conecte-se conosco


Policial

Policiais civis prendem três integrantes de associação criminosa suspeitos de extorsão

Publicado

Policial


Assessoria | Polícia Civil-MT

Três homens, entre eles um policial militar da reserva remunerada, foram presos pela Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia, na terça-feira (23.11), em Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá), acusados de extorquirem pessoas envolvidas em jogos de azar.

Os suspeitos de 50, 36 e 20 anos, foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa e extorsão. Na ação foram apreendias 5 máquinas de jogos com carregadores, 4 celulares, diversos bilhetes de aposta no jogo do bicho e um veículo Voyage.

As diligências iniciaram após acionamento para apurar uma associação que havia determinado, mediante grave ameaça e afirmando pertencer a uma facção criminosa, que as vítimas deveriam vender somente jogos do bicho para esta, caso contrário, teriam de fechar as portas ou poderiam ser mortos.

No entanto, as vítimas conseguiram memorizar a placa do veículo usado pelos suspeitos, sendo repassada à Polícia Civil que conseguiu realizar a abordagem dos envolvidos nas proximidades do local da extorsão.

Com eles foram apreendidos celulares, máquinas e bilhetes usados nas apostas dos jogos do bicho. Os três foram conduzidos até a delegacia, interrogados pelo delegado Wilson Souza Santos, e autuados em flagrante por associação criminosa e extorsão.

Conforme Wilson Souza Santos, durante a lavratura do procedimento os investigadores encontraram mais uma vítima. “Os indícios apontam que o intuito da associação era o domínio do jogo do bicho na cidade de Cáceres”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Policiais civis apreendem madeira ilegal e veículos em área de reserva indígena, em Comodoro

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil apreendeu no último fim de semana uma camionete e um trator escondidos em uma área onde foram encontrados resquícios de retirada ilegal de madeira, dentro de uma reserva indígena, no município de Comodoro.

A Delegacia de Comodoro recebeu denúncias de que em uma área da reserva indígena Vale do Guaporé, a oeste de Comodoro, havia estradas abertas para a retirada de madeira. A equipe de investigação contou com a ajuda de um drone para sobrevoo na mata em busca de indícios de remoção de madeira da reserva.

Em um determinado ponto,foi localizada, escondida entre a vegetação, uma caminhonete D10 branca e um trator sem identificação, comumente utilizado para arrastar toras derrubadas. No mesmo dia, após incursão em trilhas na região, a equipe policial localizou outras entradas e duas esplanadas contendo madeiras em lascas e descascadas da espécie Aroeira.

Esse tipo de madeira tem alto valor comercial e são vendidas para a construção de cercas e currais. Todo o material e os veículos foram removidos e depositados no pátio da Secretaria de Obras do município. A equipe permanece com as investigações para apurar os possíveis autores do crime ambiental.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ação conjunta prende suspeito e recupera R$ 60 mil subtraídos em roubo a residência em Barra do Garças

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Poucas horas após o crime, a Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá) e Delegacia Especializada de Repressão a Crines Informáticos (DRCI), com apoio da Polícia Militar, esclareceu um roubo a residência com restrição de liberdade da vítima, ocorrido durante a madrugada no município.

A ação resultou na recuperação de R$ 60 mil subtraídos das vítimsa por meio de transação bancária pix e na prisão em flagrante de um homem, de 38 anos, por crime de roubo.

O roubo ocorreu na madrugada desta segunda-feira (17.01) quando dois homens armados invadiram a residência da vítima, anunciando o assalto. A vítima negou que tivesse dinheiro em casa, ocasião em que os criminosos pegaram o seu celular e começaram a tentar fazer transações bancárias. Durante a ação criminosa, as vítimas eram mantidas reféns, amarradas com fios.

Além de subtraírem documentos, carteiras, celulares e outros bens das vítimas, os suspeitos conseguiram fazer uma transação bancária pix no valor de R$ 60 mil. Eles também tentaram fazer uma transferência via TED no valor de R$ 50 mil, que não foi autorizada.

Quando os assaltantes saíram da residência, as vítimas conseguiram se libertar e acionar a Polícia. Assim que a equipe da Derf Barra do Garças, foi comunicada dos fatos acionou a DRCI para tentar a recuperação do valor subtraído da vítima.

Com base nas informações passadas pela vítima, foi possível realizar a apreensão do valor subtraído, ainda na conta bancária de um dos envolvidos no crime. Com a identificação de autoria, os policiais conseguiram realizar a prisão em flagrante do suspeito, poucas horas após o crime.

Ele foi conduzido à 1ª Delegacia de Barra do Garças, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante pelo crime de roubo.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso