conecte-se conosco


Internacional

Disparos abalam Beirute em meio à tensão de inquérito sobre explosão

Publicado

Internacional


Ao menos duas pessoas foram mortas em Beirute nesta quinta-feira (14), quando disparos intensos visaram apoiadores do grupo xiita libanês Hezbollah, quando seguiam para um protesto que exigia o afastamento do juiz que investiga a explosão do ano passado no porto da cidade.

Os tiros na linha de frente da guerra civil de 1975-90 marcam parte dos piores atritos civis no Líbano em anos, e ressaltam uma crise política crescente em reação ao inquérito sobre a explosão de 4 de agosto de 2020.

O Exército libanês informou, em comunicado, que os tiros visaram manifestantes, que passavam por uma rotatória localizada em área que divide bairros cristãos e muçulmanos xiitas.

O primeiro-ministro libanês, Najib Mikati, pediu calma. Uma fonte militar disse à Reuters que duas pessoas foram mortas e sete ficaram feridas.

Os disparos partiram do bairro cristão de Ain el-Remmaneh e acabaram em uma troca de tiros, acrescentou a fonte.

A televisão Al-Manar, do Hezbollah, informou que “dois mártires” e vários feridos foram levados a um hospital dos subúrbios xiitas do sul, indicando assim a etnia das vítimas.

Os tiros foram ouvidos durante algumas horas, assim como várias explosões que pareceram ser granadas impulsionadas por foguetes disparadas para o alto, disseram testemunhas à Reuters.

O Exército libanês se mobilizou intensamente na área e disse que abrirá fogo contra qualquer pessoa armada nas ruas.

As tensões políticas causadas pelo inquérito sobre a explosão no Porto de Beirute aumentam, e o Hezbollah, grupo fortemente armado e apoiado pelo Irã, lidera os pedidos de afastamento do juiz Tarek Bitar, acusando-o de ser tendencioso.

A explosão matou mais de 200 pessoas e devastou partes da capital libanesa.

O impasse a respeito da investigação de Bitar está desviando a atenção do governo recém-formado, no enfrentamento de um dos piores colapsos econômicos da história.

O juiz tenta interrogar vários políticos graduados e autoridades de segurança, incluindo aliados do Hezbollah, suspeitos de negligência que levou à explosão portuária, causada por uma quantidade enorme de nitrato de amônia. Todos negam culpa.

Embora nenhum de seus membros seja alvo da investigação, o Hezbollah acusa Bitar de realizar um inquérito politizado, que se concentra em determinadas pessoas.

Hoje, um tribunal rejeitou queixa legal contra Bitar, permitindo que ele prossiga com seu trabalho.

(Por Maha El Dahan, Alaa Kanaan e Laila Bassam)

Comentários Facebook

Internacional

Covid-19: Américas têm menor nível de casos e óbitos em mais de um ano

Publicado


A pandemia está recuando lentamente na maior parte das Américas, disse a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) nesta quarta-feira, informando que na semana passada os números de casos e óbitos no continente foram os menores em mais de um ano.

“Temos motivos para estarmos otimistas, mas devemos permanecer vigilantes”, disse o diretor-assistente da Opas, Jarbas Barbosa.

Ele pediu às autoridades que continuem implementando medidas de saúde pública, como o uso de máscaras, distanciamento social e limitação de grandes reuniões, especialmente porque muitos países ainda estão se esforçando para expandir a cobertura de vacinação.

Quase 44% das pessoas na América Latina e no Caribe completaram sua imunização contra a covid-19, em grande parte graças a doações, feitas bilateralmente ou por meio do consórcio Covax, liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Hoje, o dobro de pessoas na América Latina e no Caribe estão totalmente vacinadas contra a Covid-19 do que em agosto”, disse Barbosa.

Edição: Maria Claudia

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Atirador em shopping de Idaho, nos EUA, morre devido a ferimentos

Publicado


Um homem que matou a tiros duas pessoas – e feriu outras, incluindo um policial – em um shopping center de Boise, no estado norte-americano de Idaho, morreu nessa terça-feira (26), disseram autoridades.

Os investigadores ainda não determinaram se os ferimentos que o mataram resultaram de uma troca de tiros com a polícia no local, ou de um tiro dado por ele mesmo, antes de ser levado sob custódia, de acordo com o chefe de polícia de Boise, Ryan Lee.

A motivação do atentado de segunda-feira (25) continua sob investigação, disse Lee em entrevista coletiva, um dia após o ataque no shopping Boise Towne Square, no extremo oeste da capital de Idaho.

O suspeito foi identificado publicamente na terça-feira como Jacob Bergquist, de 27 anos, morador de Boise. Segundo o chefe de polícia, ele já teve desentendimentos anteriores com a segurança do shopping e a polícia por “comportamento perturbador”.

“Tivemos contato com ele no passado, mas não tínhamos nenhum motivo para prendê-lo”, disse Lee, acrescentando que Bergquist não tinha nenhum histórico de trabalho no local.

A polícia revelou novos detalhes sobre o incidente, afirmando que o suspeito, que vestia preto, disparou vários tiros dentro do shopping, antes de fugir do prédio, e foi confrontado por policiais que chegaram ao local em dois minutos e meio.

Segundo Lee, a rápida resposta evitou uma “tragédia mais grave”.

*Reportagem adicional de Kanishka Singh 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso