conecte-se conosco


Política

Deputado Claudinei viabiliza recurso para o Centro de Reabilitação de Barra do Garças

Publicado

Política


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

A Prefeitura de Barra do Garças já conta com o valor de R$ 90 mil para a compra de cadeiras de rodas e aparelhos auditivos que serão destinados para os pacientes tratados no Centro Especializado de Reabilitação (CER) do município. Esse recurso faz parte da emenda parlamentar que o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) garantiu para a área da saúde.

“É uma satisfação contribuir com Barra do Garças. Uma cidade que sempre que possível, me faço presente. E essa emenda parlamentar vem em uma boa hora para contribuir com pacientes que necessitam de equipamentos devido às limitações motoras e auditivas, trazendo mais qualidade e bem-estar físico e mental para eles”, disse o parlamentar.

Para o prefeito de Barra do Garças, Dr. Adilson Gonçalves de Macedo (PSD), essa emenda foi de extrema importância para o município, ainda mais que o CER atende mais de 20 municípios mato-grossenses. “Há uma grande demanda de pacientes que estão na espera por cadeiras de rodas e aparelhos auditivos. Com esse recurso, vamos fazer a aquisição dos materiais e diminuir um pouco essas demandas reprimidas. Agradeço o deputado pela disponibilização do recurso”, explica o gestor municipal.

Entidade – O CER é referência regional em reabilitação física e auditiva, em que atende crianças, adultos, idosos e indígenas. A instituição chega a realizar mais de 150 atendimentos diários de pacientes na unidade.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

Política

LDO é instrumento que orienta à elaboração fiscal do governo

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) é o primeiro instrumento que define o ciclo orçamentário que compõe o plano de trabalho de um governo. Esse documento detalha quais sãos as diretrizes à distribuição do orçamento. Ela tem duração de um ano e normalmente é aprovada no meio do ano, antes do recesso parlamentar de julho.   

Esse instrumento define, anualmente, as metas e prioridades do governo para o próximo ano. É a lei que estabelece as regras para a formatação da LOA e alcance das metas e desenvolvimento das ações previstas no PPA. Sua principal finalidade é orientar a elaboração dos orçamentos fiscal, da seguridade social e de investimento do Poder Público.   

A proposta deve ser encaminhada, anualmente, até 30 de maio, para a discussão e votação pelos parlamentares na Assembleia Legislativa. De acordo com a Constituição estadual, a sessão legislativa não será interrompida sem a aprovação do projeto de lei de diretrizes orçamentárias. Enquanto isso, para o Tribunal de Contas do Estado, a LDO deve ser enviada ao até o dia 31/12 do ano em que for aprovada, para vigorar no ano subsequente. 

 Ela compreenderá as metas e prioridades da Administração Pública, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente, orientará a elaboração da lei orçamentária anual, disporá justificadamente, sobre alterações na legislação tributária.  

De acordo com a Constituição do Estado de Mato Grosso, em seu artigo 164 e parágrafo 4º, as emendas ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias não poderão ser aprovadas quando forem incompatíveis com o Plano Plurianual.  

Antes de o governo elaborar a proposta, a equipe econômica e de planejamento realizam consultas públicas com participação popular, por meio de audiências públicas. Pode-se dizer que a LDO serve como um ajuste anual das metas colocadas pelo PPA. Entre as regras que ela define, por exemplo, está a despesa com pessoal e encargos sociais dos Poderes e órgãos autônomos.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

As metas da administração pública são organizadas no PPA

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

As etapas à elaboração orçamentária se iniciam a cada quatro anos, com o planejamento de médio a longo prazo, através do Plano Plurianual (PPA) e, nesse período de tempo, desenvolvem-se anualmente por meio da Lei de Diretrizes Orçamentárias(LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).   

O PPA define quais serão os investimentos da administração pública em cada área de atuação como, por exemplo, infraestrutura e saúde. É esse documento que define as estratégias, diretrizes e metas da administração pública estadual para as despesas de capital, bem como a redução das desigualdades inter-regionais segundo critérios populacionais.    

A cada ano, o PPA é monitorado e, caso seja necessário, passa por revisões todos os anos para se adequar às as necessidades do exercício financeiro do ano seguinte. Assim, anualmente, o PPA é o instrumento público que serve como base à elaboração tanto da LDO quanto da LOA, ambas são planos de ação do governo a curto prazo.  

De acordo com a Constituição de Mato Grosso, em seu artigo 52, o Poder Legislativo, o Executivo e o Judiciário manterão, de forma integrada, o sistema de controle interno com a finalidade de avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual, a execução dos programas de governo e dos orçamentos do Estado.   

O governo de Mato Grosso tem até 30 de agosto, no primeiro ano de administração, para encaminhar o PPA à análise e votação dos deputados na Assembleia Legislativa. Nenhum investimento, cuja execução ultrapasse um exercício financeiro, poderá ser iniciado sem prévia inclusão no plano plurianual, ou sem lei que autorize a inclusão, sob pena de crime de responsabilidade.  

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso