibilidade digital
 
#Paratodosverem – Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagens: imagem de uma tela reproduzindo uma sessão de julgamento, onde aparem os magistrados e o procurador de justiça. Ao lado da tela principal, existe uma janela onde aparece o interprete de Libras.
 
Mylena Petrucelli
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso