conecte-se conosco


Policial

Traficante que exercia alto cargo dentro de organização criminosa tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Poconé

Publicado

Policial


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Um criminoso de alta periculosidade, que ocupava um cargo importante dentro da hierarquia de uma facção criminosa envolvida com tráfico de drogas e outros crimes em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá), teve o mandado de prisão temporária cumprido no final de terça-feira (26.10).

O mandado de prisão e busca e apreensão domiciliar expedidos com base nas investigações da Delegacia de Poconé foram cumpridos com apoio da equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. A ação faz parte da Operação Vitae, deflagrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), para combater a atuação de organizações criminosas em Poconé e região.

Segundo as investigações da Delegacia de Poconé, o suspeito é membro do grupo criminoso, exercendo o cargo de “disciplina”, na região do bairro Cohab Nova, no município. O investigado era o responsável pela autorização de cometimentos de crimes na região mediante repasse do valor de 20% dos lucros obtidos com as práticas criminosas.

Durante as investigações, também foi constatado que o suspeito atuava com tráfico de drogas, havendo em sua na residência do suspeito a movimentação típica de comércio de entorpecentes.

Além desses crimes, o traficante também estaria envolvido em crimes de homicídios (tentados e consumados) cometidos a mando da facção criminosa, por vingança ou para ganhar notoriedade dentro do grupo criminoso.

O suspeito possui diversas passagens criminais por envolvimento em crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e receptação.

De acordo com o delegado de Poconé, Maurício Pereira Maciel, durante os trabalhos investigativos foram levantados elementos que demonstram a periculosidade do investigado e a sua dedicação a atividades criminosas.

“Ele é uma pessoa bastante temida além do temor tanto por populares, quando por outros membros do grupo criminoso do qual faz parte, o que faz com que as pessoas tenham receio de pronunciar qualquer informação a seu respeito”, disse.

Diante dos fatos, o delegado representou pela prisão temporária do suspeito pelos crimes de  tráfico de drogas, associação criminosa armada e organização criminosa. A ordem judicial foi deferida pela Justiça e cumprida nesta terça-feira (26), com apoio dos policiais da Derf Cuiabá. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Poconé para as providências cabíveis e posteriormente colocado à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Ministério Público e Polícia Civil deflagram segunda fase da Operação Renegados

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em investigação conjunta com a Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria-Geral da Polícia Civil, deflagraram na tarde desta sexta-feira (26.11) a segunda fase da Operação Renegados, com a finalidade de cumprir um total de 30 mandados judiciais, sendo 14 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão domiciliar, cinco mandados de busca e apreensão em residências e nove mandados de busca e apreensão em celas do Centro de Custódia da Capital.

A operação se fundamenta em Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e em inquérito instaurado pela Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

A operação se dá em continuidade às investigações sobre denúncias da prática de inúmeros crimes tais como concussão, tráfico, porte ilegal de armas de fogo, corrupção, roubo qualificado e favorecimento da prostituição ou exploração sexual de adolescentes cometidos por uma organização criminosa composta , dentre outros membros, por policiais civis, militares e informantes.

O Ministério Público e a Polícia Civil comungam esforços para combater os que desonram sua missão institucional e renegam a nobre missão do combate à corrupção e criminalidade . A lei é para todos e com muito mais rigor deve atingir aqueles que abusam da função pública e se utilizam do cargo e do aparato estatal para o cometimento de crimes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre buscas e detém empresário que comprou placas solares furtadas em Água Boa

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Policiais civis de Confresa cumpriram nesta sexta-feira (26.11) em apoio à Delegacia de Água Boa, mandados de busca e apreensão em uma investigação que apura o furto de placas solares.  A ação reúne o trabalho integrado das delegacias do dois municípios para chegar aos autores do crime e aos receptadores dos produtos furtados e dá continuidade à Operação Voleur, de repressão a crimes contra o patrimônio, realizada em todo o País pelas Polícias Civis, na última semana.

Durante o cumprimento dos mandados judiciais expedidos pela 3a Vara Criminal de Água Boa e em apoio à Delegacia do município, a equipe de Confresa deteve um empresário de 30 anos, autuado em flagrante por receptação dos produtos roubados. Os policiais recuperaram 63 placas solares furtadas, avaliadas em R$ 1,3 mil cada unidade.

As ordens judiciais de busca e apreensão tiveram como alvo também a residência do empresário, em Porto Alegre do Norte. Na casa foi apreendida uma carabina de pressão modificada para o calibre 22, com o padrasto dele. O homem de 53 anos foi detido em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo.

Em conversa com os investigadores, o empresário informou que teria comprado as 63 placas solares no valor de R$ 11 mil.

Furto

O furto das placas ocorreu em agosto deste ano, em uma construção na cidade de água Boa. Na ocasião, foram levadas 162 unidades.

A Polícia Civil no município iniciou a apuração do crime e conseguiu identificar que parte do material foi vendida em Confresa para uma empresa que comercializa as placas no município.

De acordo com o delegado de Água Boa, Gutemberg de Lucena Almeida, os autores do furto foram identificados e a polícia Civil vai intimá-los para prestar esclarecimentos.

Conforme informado pela vítima, o furto causou um prejuízo de aproximadamente, 110 mil reais.

Como parte da investigação para esclarecer o furto das placas solares, foram cumpridos também mandados de busca e apreensão nas cidades de Água Boa, Canarana e Primavera do Leste.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso