conecte-se conosco


FALSO SEQUESTRO

Justiça solta empresária que forjou sequestro em Várzea Grande

Publicado

Destaque

O juiz Luiz Augusto Veras Gadelha, da 5ª Vara Criminal de Várzea Grande, determinou a soltura da empresária Ruana Sabrina Fortunato de Freitas, 28 anos, presa nesta quinta-feira (3) após forjar o próprio sequestro. De acordo com a GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado), ela teria simulado o sequestro para vender sua caminhonete Hilux no mercado clandestino e, posteriormente, dar o “golpe do seguro”.

A empresária foi autuada por crimes de estelionato qualificado e comunicação falsa de crime. Nesta sexta, Ruana Sabrina passou por audiência de custódia e foi liberada mediante cumprimento de medidas cautelares. Na decisão, o juiz destacou que ela é ré primária e não há como garantir que tem condições de interferir nas investigações.

“Não apontou a existência de qualquer processo contra a indiciada, circunstância que afasta a necessidade da manutenção da prisão para garantia da ordem pública, já que é mínima a probabilidade de voltar a delinquir, caso seja colocada em liberdade”, diz a decisão do juiz.

Também citou que a pena prevista para o crime não imputará na prisão em regime fechado. “Ademais, a pena prevista para os delitos que lhe são imputados, tendo-se em conta sua primariedade, provavelmente será para cumprimento em regime menos gravoso do que fechado”, diz trecho da decisão.

Ao ter a soltura deferida pelo magistrado, Ruana terá que seguir medidas cautelares. Entre elas, está o recolhimento noturno, proibição de frequentar casas de reputação duvidosa, portar armas e fazer uso de entorpecentes. A empresária também fica proibida de viajar ou mudar de endereço sem aviso prévio, além de poder manter contato com as testemunhas do processo.

 PERNOITE EM MOTEL

Ruana Sabrina mobilizou as forças policiais e as redes sociais na manhã de ontem, quando foi divulgado por familiares que ela havia sido sequestrada na noite de quarta, quando saiu para comprar cerveja numa distribuidora no bairro Nova Várzea Grande. Na ocasião, o marido teria recebido até uma imagem dela sob a mira de criminosos.

Porém, ainda no período da manhã, o caso teve uma reviravolta. No final da manhã de quinta-feira (2), os investigadores foram informados que a vítima estava em uma região de motéis na entrada do bairro Tijucal.

Foi descoberto então que a vítima, agora já como suspeita, pernoitou no local junto com um rapaz. Ele saiu a pé do motel e ela saiu em uma Hilux. Os funcionários do motel entregaram aos policiais uma corda verde encontrada na suíte e comprovantes de pagamento realizados no cartão da suspeita.

Levada a GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado), ela confessou que a sua ideia era dar o “golpe do seguro” na seguradora de sua caminhonete Hilux. Além disso, iria vender a caminhonete no mercado paralelo, a preço mais barato. Diante dessas informações, ela foi presa em flagrante.

Comentários Facebook

Destaque

Vacina anual da Covid seria melhor que reforços, diz CEO da Pfizer

Publicado

 

Vacina da Pfizer
Reprodução: Google/licenciáveis

Vacina da Pfizer

O presidente-executivo da Pfizer , Albert Bourla, disse que uma vacina anual contra a Covid-19 seria melhor que reforços frequentes. Devido ao aumento de casos do coronavírus, especialmente após o surgimento da variante Ômicron, alguns países expandiram os programas de reforço da imunização ou reduziram o intervalo entre as doses.

A vacina da Pfizer se mostrou eficaz para evitar casos graves e mortes em decorrência da Covid-19, mas menos eficiente na prevenção da transmissão da doença.

Durante entrevista, Bourla foi perguntado se acredita que as doses de reforço  serão administradas a cada quatro ou cinco meses regularmente.

“Este não será um bom cenário. O que eu espero (é) que tenhamos uma vacina que você terá que fazer uma vez por ano”, disse Bourla ao canal  N12 News de Israel nesse sábado (22). “Uma vez por ano, é mais fácil convencer as pessoas a fazê-lo. É mais fácil para as pessoas lembrarem. Então, do ponto de vista da saúde pública, é uma situação ideal. Estamos procurando ver se podemos criar uma vacina que cubra a Ômicron e não esqueça as outras variantes e isso pode ser uma solução.”

Leia Também

De acordo com ele, a Pfizer pode estar pronta para pedir a aprovação de uma nova versão da vacina para combater a variante e começar a produzi-la já em março.

Os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) informaram que uma terceira dose de uma vacina de mRNA é necessária para combater a Ômicron, fornecendo 90% de proteção contra internações.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Dois homens são presos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas

Publicado

 

Policiais militares da Força Tática prenderam dois homens, de 29 e 34 anos, por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, na noite deste sábado (22.01), em Várzea Grande. Na ação, foram apreendidas duas espingardas, uma garrucha, 26 munições e cinco porções de substância análoga a cocaína.

Por volta de 23h, a equipe da Força Tática foi acionada para fazer averiguação de um suspeito, no bairro Costa Verde. No local, os policiais identificaram o suspeito, que empreendeu fuga em direção a um matagal ao ver a viatura, mas foi detido em seguida. Em revista, foi localizada uma garrucha calibre .22, com o suspeito. Questionado, o homem afirmou que em sua residência haveria mais armamentos.

Os policiais se deslocaram ao local informado e encontraram o segundo suspeito dentro do imóvel. O homem jogou alguns pacotes no chão e tentou fugir, sendo detido pela equipe policial. Em verificação pela casa, os policiais encontraram os pacotes jogados pelo suspeito, sendo cinco porções de substância análoga a cocaína.

Ainda em revista no imóvel, foram encontradas mais duas espingardas, sendo uma de calibre 20 e outra de calibre não identificado, e 22 munições de calibre .22 e cinco munições de calibre 20. Diante dos fatos, os suspeitos e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Flagrantes.

Disque-Denúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso