conecte-se conosco


Economia

Elon Musk critica ‘imposto dos milionários’: “Eles vão atrás de você também”

Publicado

Economia


source
CEO da Tesla e da Space X criticou a proposta dos democratas que prevê a taxação da fortuna dos americanos mais ricos para financiar uma expansão da rede de segurança
O Antagonista

CEO da Tesla e da Space X criticou a proposta dos democratas que prevê a taxação da fortuna dos americanos mais ricos para financiar uma expansão da rede de segurança

A fortuna do bilionário Elon Musk pode encolher US$ 10 bilhões por ano com o novo projeto de lei do partido Democrata americano, ideia que não agrada nem um pouco o fundador da Tesla, segundo o site Business Insider.

Em seu perfil no Twitter, Musk criticou a proposta dos democratas que prevê a cobrança do imposto sobre a riqueza dos americanos mais ricos para financiar uma expansão da rede de segurança.

“Eventualmente, eles vão ficar sem dinheiro e vão vir atrás de você também”, disse Musk, dirigindo-se aos senadores.

No Reino Unido, um grupo de 30 milionários pediram, em carta aberta ao ministro de Finanças britânico, Rishi Sunak, a criação de um imposto sobre as fortunas das pessoas mais ricas do país para ajudar a bancar a recuperação da crise causada pela Covid-19 e a combater a desigualdade.

O grupo diz que recuperação da pandemia não pode recair sobre jovens e trabalhadores de menor renda. Ideia é incluir tributo na proposta de orçamento, cuja proposta deve ser divulgada nesta quarta-feira no Parlamento britânico.

Leia Também

Musk, o homem mais rico do mundo de acordo com o índice da Bloomberg, tem uma fortuna estimada em US$ 289 bilhões. Na segunda-feira, a fortuna pessoal de Musk aumentou cerca de US$ 36,2 bilhões, pouco mais de R$ 200 bilhões, em um único dia, após a divulgação de uma encomenda de 100 mil carros elétricos da locadora de automóveis Hertz à Tesla. Só no último ano, foram adicionados U$119 bilhões em seu bolso.

Em um tweet separado, Musk disse que qualquer realocação de riqueza induzida pelo governo seria melhor administrada pelo setor privado.

“Quem é o melhor na alocação de capital – governo ou empreendedores — é realmente o que importa”, escreveu ele no Twitter. “Os trapaceiros irão confundir alocação de capital com consumo.”

As críticas de Musk se concentram em uma proposta de autoria principalmente do senador Ron Wyden, presidente do Comitê de Finanças do Senado, que pode ser divulgada nesta quarta-feira.

O plano pretende impor impostos sobre ativos negociáveis, como ações detidas por cerca de 700 bilionários, para financiar uma expansão da assistência médica, creches e renovar o crédito tributário infantil reforçado do presidente Joe Biden.

Comentários Facebook

Economia

Bolsonaro publica MP para pagar R$ 400 a famílias do Auxílio Brasil

Publicado


source
null
Alan Santos/ PR

undefined


Após o Congresso firmar um acordo para fatiar a Proposta de Emenda à Constituição 23/2021 (PEC dos Precatórios) , o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou a medida provisória (MP) que institui o Benefício Extraordinário. O recurso visa atender às famílias que são beneficiárias do Auxílio Brasil , programa sucessor do Bolsa Família.

O benefício terá valor necessário para alcançar a marca de R$ 400 e será pago junto à parcela de dezembro do Auxílio Brasil . Em novembro, o novo Bolsa Família teve valor médio de R$ 217,18.

Descrito como “extraordinário”, o pagamento se refere apenas a este mês de dezembro, mas com possibilidade de prorrogação de janeiro a dezembro do próximo ano, “consideradas as famílias beneficiárias no mês de referência do pagamento do referido benefício e observada a disponibilidade orçamentária e financeira”.

Leia Também

Para que o governo pague os R$ 400 planejados em 2022, ele depende da conclusão da votação da PEC. A pauta, que é alvo de discussão no Congresso, prevê o adiamento do pagamento de dívidas da União, os precatórios. 

O governo diz que isso é necessário para abrir espaço no orçamento para o repasse de um auxílio maior aos mais pobres. É por conta dessa dependência que a MP já prevê a possibilidade de prorrogação nos próximos meses.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Bolsonaro publica MP para pagar R$ 400 a famílias do Auxílio Brasil

Publicado


source
null
Alan Santos/ PR

undefined


Após o Congresso firmar um acordo para fatiar a Proposta de Emenda à Constituição 23/2021 (PEC dos Precatórios), o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou a medida provisória (MP) que institui o Benefício Extraordinário. O recurso visa atender às famílias que são beneficiárias do Auxílio Brasil, programa sucessor do Bolsa Família.

O benefício terá valor necessário para alcançar a marca de R$ 400 e será pago junto à parcela de dezembro do Auxílio Brasil. Em novembro, o novo Bolsa Família teve valor médio de R$ 217,18.

Descrito como “extraordinário”, o pagamento se refere apenas a este mês de dezembro, mas com possibilidade de prorrogação de janeiro a dezembro do próximo ano, “consideradas as famílias beneficiárias no mês de referência do pagamento do referido benefício e observada a disponibilidade orçamentária e financeira”.

Leia Também

Para que o governo pague os R$ 400 planejados em 2022, ele depende da conclusão da votação da PEC. A pauta, que é alvo de discussão no Congresso, prevê o adiamento do pagamento de dívidas da União, os precatórios. 

O governo diz que isso é necessário para abrir espaço no orçamento para o repasse de um auxílio maior aos mais pobres. É por conta dessa dependência que a MP já prevê a possibilidade de prorrogação nos próximos meses.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso