conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

FRANGO/CEPEA: Em mercado lento, preços recuam em novembro

Publicado

AGRONEGÓCIO


Cepea, 03/12/2021 – As cotações da carne de frango e do animal vivo recuaram no mês passado, devido à lentidão nas vendas da proteína nos mercados interno e externo, conforme indicam pesquisadores do Cepea. Quanto ao frango inteiro, agentes reduziram os valores de comercialização, no intuito de elevar a liquidez e evitar o aumento de estoques, especialmente neste período de proximidade das festas de final de ano, quando a procura por aves natalinas e carne suína cresce. Para o frango vivo, de acordo com colaboradores do Cepea, a baixa liquidez da carne acabou limitando a procura por novos lotes de animais. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

ALFACE/CEPEA: Chuvas reduzem oferta e elevam preços em SP

Publicado


Cepea, 18/1/2022 – As fortes chuvas registradas em São Paulo neste início de 2022 têm acarretado perdas nas roças de alface do estado. Segundo produtores do cinturão verde consultados pelo Hortifruti/Cepea, a umidade elevada tem favorecido a incidência de doenças fúngicas e bacterioses nas folhosas, reduzindo a oferta e elevando os preços. Entre 10 e 14 de janeiro, o preço da variedade crespa comercializada em Ibiúna finalizou a semana com média de R$ 16,33/cx com 20 unidades, aumento de 32,99% frente à média do período anterior. Para a lisa vendida na mesma região, a alta foi de 38,1%, para R$ 14,50/cx com 20 unidades. A americana, por sua vez, fechou com média de R$ 18,63/cx com 12 unidades, valorização de 15,21% na mesma comparação. Em Mogi das Cruzes, o cenário também foi de alta: o preço da crespa subiu 11,54%, e o da americana, 9,02%, para R$ 16,11/cx com 20 unidades e R$ 18,13/cx com 12 unidades, respectivamente. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Diversas autoridades e produtores rurais participam do primeiro dia da visita técnica ao Ctecno Parecis

Publicado


Defesa Agrícola

Diversas autoridades e produtores rurais participam do primeiro dia da visita técnica ao Ctecno Parecis

“O Centro de Tecnológico nada mais é do que um local de teste e reteste de pesquisas dos agricultores, associados da Aprosoja-MT”, declarou o presidente da entidade, Fernando Cadore

17/01/2022

“O Ctecno nada mais é do que o Centro de Pesquisa de teste e reteste em tecnologia dos produtores rurais associados da Aprosoja-MT, ele tem independência para testagem, disponibiliza dados de maneira gratuita para o mercado e agricultores, positivos ou negativos com toda imparcialidade”, declarou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Fernando Cadore.

Na abertura do evento, centenas de produtores rurais e autoridades participaram do primeiro dia da vista técnica ao Ctecno Parecis, localizado a Rodovia MT-488, em Campo Novo do Parecis, anexo a Fazenda Vô Arnold – Agroluz. Com área total de 88 hectares, é considerado o maior centro de pesquisa independente do Brasil. A textura de solo local varia entre 7 e 35 por cento de argila, destinada as pesquisas que auxiliam o produtor rural com áreas nessas condições.

De acordo com o vereador e presidente da Câmara de Campo Novo do Parecis, Willian Freitas, “é de grande importância nos vemos essa parceria entre o nosso município e a Aprosoja-MT, em unir forças e contribuir com agricultura em nível nacional, porque esses novos protocolos vão revolucionar, através dos solos arenosos e contribuir para o desenvolvimento da lavoura de todo Brasil”, destacou Freitas.

Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, parabenizou a Aprosoja-MT, que se baseia em pesquisas para auxiliar o produtor rural no seu dia a dia. “O que Aprosoja fez hoje aqui, foi reunir atores e fatores que fizeram, fazem e farão para que o agro em MT. Temos uma extensão territorial que permite grande produção e isso se deve a vocação dos produtores rurais, aqueles que vieram de fora e aqueles que aqui já estavam, mas principalmente todos amparados pela ciência, sem a ciência, sem os pesquisadores não conseguíamos as adaptações de variedades para esse sucesso”.

O produtor rural Jesus José Cassol afirmou que o “Ctecno está sendo inaugurando de forma independente e seguindo os vários protocolos dos diversos tipos de solos arenosos e isso representa muito para MT, principalmente para os manejos de plantas para fazerem reciclagem, rotação e outros controles necessários”, afirmou Cassol.

“A produção tem que ser aliada a tecnologia o mundo cresce de forma vertiginosamente então a produção tem que acompanhar, nós precisamos matar a fome da nossa população e a única forma que nós temos é através desses experimentos da pesquisa e da ciência, declarou o deputado Estadual Faissal Kalil, ao parabenizar a Aprosoja-MT, pelo evento.

Jerusa Rech, gerente da Defesa Agrícola da Aprosoja-MT, disse que a abertura do evento foi um sucesso e superou as expectativas. “Temos a participação em massa dos produtores rurais daqui da região oeste e também de outras regiões. É um dia muito importante com assuntos técnicos e de interesse dos produtores rurais que estão sendo tratados nessa área experimental.

“A cada ano surgem novas adversidades, pragas doenças e o intuito desse campo é assim, estar trazendo os problemas que surgem no campo pra dentro para ser estudado e avaliados pelos melhores técnicos de MT e tentar buscar uma solução para esses problemas para os produtores rurais otimizarem o uso do seu solo conforme sua analise solo baseado em pesquisa”, finalizou presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore.

O evento seguirá até amanhã (18.01), com todos os protocolos de biossegurança para evitar a disseminação do Covid-19.

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso