conecte-se conosco


Economia

Bolsonaro pediu “banho frio”, mas Brasil consumiu mais energia em 2021

Publicado

Economia


source
Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque
Reprodução

Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque

Em 2021 o Brasil enfrentou a pior crise hídrica dos últimos 90 anos, o que acendeu um alerta no governo federal que decidiu apelar para a população pedindo que reduzisse o consumo de energia elétrica. O presidente Jair Bolsonaro chegou a sugerir  “banho frio” e uso de escadas ao invés de elevadores. O temor de apagões e racionamento, no entanto, não fez com que o brasileiro gastasse menos energia, segundo mostra um levantamento da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgados nesta quarta-feira (19). 

O Brasil fechou o ano passado com consumo de energia 4,1% maior em relação ao ano anterior, alcançando 64.736 megawatts (MW) médios, mostra a CCEE.

“Com a retomada gradual da economia, em 2021 o consumo de energia elétrica mostrou recuperação em grande parte do País na comparação com o ano anterior”, escreve a entidade em nota.

“Retornamos ao ritmo habitual de crescimento do mercado de energia, o que nos mostra que a atividade econômica do país também está sendo retomada, após os períodos mais críticos de isolamento social e paralisações”, diz Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE, em comunicado .

Veja o consumo por setor

A indústria automotiva foi o segmento com o maior aumento no consumo de energia no ano passado no mercado livre. Quando eliminados do cálculo as unidades consumidoras migradas para o ambiente nos últimos 12 meses, o setor de veículos apresentou uma alta de 21%. Em seguida, destacam-se o ramo têxtil, com crescimento de 20% e metalurgia e produtos de metal, com aumento de 12%.

Leia Também


Consumo por região

Na análise por regiões, em 2021 apenas o Acre, o Amazonas e o Mato Grosso do Sul registraram redução no consumo de energia, com recuo de 1% em ambos. Os demais estados avançaram, com destaque para o Ceará, Pará e Santa Catarina, além de Bahia, Paraná, Rio Grande do Norte e Sergipe. 


Ministro pediu redução em rede nacional. Relembre: 

Em agosto, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pediu um “esforço inadiável” a todos os setores da economia para que reduzissem o gasto com energia. 

“Para aumentar nossa segurança energética, é fundamental que, além dos setores do comércio, de serviços e da indústria, a sociedade brasileira participe desse esforço, evitando desperdícios no consumo de energia elétrica. Com isso, conseguiremos minimizar os impactos no dia a dia da população”.


Comentários Facebook
publicidade

Economia

Quais as ações com menores rendimentos de janeiro até agora?

Publicado

source
Quais as ações com menores rendimentos de janeiro até agora?
Ivonete Dainese

Quais as ações com menores rendimentos de janeiro até agora?

O ano começou interessante para vários papéis na B3, considerando o fluxo de capital estrangeiro batendo volumes animadores. Contudo, algumas ações não tiveram bons desempenhos nestes primeiros cinco meses de 2022.

As varejistas, por exemplo, perderam força, mas agora já dão sinais mais positivos. As projeções de Capex para o segundo semestre, bem como outras projeções mais relevantes, já pesam nos papéis negociados na B3.

De 01 de janeiro deste ano até o último dia 24, o Banco Inter (BIDI11) liderou o ranking do buscador de investimentos Yubb.

Acompanhe o Ranking dos desempenhos mais negativos

Banco Inter (BIDI11) com resultado em -49,14%;

Locaweb (LWSA3) em -48,86%:

Magazine Luiza (MGLU3) em -48,75%;

Embraer (EMBR3) em -48,31%;

Alpargatas (ALPA4) em -43,92%;

Via (VVAR3) em -42,67%;

Méliuz (CASH3) em -40,43%;

BRF (BRFS3) em -36,81%;

Hapvida (HAPV3) em -35,55%

Natura (NTCO3) em -32,60%

Para Bernardo Pascowitch, fundador do Yubb, é importante se atentar ao panorama econômico global e à realidade brasileira. “Vivemos um cenário de instabilidade econômica generalizada. Nessa volatilidade, o desafio do investidor é diversificar a carteira, sempre visando a renda fixa como conservação do patrimônio e a renda variável para crescimento, mas sempre acompanhando as notícias do mercado”, pontua.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não esqueça de clicar aqui

Quer saber mais? Veja no nosso blog

O post Quais as ações com menores rendimentos de janeiro até agora? apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Petrobras volta a alertar sobre risco de desabastecimento de diesel

Publicado

source
Petrobras volta a alertar sobre risco de desabastecimento de diesel
Ivonete Dainese

Petrobras volta a alertar sobre risco de desabastecimento de diesel

A Petrobras já vinha alertando a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e o Ministro das Minas e Energia (MME) há dois meses sobre o risco de faltar diesel no Brasil. Como não obteve resposta, disse uma fonte, a estatal decidiu nessa última semana enviar ofícios de forma oficial tanto para ANP quanto para o MME.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

No documento, ao qual o GLOBO teve acesso, datado da última quarta-feira (25), a estatal diz para ANP que “há elevado risco de desabastecimento de diesel no mercado brasileiro no segundo semestre de 2022”. Uma fonte do setor lembrou que o ofício foi uma forma de exigir um posicionamento sobre o tema.

O GLOBO já vem relatando o risco ao longo da última semana. Antes de ser demitido do cargo de presidente da Petrobras, José Mauro Coelho já havia apresentado ao MME documento em que alertava para a possibilidade de falta do combustível no auge da safra de soja, se não houvesse sinalização clara de que os preços cobrados pela empresa seguirão os do mercado internacional.

A estatal cita que a guerra na Ucrânia vem gerando uma falta do produto em todo o mundo, com estoques no nível mais baixo em dez anos na Europa e Ásia. “A Petrobras manifesta a sua preocupação e propõe ao MME e ANP que, no uso de suas atribuições e competências, avaliem ações estruturadas visando à segurança do abastecimento nacional de óleo diesel no diesel no segundo semestre de 2022”, informou o ofício.

Uma fonte da alta administração da empresa lembrou ainda que a estratégia do governo é deixar o tema em segundo plano, já que se optou por mudar o comando da estatal de forma a evitar novas altas, estimulando a importação por parte de outras empresas.

Além da Guerra na Ucrânia, com menor exportação da Rússia, a estatal cita o risco de indisponibilidade de refinarias no Golfo do México por conta da temporada de furacões. Analistas lembram ainda do início da safra e aumento da demanda no segundo semestre.

A companhia destacou ainda que haverá mais parada programada nas refinarias no segundo semestre, o que impossibilita aumento de produção de diesel e gasolina no país.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso