conecte-se conosco


Direto de Brasília

Ciro: Atrito entre Bolsonaro e Moraes “não impacta a vida do cidadão”

Publicado

Direto de Brasília


source
Ciro: Atrito entre Bolsonaro e Moraes
Reprodução

Ciro: Atrito entre Bolsonaro e Moraes “não impacta a vida do cidadão”

O ministro Ciro Nogueira, da Casa Civil, comentou na última sexta-feira (28) os novos capítulos da crise que envolve o Poder Judiciário e o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

Após determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para que prestasse depoimento pessoalmente à Polícia Federal em Brasília, o chefe do Executivo não compareceu. Em entrevista à CNN Brasil, Nogueira disse que “não é o momento de nós estarmos brigando”.

Bolsonaro é investigado em inquérito que apura suspeita de vazamento de documentos sigilosos de uma investigação da PF. O comparecimento presencial do presidente para prestar depoimento havia sido determinado na quinta-feira. Pouco antes das 14h desta sexta-feira, horário marcado para o compromisso, porém, a Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com recurso para adiar o depoimento. Bolsonaro não foi à Superintendência da PF no Distrito Federal e, posteriormente, Moraes rejeitou o pedido da AGU.

O episódio acirra a tensão entre os poderes e se soma a uma extensa lista de atritos do presidente da República com ministros do Supremo, e especialmente com Alexandre de Moraes, de quem Bolsonaro já pediu, inclusive, o impeachment.

Como informou a colunista Bela Megale, o presidente afirmou a fontes próximas que Alexandre de Moraes estaria o perseguindo e que teve a intenção de humilhá-lo ao determinar que o depoimento fosse feito pessoalmente nesta sexta.

À CNN Brasil, Ciro Nogueira disse achar que “esse tipo de situação não vem a contribuir para esse momento”. No entanto, o ministro afirmou que vai “tentar de todas as formas que as pessoas tenham bom senso”.

Leia Também

“Isso não é muito importante para o nosso país, quase não tem importância nenhuma na vida do cidadão, das pessoas que estão hoje querendo ter suas vidas de volta. Que a gente possa ter um país que possa gerar mais emprego e renda, que é o que importa a esse país. Essas disputas não valem a pena e nós vamos superar, eu tenho certeza disso.”

Ainda segundo o ministro da Casa Civil, o momento é de respeito ao espaço de cada poder.

“É ruim, toda disputa, né, quando esses conflitos não fazem bem, principalmente nesse momento, não é o momento de nós estarmos brigando. É o momento mais de nós estarmos respeitando o espaço de cada poder, estarmos trabalhando juntos para termos um país melhor e para que essas pessoas que estão em casa, que estão sofrendo, desempregadas, sem ter às vezes como alimentar seus filhos, olham para a televisão e as pessoas estarem brigando, discutindo, disputando, isso não faz sentido”, completou Ciro Nogueira.


Como informou o Globo, a PF afirma que o presidente teve “atuação direta, voluntária e consciente” na prática do crime de violação de sigilo funcional, que é a divulgação de documentos sigilosos aos quais teve acesso em razão de seu cargo, em conjunto com o deputado bolsonarista Filipe Barros (PSL-PR). É a primeira vez que a PF imputa um crime a Jair Bolsonaro nos inquéritos em andamento contra ele.

Comentários Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Datafolha: Lula lidera com 47%; Bolsonaro avança e tem 32%

Publicado

Bolsonaro e Lula, candidatos à Presidência
Gabriel de Paiva – 24.07.2022 e Jarbas Oliveira – 30.07.2022

Bolsonaro e Lula, candidatos à Presidência

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18) aponta que o  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança da corrida pela Presidência com 47% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar com 32%.

O levantamento atual demonstra que Bolsonaro está diminuindo a diferença com Lula para 15 pontos. Em maio, a distância era de 21 pontos e, em julho, de 18.

Na pesquisa  divulgada no dia 28 de julho , Lula também aparecia com 47% das intenções de voto, assim como no levantamento de 23 junho. Bolsonaro tinha 29%.

O terceiro colocado na disputa, Ciro Gomes (PDT), aparece com 7% dos votos, diminuindo em relação à última pesquisa. A senadora Simone Tebet (MDB) aparece com 2%.

O Datafolha ouviu 5.744 eleitores em 281 cidades. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-09404/2022. A margem de erro do levantamento feito nesta terça (16) até esta quinta-feira (18), é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Conflito entre Bolsonaro e youtuber repercute internacionalmente

Publicado

Jair Bolsonaro e Wilker Leão
Reprodução/Wilker Leão

Jair Bolsonaro e Wilker Leão


A confusão entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e um youtuber na manhã desta quinta-feira, em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, repercutiu na imprensa internacional. A mídia estrangeira noticiou que o mandatário foi chamado de “tchutchuca do Centrão” e tentou agarrar a camisa e tirar o celular do influencer Wilker Leão.

O youtuber questionava medidas tomadas por Bolsonaro, quando foi confrontado pelo presidente. Antes do embate, Wilker já havia sido derrubado no chão por apoiadores do presidente. A confusão foi registrada pelo portal G1.

A agência de notícias “Bloomberg” noticiou que Bolsonaro tentou agarrar de forma rude o aparelho usado por Leão para fazer uma live. “Imagens de vídeo (…) mostram o presidente saindo de seu carro e atacando o homem que estava segurando seu telefone, aparentemente para gravar um vídeo, enquanto insultava o líder”, diz o texto.

A Associated Press (AP) informou que Bolsonaro “lutou brevemente com um desordeiro e tentou tomar seu telefone”. A publicação destacou que o incidente ocorreu no terceiro dia da corrida presidencial e mostra “possíveis desafios para o líder, às vezes irascível, de manter-se disciplinado na campanha”.


A reportagem da AP foi reproduzida em jornais como o americano “The Washington Post” e o britânico “The Independent”, e também pela rede de televisão “ABC”, uma das mais populares dos Estados Unidos.

Em Portugal, o “Diário de Notícias” destacou que Bolsonaro foi chamado de “tchutchuca do Centrão”. A publicação explicou para o leitor português o que a expressão quer dizer:

“Termo retirado de uma música da banda funk Bonde do Tigrão, significa ‘mulher submissa’ e ‘centrão’, o conjunto de parlamentares assumidamente clientelistas a quem o presidente supostamente se rendeu de forma a se precaver de eventual impeachment”, diz o “Diário de Notícias”.

O site argentino “Infobae” afirmou que o presidente brasileiro “protagonizou um episódio polêmico”, no qual “acabou brigando com o jovem, agarrando sua camisa, depois de usar o braço para tentar segurá-lo”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso