conecte-se conosco


Nacional

Associação de juristas pede investigação sobre ganhos de Moro

Publicado

Nacional


source
Associação de juristas pede investigação sobre ganhos de Moro
Reprodução

Associação de juristas pede investigação sobre ganhos de Moro

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta terça-feira uma representação no Ministério Público Federal (MPF) para que o órgão investigue os ganhos do ex-juiz e pré-candidato à presidência Sergio Moro com a consultoria norte-americana Alvarez & Marsal (A&M).

A entidade pede a abertura de um inquérito para apurar as relações, as condições e os valores envolvidos no contrato celebrado entre as partes. A informação foi publicada pela Folha de S. Paulo e confirmada pelo GLOBO.

O caso é alvo de um processo no Tribunal de Contas da União (TCU). A investigação foi aberta para apurar se houve conflito de interesses na atuação de Moro no escritório, já que o Alvarez & Marsal atuou para empresas que foram alvos da Lava-Jato. Documentos do processo mostram que o escritório no Brasil recebeu R$ 65 milhões de empresas investigadas na operação, dentre elas a Odebrecht. O valor é equivalente a 77,6% dos seus recebimentos no país, conforme mostrou O GLOBO.

Deputados do PT também se mobilizam para a instalação de uma CPI para investigar suposto “conflito de interesses” no período em que Moro trabalhou na empresa. A base da investigação serão os relatórios do TCU. O ministro Bruno Dantas determinou que a Alvarez & Marsal forneça toda a documentação referente ao rompimento do contrato com Moro, incluindo detalhes dos valores pagos a ele.

Em sua representação, a ABJD destaca que Moro julgou e condenou executivos das empresas clientes da Alvarez & Marsal no processo de recuperação judicial e teve acesso a informações privilegiadas com potencial de impacto em favor de seu trabalho na empresa.

Leia Também

“Moro, na condição de juiz, autorizou os acordos de leniência e delações premiadas que beneficiaram as empresas, sócios e executivos. Ao lado das empresas, teve a oportunidade, a pretexto de sua contratação como especialista na área jurídica, de ofertar caminhos de solução a partir de conhecimento privilegiado. Sua atuação foi, desde o início, absolutamente comprometida, mesmo que não tenha assinado pareceres ou peças nos casos concretos”, diz o documento, ao qual o GLOBO teve acesso.

Os juristas ainda ressaltam que não se sabe que tipo de serviço o ex-ministro da Justiça prestou durante os 13 meses de contrato nem o salário que recebeu. Eles citam que o portal da Alvarez & Marsal atribui a Moro cargos distintos, ora referido como “consultor”, ora “sócio-diretor” ou “diretor-gerente”.

“Resta evidente que ao atuar ‘dos dois lados do balcão’, Sergio Moro teve acesso a assuntos sigilosos e a informações com repercussões econômico-financeiras que não são de amplo conhecimento público”, afirmam.”É no mínimo para se desconfiar e, evidentemente, para se investigar, que nunca houve motivação adequada à ordem jurídica constitucional e legal a justificar que Sergio Moro pudesse assumir um cargo para atuar na recuperação judicial de empresas cuja situação foi causada pela sua atuação como magistrado”, concluem.

Procurado via assessoria, Moro ainda não se manifestou.

A Alvarez & Marsal, em petição apresentada ao TCU, afirmou que não existe conflito de interesse na contratação de Sergio Moro e que não houve irregularidades em sua atuação.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Vídeo: avião faz pouso forçado em rio do Amazonas

Publicado

source
No rio, parte do avião que fez pouso forçado no Amazonas está à mostra
Reprodução – 24/05/2022

No rio, parte do avião que fez pouso forçado no Amazonas está à mostra

Um avião de pequeno porte fez um pouso forçado no Rio Urubu, próximo ao município de Itacoatiara, no Amazonas, nesta terça-feira. Os três homens estavam a bordo foram resgatados por ribeirinhos, segundo o Corpo de Bombeiros. A aeronave, o monomotor de prefixo C210, está parcialmente submersa.

Nesta manhã, por volta das 9h, o avião fez um pouso forçado nas águas do Rio Urubu. O local fica próximo à comunidade ribeirinha Betel, que está a 30 quilômetros do município de Itacoatiara (que, por sua vez, fica a 250 quilômetros da capital Manaus).

Dentro do avião estavam o proprietário do monomotor José Souza, de 39 anos, o tripulante Raimundo Filho, de 48, e o piloto Carlos Sobrinho, que não teve a idade revelada pelo Corpo de Bombeiros: os três foram resgatados por ribeirinhos, de acordo com as autoridades.

Em vídeo que circula nas redes sociais, feito a partir de um barco, é possível perceber que a frente da aeronave — um monomotor Cessna C210 — está toda embaixo d’água, com apenas a cauda à mostra. De acordo com o último boletim dos Bombeiros, divulgado no início da tarde, a equipe enviada ao local ainda estava por lá.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Policiais federais protestam contra Bolsonaro

Publicado

source
Policiais carregam faixas com mensagens contra Jair Bolsonaro
Reprodução – 24/05/2022

Policiais carregam faixas com mensagens contra Jair Bolsonaro

Policiais federais realizaram protestos contra o presidente Bolsonaro nesta terça-feira (24). As manifestações cobram o cumprimento de ações prometidas pelo presidente para a valorização da corporação.

Em fotos compartilhadas nas redes sociais, agentes e delegados estão carregando faixas cobrando o presidente: “Desvalorizar os policiais federais é fortalecer a corrupção. #ReestruturaçãoJá”.

Faixa pede reestruturação da PF
Reprodução

Faixa pede reestruturação da PF

Em outro cartaz, o manifestantes fazem referência a facada levada por Bolsonaro em 2018: “Te salvamos da facada e agora vai nos esfaquear pelas costas?”. Os protestos foram registrados no Rio de Janeiro, Amapá e no Ceará.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso