conecte-se conosco


Política

Deputado Barranco solicita ponte na MT-417 que liga as propriedades rurais de Nova Bandeirantes a Apiacás

Publicado

Política


Foto: PEDRO LUIS VELASCO DE BARROS

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) apresentou a Indicação (nº 35/2022) solicitando que o governo de Mato Grosso firme convênio com a prefeitura municipal de Nova Bandeirantes a fim de propiciar a construção de uma nova ponte na rodovia MT-417 que liga a propriedades rurais do município de Nova Bandeirantes (997 km de Cuiabá) ao município de Apiacás (963 km da capital). O documento foi encaminhado ao Governador Mauro Mendes e ao Secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Marcelo de Oliveira e Silva.

Conforme Barranco, a ponte que havia no local sofreu desbarrancamento, devido às fortes chuvas e precisa de reparos urgentemente. “Por causa das constantes chuvas na região norte do estado, a ponte não resistiu e sua cabeceira acabou cedendo ao forte volume de água. Isso fez com que as propriedades rurais de Nova Bandeirantes à Apiacás ficassem isoladas. Por isso, a construção da ponte se torna imprescindível, principalmente porque se trata da principal via de acesso dos produtores e produtoras rurais à cidade”, justificou.

O parlamentar destacou ainda que, também por causa do alto número de chuvas, os rios e córregos que circundam Nova Bandeirantes subiram acima do nível normal. 

“Além da ponte, as chuvas fizeram com que os rios que cercam o município transbordassem, atingindo assim, as estradas que dão acesso à cidade, que não têm asfalto e como consequência causaram estragos nessas estradas vicinais, provocando a interdição e o bloqueio de vários trechos de vias que muitos produtores passam quase que diariamente” explicou.

Ele também lembrou que as estradas bloqueadas fazem parte de um importante pedaço que liga as comunidades rurais à cidade de Apiácas. “Esperamos que esse grave problema seja solucionado o quanto antes, pois os produtores não podem ficar muito tempo sem irem para a área urbana. O governo tem de firmar essa parceria com a prefeitura para, enfim, resolver, não só o problema da ponte, mas também os bloqueios das estradas”, finalizou o deputado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

Política

TVAL fará entrevistas com candidatos ao Senado e ao governo de MT

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A TV Assembleia, canal 30.1, dá início, nesta terça-feira (16), às gravações de entrevistas com os candidatos ao Senado e ao governo de Mato Grosso. Todos os candidatos registrados para concorrer aos cargos foram convidados a participar, sendo sete ao Senado e quatro ao governo. 

As entrevistas serão conduzidas pelos jornalistas da TVAL Cláudio Oliveira e Narbal Guerreiro e integrarão a grade especial do programa Entrevista Coletiva. Cada uma terá duração de 30 minutos e será feita sem intervalos e sem edição (irá ao ar na íntegra). 

A todos os candidatos será apresentado um total de 13 perguntas, sendo elas iguais para concorrentes ao mesmo cargo. A contagem de tempo de cada entrevista será feita de forma regressiva e os candidatos terão, em média, dois minutos e quinze segundos para responder uma pergunta.

“As perguntas para os candidatos ao Senado e ao governo serão diferentes, levando em consideração a natureza e perfil de cada cargo, no entanto todos que concorrem ao mesmo cargo responderão exatamente aos mesmos questionamentos. As perguntas seguirão um roteiro pré-estabelecido e terão como foco os principais temas de interesse do eleitorado, como saúde, segurança e educação”, explica Cláudio Oliveira.

As entrevistas serão veiculadas na TVAL no período de 26 de agosto a 29 de setembro – respeitando a legislação eleitoral -, em seis horários diários de segunda a sexta-feira (6h30, 12h30, 17h, 19h50, 21h e 22h) e em sete horários distintos aos finais de semana, que serão preenchidos em forma de “carrossel de revezamento”.

“Dessa forma, cada candidato terá, no mínimo, 20 inserções até o dia da eleição”, frisa Oliveira.

Conforme o apresentador, a emissora decidiu ouvir todos os postulantes aos cargos – e não somente os candidatos mais bem colocados nas pesquisas – para proporcionar aos eleitores a oportunidade de conhecê-los, bem como as propostas que defendem.

“A preocupação da TVAL é o interesse público. Queremos que as pessoas conheçam quem está concorrendo aos cargos e, por isso, resolvemos ouvir todos. Assim, elas terão informações suficientes para comparar os candidatos e tomar suas decisões”, destaca.

Caso algum candidato não compareça à entrevista, os horários de veiculação serão divididos com aqueles que participarem.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

CFAEO promove segunda audiência sobre o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizou, na tarde desta quarta-feira (10), audiência pública para discutir o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2023 (PLDO-573/2022). O debate foi conduzido pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária e contou com participação de representantes da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz/MT), sindicatos, Defensoria Pública, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

A receita total líquida para o ano de 2023 prevista na PLDO é de cerca de R$ 28,6 bilhões. O secretário-adjunto da Receita Pública da Sefaz/MT, Vinícius José Simioni da Silva, explicou os indicadores e parâmetros levados em consideração para chegar ao número apresentado na peça orçamentária. Porém, a estimativa foi alvo de questionamentos de participantes que acreditam na possibilidade de excesso de arrecadação.

Segundo o secretário-adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano, números podem ser atualizados para apresentação do projeto de lei orçamentária, que deve chegar em setembro para apreciação da Assembleia. O representante da Sefaz ainda destacou que a PLDO-2023 cria dispositivo para medir impactos e retorno econômicos das políticas públicas feitas pelo Estado de Mato Grosso.

Entre as prioridades contidas no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023 estão manutenção de espaços educacionais, construção e reforma de estabelecimentos assistenciais de saúde, implementação de programas sociais e pavimentação e conservação de rodovias e gestão da regularização ambiental de imóveis rurais.

Representantes de sindicatos do funcionalismo público estadual cobraram a realização de concursos públicos para diferentes órgãos e secretarias e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos anos em que a correção não foi concedida. A falta de oferta de qualificação profissional e a efetividade da renúncia fiscal dada pelo governo também foram alvo de discussões.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso