conecte-se conosco


Policial

Operação ‘Comando da Lei’ cumpre ordens judiciais contra suspeitos de executarem vítima na frente de mãe em Cuiabá

Publicado

Policial


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou na manhã desta terça-feira (07.12), mais uma fase da operação “Comando da Lei”, para cumprimento de dois mandados de busca e apreensão domiciliar relacionado à investigação de um homicídio na Capital cometido por integrantes de uma facção criminosa.

Os envolvidos identificados também estão com mandados de prisão decretados por homicídio qualificado pelo motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima, porém não foram localizados e são considerados foragidos.  

As ordens judiciais foram decretadas pela Justiça com base em investigações desenvolvidas pelo núcleo de repressão aos homicídios praticados por integrantes de organização criminosas da DHPP que identificaram o envolvimento dos alvos na morte de Rogério Pinheiro de Paula, de 33 anos.

O crime ocorreu no dia 18 de setembro no bairro Cohab São Gonçalo em Cuiabá e teria sido motivado por desentendimentos entre a vítima e membros da facção.

No dia dos fatos, a vítima foi agredida pelos suspeitos com pedaços de pau e supostamente por uma enxada em frente a sua residência, ocasião em que conseguiu se desvencilhar das agressões, dando uma facada em um dos agressores e em seguida fugindo para casa dos pais.

Os criminosos seguiram a vítima que foi contida na residência e cruelmente executada com três disparos de arma de fogo em frente a sua mãe, que chegou a implorar para que os suspeitos não matassem seu filho.

Durante a execução, enquanto um dos suspeitos efetuava os três disparos que atingiram a vítima no abdômen, pescoço e cabeça, o outro filmava toda a ação criminosa. Após os fatos, os suspeitos fugiram do local em uma caminhonete Toyota Hilux.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Caio Fernando Alvares Albuquerque, o caso retrata mais um homicídio fruto do “tribunal do crime”, em que integrantes de uma organização criminosa julgam e decidem pela morte da vítima, pelo simples fato de entender que houve descumprimento de regras impostas.

“Após ser espancada com pedaços de pau, a vítima ainda foi perseguida até a casa da sua mãe e friamente executada com projeteis de arma de fogo. Como amostra do ‘prêmio’, o comparsa filma toda a ação em seu celular. Ao final, o executor se vangloriou do seu ato dizendo ‘já fiz o serviço’”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Alvo de operação da Polícia Federal tem mandados de prisão cumpridos pela Polícia Civil em Arenápolis

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, em ação conjunta da Delegacia de Arenápolis e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), cumpriu dois mandados de prisão contra um homem considerado foragido da Justiça Federal por crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa.

O suspeito de 42 anos é um dos alvos da operação “Grão Branco”, deflagrada pela Polícia Federal, em maio de 2021 para desarticular quadrilha responsável por tráfico internacional de drogas.

Contra o foragido havia duas ordens de prisão em aberto, sendo um mandado de prisão definitiva expedido pelo Tribunal de Justiça de Mato Groso (Comarca de Sapezal) e o outro de prisão preventiva expedido pela Justiça Federal.

As equipes da Delegacia de Arenápolis e da GCCO, que estava em diligências na região, receberam informações sobre o paradeiro do foragido e conseguiram localizar o suspeito em uma residência no bairro Vila Nova, onde foi dado cumprimento as ordens judiciais.

“Um foragido da Justiça, alvo de uma importante operação de combate ao tráfico internacional de drogas deflagrada pela Polícia Federal e que a Polícia Civil, sempre atenta conseguiu efetuar sua prisão”, destacou o delegado da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

Operação Grão Branco

Deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2021, a operação tinha o objetivo de desarticular um grupo criminoso envolvido com tráfico internacional de drogas. As investigações iniciaram em janeiro de 2019, quando a Polícia Federal e o Grupo Especial de Fronteira (Gefron) de Mato Grosso, apreenderam 495 kg de cocaína no município de Nova Lacerda.

Na operação, foram cumpridos 110 mandados judiciais, nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Amazonas, Maranhão, Pará, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

Entre os mandados, 38 de prisão e 72 de busca e apreensão foram expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal de Cáceres. A Justiça Federal determinou, também, a busca e apreensão de 10 aeronaves e o sequestro de todos os bens de 103 pessoas físicas e jurídicas investigadas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Em Vila Bela MT Gefron e Polícia Civil recuperam veículo roubado na MT 199

Publicado

Durante a operação Hórus/Vigia em continuidade a força tarefa do GEFRON e PJC no combate aos crimes de roubos e furtos de veículos na fronteira entre Brasil/Bolívia no estado de Mato Grosso, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade- MT, em ação conjunta receberam a informação via celular funcional de um veículo de marca Peugeot/2008 allure pk/ de cor branco, em alta velocidade, na MT-199, próximo ao local conhecido como 90 graus onde, foi visualizado o referido veículo sentido Bolívia. Que o suspeito ao perceber a presença policial empreendeu fuga em altíssima velocidade, que aproximadamente 3 km após iniciarmos o acompanhamento foi visualizado o veículo capotado na margem esquerda da MT-199. Sendo que o suspeito empreendeu fuga na mata a dentro, porém não foi localizado. Ao realizamos a checagem do veículo foi constatado que o veículo ostentava placa de outro veículo com queixa de roubo e furto na cidade de Brasilia-DF. Diante da situação o veículo foi encaminhado para Delegacia de Polícia Judiciaria Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade-MT para as providências que o caso requer.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso