conecte-se conosco


Tecnologia

Usei o iOS 15 durante todo o período beta e olha no que deu

Publicado

Tecnologia


source
Usei o iOS 15 durante todo o período beta e olha no que deu
Lucas Braga

Usei o iOS 15 durante todo o período beta e olha no que deu

A Apple libera o iOS 15 nesta segunda-feira (20), e o novo sistema operacional para o iPhone trouxe algumas mudanças importantes – algumas positivas, outras nem tanto. Usei a versão beta desde junho – relato abaixo como foi a minha experiência da atualização usando um iPhone 11 Pro Max e as principais mudanças da nova versão.

Uma relação de amor e ódio com o novo Safari

Desde o primeiro beta, o Safari foi um grande objeto de preocupação para mim. Já estava muito acostumado com o navegador do iOS 14, que era praticamente idêntico nas versões anteriores. A principal mudança no iOS 15 é relativa a barra de endereços e busca, que passou a ficar na parte inferior do dispositivo.

A localização da barra não me incomodou tanto, mas a utilização do browser ficou complicada logo nos primeiros betas. Ações simples como atualizar ou parar o carregamento da página ficaram escondidas dentro de um botão de opções. O mesmo para os botões de compartilhamento, voltar e avançar, agora ocultos nesse novo menu que me incomodou tanto.

Safari agora tem barra inferior, mas dá pra colocar em cima novamente (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Safari agora tem barra inferior, mas dá pra colocar em cima novamente (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Pensei por diversas vezes em retornar para o iOS 14, mas a sentença de morte do Safari como conhecíamos antes estava praticamente dada: eu teria que acostumar com isso a partir de setembro ou mudaria de navegador.

Insisti e passei muito ódio nos primeiros betas. Felizmente a Apple trouxe para a tela principal todos os botões importantes, e também permitiu que o usuário escolhesse a localização da barra de endereços – dá pra voltar com ela para cima, se assim quiser.

Hoje posso dizer que estou em paz com o Safari. Usá-lo com a localização da barra de endereços na parte inferior é até legal, uma vez que é possível alternar entre abas fazendo gestos. Também é possível criar diferentes grupos de abas, o que é útil para organizar sites em diferentes categorias. Não consegui me acostumar com essa função, mas ela pode ser bastante útil para quem tiver bom senso de organização (não é o meu caso).

Reconhecimento de texto integrado na câmera e galeria

OCR ( Optical Character Recognition ) não é uma função nova e já estava presente em muitos aplicativos de scanner para smartphone, mas posso dizer que o reconhecimento de texto em imagens do iOS 15 é sensacional e me deixou mal acostumado.

Novamente: não é uma tecnologia nova e não é nada de outro mundo, mas ficou muito fácil usá-la porque o recurso ficou integrado diretamente no aplicativo de câmera e fotos:

  • Recebeu algum pacote e quer copiar o código da nota fiscal? Abre a câmera e copia.
  • Foi configurar um roteador novo e teve que copiar aquela senha padrão cheia de caracteres estranhos? Só abrir a câmera apontada para a etiqueta e selecionar como se fosse um texto de verdade.
  • Quer copiar um texto de um papel impresso pra buscar no Google? Aplicativo nativo da câmera.
  • Foi pagar um boleto impresso que o app do banco não consegue escanear o código de barras impresso? Só copiar os números, como se fosse um PDF.
  • Tirou uma foto de placa de um estabelecimento comercial e quer ligar para o local? Só selecionar o número e pronto.

A parte mais surpreendente é que o iOS 15 também é capaz de identificar letras cursivas , embora o sistema ainda precise fazer estágio em farmácias para entender melhor aquelas receitas de médicos que possuem escrita, digamos, apressada . Também dá pra reconhecer textos da câmera em qualquer caixa de texto, de qualquer aplicativo: basta tocar e pressionar o cursor e abrir o ícone do recurso.

Reconhecimento de imagens pode ser feito em qualquer caixa de texto (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Reconhecimento de imagens pode ser feito em qualquer caixa de texto (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Vale lembrar que o reconhecimento não é válido apenas para imagens capturadas pelo iPhone. O modo também consegue identificar em imagens recebidas de outras pessoas, capturas de telas e afins, desde que o arquivo seja exibido pelo app Fotos – quem recebe uma foto no WhatsApp, por exemplo, deve abri-la na galeria para conseguir selecionar o texto.

Além de textos, o recurso de reconhecimento da câmera também é capaz de identificar arte, livros, natureza, pets e pontos turísticos.

Modo Foco ajuda a concentrar no que é importante

Um dos principais recursos do iOS 15 é o Modo Foco. Ele permite que o usuário configure diferentes cenários de utilização do iPhone, como trabalho, lazer, dirigindo, estudos, etc.

Tela de seleção de foco no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Tela de seleção de foco no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O que o Modo Foco basicamente faz é silenciar alertas e notificações indesejados . Tudo deve ser configurado pelo próprio usuário, o que é uma tarefa um pouco chata mas que só precisa ser feita uma única vez.

É possível escolher quais pessoas ou aplicativos podem enviar notificações dentro de cada modo, e é possível configurar quando cada opção de foco deve ser ativada automaticamente – seja pelo modo inteligente onde o iPhone detecta o uso automático, ou através de horários pré-definidos, localização do dispositivo ou abertura de um app específico.

Configuração dos modos de foco no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Configuração dos modos de foco no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Além disso, é configurar cada foco para ocultar e exibir páginas específicas da tela inicial de aplicativos. Por aqui, configurei um modo específico para finais de semana, que escondem automaticamente todos os meus apps relacionados a trabalho durante os sábados e domingos.

Sistema de notificação ganhou boas melhorias

O sistema de notificações do iOS nunca foi muito bom, principalmente em comparação com o Android. Mas uma nova função deve agradar pessoas como eu que recebem um monte de alertas inúteis: o Resumo Agendado.

Sabe aquele app de comida que mais manda spam do que alertas sobre seu pedido corrente? Ou aquela loja virtual que te notifica sobre o envio dos seus pedidos, mas não respeita sua opção de não receber propagandas? O resumo agendado é perfeito pra isso: você não deixa de receber as notificações, mas elas não te incomodam logo na tela de bloqueio.

Notificações do iOS 15 ganham resumo agendado (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Notificações do iOS 15 ganham resumo agendado (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

O próprio sistema vai juntando todos esses alertas em resumos, que podem ser ocultados da tela e mostrados a partir de um horário pré-determinado. Isso não significa que os alertas ficam invisíveis: dá pra acessá-los a qualquer momento expandindo a central de notificações.

Leia Também

É possível configurar até 12 resumos, e o próprio usuário estabelece o horário para o grupo de notificações ser exibido na tela principal e quais os apps devem evitar alertas imediatos. O sistema também sugere a adição de aplicativos nos resumos agendados, baseado na média de alertas que são enviados para a tela principal.

Ah, o estilo das notificações também mudaram: as fotos dos contatos ou o ícone do aplicativo ganharam maior destaque na exibição, mas os alertas seguem o design de cards como no iOS 14.

Um filtro de SMS exclusivo para o Brasil!

Um detalhe que passou despercebido na apresentação da Apple sobre o iOS 15 é a nova função de filtragem de SMS exclusiva para o Brasil. Em teoria, o recurso deve organizar automaticamente as mensagens de texto em categorias como Transações , Promoções e Spam , mas na prática… não funciona bem. 🤡

Eu ativei a filtragem de SMS logo no primeiro dia em que usei o beta, e até hoje não vi o recurso funcionando de forma efetiva. De junho até hoje, nenhum SMS foi classificado como spam, mesmo tendo recebido alertas falsos de compra, expiração de milhas aéreas, cartões de crédito que não existem e outras mensagens com links para phishing.

A filtragem de transações e promoções também não foi eficaz: meus alertas de compras do cartão de crédito não saíram da categorização principal, enquanto códigos de verificação de duas etapas de outros serviços foram acumulando tanto na área de Transações como de Promoções.

A grande verdade é que esse recurso não fez diferença positiva para o meu uso, e imagino que o mesmo deve se aplicar para muitas pessoas: o brasileiro normalmente usa o WhatsApp como meio de contato principal, enquanto as SMSs servem basicamente para receber alertas de empresas (e spam).

Outras novidades do iOS 15

Localização do iPhone com o dispositivo desligado

Outro recurso muito legal do iOS 15 é que os dispositivos também poderão ser localizados mesmo quando desligado. O recurso está disponível apenas a partir do iPhone 11, graças ao chip UWB que permite comunicação criptografada entre dispositivos Apple que estejam nas redondezas.

iPhone fica localizável mesmo desligado no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
iPhone fica localizável mesmo desligado no iOS 15 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

A função basicamente transforma o iPhone em uma grande AirTag. O celular passa a emitir sua localização para a rede Buscar da Apple enquanto desligado, no modo perdido ou apagado; isso impede que o iPhone seja configurado como um novo, uma vez que a tela de configuração inicial irá impedir o funcionamento sem a senha correta do iCloud.

O FaceTime agora permite criar links para ligações, como se fosse um Google Meet e Zoom. Com isso, o serviço de chamadas de vídeo pode ser usado direto no navegador e passa a ser compatível com Android ou Windows.

Além disso, o serviço da Apple também passa a ser compatível com o modo Retrato, que borra o fundo como em outros apps de chamada de vídeo.

SharePlay permite assistir vídeos com outras pessoas à distância

Uma função útil para quem quer manter contato à distância é o SharePlay, que permite o compartilhamento de filmes, séries e músicas em chamadas do FaceTime.

O recurso permite que duas ou mais pessoas assistam algo juntos, mas cada um em seu local. A exibição fica sincronizada, mas a função depende de implementação de cada aplicativo.

Durante o anúncio inicial do iOS 15, a Apple divulgou que Apple TV+, Apple Music, Disney+, HBO Max, Paramount+, Twitch e TikTok serão compatíveis com o SharePlay.

Mas nem tudo faz sentido…

Existem uma novidade no iOS 15 que me deixou intrigado.

Leitor de QR Code do iOS 15 ficou diferente (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)
Leitor de QR Code do iOS 15 ficou diferente (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Trata-se do novo leitor de QR Code . Até o iOS 14, bastava apontar a câmera e o conteúdo do código aparecia na barra de notificações, o que era simples e fácil.

A partir do iOS 15, o link aparece num botão bem pequeno acompanhando o código; isso dificulta muito quando a leitura é feita de longe e é necessário usar o zoom, uma vez que a caixinha fica “tremendo” muito na tela.

iOS 15: aparelhos compatíveis

O iOS 15 será compatível com os seguintes iPhones:

  • iPhone 13, 13 Mini, 13 Pro e 13 Pro Max;
  • iPhone 12, 12 Mini, 12 Pro e 12 Pro Max;
  • iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max;
  • iPhone XS, XS Max e XR;
  • iPhone X;
  • iPhone 8 e 8 Plus;
  • iPhone 7 e 7 Plus;
  • iPhone 6S e 6S Plus;
  • iPhone SE (2ª geração);
  • iPhone SE (1ª geração);
  • iPod Touch (7ª geração).

Além disso, uma atualização com melhorias também chegará ao iPad (iPadOS 15), bem como no Apple Watch (watchOS 8).

Para atualizar, basta ir em Ajustes , depois em Geral e em seguida Atualizações de Software . Para prevenir possíveis perdas (elas podem acontecer quando você menos espera), certifique-se que seu dispositivo tem backup em dia antes de fazer o update.

Usei o iOS 15 durante todo o período beta e olha no que deu

Comentários Facebook

Tecnologia

Procon deve multar Shopee em R$ 10,9 milhões por vender produtos sem nota fiscal

Publicado


source
Procon deve multar Shopee em R$ 10,9 milhões por vender produtos sem nota fiscal
Pedro Knoth

Procon deve multar Shopee em R$ 10,9 milhões por vender produtos sem nota fiscal

Em reunião com investidores promovida pelo Bank of America, o diretor-geral do Procon-SP, Fernando Capez, desaconselhou investimentos na Shopee. Em entrevista ao Tecnoblog , o executivo disse que o e-commerce de Singapura não está em conformidade com a legislação brasileira e deve ser multado por oferecer produtos sem nota fiscal. A multa pode chegar a R$ 10,9 milhões, levando em conta o faturamento.

Entrega da Shopee (Imagem: Divulgação)
Procon-SP deve multar Shopee por venda de itens contrafeitos, contrabandeados e sem nota fiscal (Imagem: Shopee/ Divulgação)

Procon-SP deve multar Shopee

O encontro desta quarta-feira (27) reuniu 100 investidores dos EUA, China e Japão. Alguns dos participantes eram clientes do Bank of America e possuíam ações do Sea Group, controlador da Shopee, através da carteira de investimentos do banco.

De acordo com Capez, os investidores estavam curiosos para saber se era confiável apostar no e-commerce de Singapura.

O diretor-geral do Procon-SP também menciona que está em análise a justificativa apresentada pela Shopee para vender produtos irregulares, mas acredita que uma multa à varejista é quase certa. Capez afirmou em entrevista ao Tecnoblog :

“Especialistas estão analisando a justificativa da Shopee. Na minha opinião, como ela não procede, eles devem multar [a empresa]. A multa pode chegar a até R$ 10,9 milhões, a depender do faturamento da companhia. O Procon-SP cogita [a multa] e a tinta está cheia — falta apenas colocá-la no papel. A sanção seria por oferecer produtos sem nota fiscal, contrafeitos e contrabandeados. Estamos observando isso faz tempo, e a função do Procon é defender os consumidores do estado de SP e defendê-los da Shopee.”

A Shopee entrou na mira do Procon-SP desde o mês passado, quando foi constatado um aumento de 5.600% nas reclamações referentes à varejista. A maioria era relacionada ao atendimento e à dificuldade para reembolsar compras.

A multa máxima que o Procon-SP pode aplicar é de R$ 10,9 milhões, dependendo do faturamento. O Sea Group, controlador da Shopee, teve receita de US$ 4 bilhões em 2020.

Capez desaconselha investimento na Shopee

Leia Também

Aos convidados internacionais do Bank of America, Capez desaconselhou o investimento na Shopee, pelo menos por enquanto.

Ao Tecnoblog, o diretor do Procon-SP ressaltou que a empresa asiática preocupa não só o órgão pró-consumidor, mas também autoridades brasileiras. “A Polícia Civil, por meio da Delegacia do Consumidor, está totalmente alinhada ao Procon-SP”, disse o executivo.

Ele também menciona que a união entre as entidades é tão coesa que o acordo feito entre Procon-SP e Polícia Civil de São Paulo com o Mercado Livre para impedir a venda de produtos ilegais será assinado na sede da Delegacia do Consumidor. Antes, era o ML que estava na mira pela venda de itens pirateados, mas o foco mudou: a Shopee seria, atualmente, a plataforma digital que mais preocupa as autoridades.

Ainda segundo o diretor-geral do Procon, a Shopee pode ser advertida publicamente. Uma contra-recomendação para que consumidores evitem a plataforma também está em discussão.

Shopee está “enrolando”, diz Procon-SP

App da Shopee no celular (Imagem: Divulgação)
App da Shopee no celular (Imagem: Shopee/ Divulgação)

De acordo com o Procon-SP, representantes da empresa no Brasil estão “enrolando” para firmar um acordo antipirataria. Outra preocupação é de que a varejista ainda não tem sede oficial no Brasil, o que dificultaria o diálogo com autoridades e o cumprimento da lei brasileira. Durante a reunião, investidores ligados ao Bank of America teriam reclamado que o Procon-SP está “cismando” com a Shopee.

Por fim, é possível que o Procon-SP chegue a processar a Shopee por danos morais coletivos. Capez alega que a varejista tem violado o Código de Defesa do Consumidor (CDC), e que essa lei se sobrepõe ao Marco Civil da Internet – usada pela Shopee, AliExpress e OLX para justificar a venda de produtos irregulares.

“O Marco Civil da Internet é uma legislação que abrange a relação entre provedor e usuário. Nesse caso, estamos tratando de defesa do consumidor. Estamos diante de interesse público e coletivo”, explicou Capez. O CDC, nesse caso, deveria ser considerado porque é uma lei específica sobre os direitos do consumidor.

Por fim, na avaliação do diretor-geral do Procon, seria “prudente” se a Shopee assinasse o guia Antipirataria, da Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), como fez o Mercado Livre.

Procurada pelo Tecnoblog , a Shopee não respondeu sobre a possibilidade de multa até a publicação desta reportagem. O Bank of America também não respondeu sobre a reunião com o Procon-SP.

Procon deve multar Shopee em R$ 10,9 milhões por vender produtos sem nota fiscal

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Jogos estão de graça por tempo limitado; confira as opções para celular

Publicado


source
Jogos mobile estão de graça por tempo limitado
Unsplash/SCREEN POST

Jogos mobile estão de graça por tempo limitado

A Google Play Store, loja oficial de aplicativos no Android, está com diversos jogos gratuitos nesta quarta-feira (27), além de outros em promoção.

Os descontos variam de acordo com o título e, por isso, é importante checar se a oferta está vigente no momento do download.

Para isso, clique no jogo escolhido na lista abaixo. No caso dos gratuitos, é necessário que o valor esteja riscado, mostrando a palavra “instalar”. Já para os games em promoção, o preço também deve estar riscado, mostrando outro menor.

Jogos de graça no Android

Jogos em promoção no Android

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso