conecte-se conosco


TCE

Ex-prefeito de Santo Antônio de Leverger deve restituir erário em mais de R$ 400 mil

Publicado

TCE


Fotos: Thiago Bergamasco/TCE-MT

Por unanimidade, o Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) julgou irregular tomada de contas ordinária (TCO) e determinou a restituição de R$ 401.1 mil aos cofres públicos de Santo Antônio de Leverger por atraso no recolhimento das contribuições previdenciárias no exercício de 2018.

Sob relatoria do conselheiro Waldir Teis, o processo foi apreciado na sessão ordinária remota desta terça-feira (19).

A tomada de contas foi instaurada pelo órgão de controle externo para apurar suposto dano, quantificar valores e apontar a respectiva responsabilidade em razão de irregularidades constatadas durante o julgamento das contas anuais de governo do município, referentes a 2018.

Em seu voto, o relator apontou que a determinação ao então gestor do município para que restitua os valores, com recursos próprios, leva em consideração os juros moratórios oriundos dos atrasos nos recolhimentos das contribuições patronais regularizadas por acórdãos de parcelamentos, no total de R$ 268,5 mil, e os juros moratórios decorrentes de atrasos nos recolhimentos das contribuições dos segurados, no montante de R$ 132,5 mil.

Na ocasião, Waldir Teis rejeitou a ilegitimidade arguida pelo ex-prefeito e manteve nos autos as três irregularidades classificadas como graves. “No mérito julgo irregular a tomada de contas com as devidas recomendações e determinação para restituição de valores, conforme constam na íntegra do voto.”

Seguindo o regimento interno do TCE-MT, o conselheiro também determinou o encaminhamento dos autos ao Ministério Público Estado de Mato Grosso (MPE-MT) para demais providências cabíveis.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook

TCE

Conselheiro Waldir Teis destaca papel do TCE-MT junto às prefeituras em Encontro Municipalista realizado pela AMM

Publicado


Foto: Thiago Bergamasco/TCE-MT

O conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), Waldir Teis, participou, nesta sexta-feira (26), do Encontro Municipalista realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). O evento reuniu autoridades e prefeitos de todo o estado para debater a pauta de reivindicações estadual e nacional, além de vários temas que repercutem nas administrações municipais.

Representando o presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, Waldir Teis destacou que, considerando as dificuldades enfrentadas ao longo da Pandemia de Covid-19, o Tribunal vem adotando uma postura mais flexível junto aos municípios. Chamou a atenção ainda para a postura orientativa do órgão, que tem buscado  cada vez mais se aproximar dos gestores.

“O Tribunal está voltado aos municípios e tem criado vários instrumentos para aumentar essa proximidade com as instituições. É difícil fazer o controle externo sem isso. Com relação à orientação, nós temos um estoque de conhecimento muito grande que as prefeituras não têm. Então, temos que disseminar esse conhecimento, não adianta ficar com ele retido”, explicou.

Presente no evento, o vice-governador do estado, Otaviano Pivetta, declarou que a administração estadual está aberta ao diálogo com os prefeitos. “Há parcerias de todas as ordens firmadas e em convênio. O estado precisa ser cada vez mais enxuto e eficiente e quem está perto do cidadão, daquele que necessita do serviço, é o município, por isso estamos descentralizando as ações”, disse.

Foto: Thiago Bergamasco

De acordo com ele, o Governo vê os municípios como parceiros para executar obras com mais qualidade e menos custo. “Ninguém melhor que o prefeito, os vereadores e a sociedade para fiscalizar as obras públicas. Iniciamos essa relação de franqueza com o sistema municipalista e, se depender desse governo, tenho certeza que as coisas vão acontecer na medida em que os prefeitos se preparem para formalizar os convênios.”

Já o presidente da AMM, Neurilan Fraga, ressaltou a importância do evento para os gestores que assumiram os mandatos em janeiro deste ano. “”É um momento de conhecimento entre situações comuns, um trabalho bem organizado para que, em 2022, os gestores comecem a trabalhar com mais eficácia. Como não houve esse encontro anteriormente, por conta da pandemia, é um primeiro contato dos novos gestores com a administração pública, sobre os cuidados nos processo legal, na economia e elaboração de receita, para que haja uma gestão eficiente.” 

O encontro contou também com a participação de parlamentares da bancada federal e de deputados estaduais, além de representantes do Governo do Estado, Funasa, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Municípios, Secretaria Nacional da Habitação, Ministério do Desenvolvimento Regional, entre outros.

Clique aqui e confira a galeria de fotos. 

Andre Garcia Santana
Secretaria de Comunicação/TCE-MT

E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

TCE

Com superávit orçamentário e financeiro, três municípios recebem parecer favorável do TCE-MT

Publicado


Foto: Thiago Bergamasco

Com superávit orçamentário e financeiro, as contas anuais de governo de Nossa Senhora do Livramento, Santa Rita do Trivelato e Santa Terezinha, referentes ao exercício de 2020, receberam parecer prévio favorável à aprovação do Pleno Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT).

Sob relatoria do conselheiro Valter Albano, os processos foram apreciados durante a sessão ordinária remota desta terça-feira (23).

“Ao analisar as referidas contas, verifico cumprimento dos limites e percentuais constitucionais e legais referentes aos gastos com pessoal, repasses ao legislativo e aos investimentos nas políticas públicas de educação e saúde”, explicou o relator.

A exceção diz respeito à gestão de Santa Terezinha, que não efetuou o investimento do percentual mínimo de gasto na manutenção e desenvolvimento do ensino, estipulado em 25% pela legislação.

Valter Albano, contudo, considerou que a falha deu-se no contexto das dificuldades enfrentadas pelo ente no combate à pandemia de covid-19, situação que vem sendo flexibilizada em outros balanços.

“Trata-se de hipótese prevista na resolução de consulta 6/2021 deste Tribunal, no sentido de não ser possível essa irregularidade, por si só, acarretar na emissão de parecer prévio contrário à aprovação”, explicou.

Diante disso, acolheu o posicionamento do Ministério Público de Contas (MPC) e votou pela emissão de recomendações e determinações às três unidades gestoras por meio do Poder Legislativo municipal.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento referente à Nossa Senhora do Livramento. 

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento referente à Santa Rita do Trivelato.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento referente à Santa Terezinha.

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso