conecte-se conosco


Meu Pet

Cão com orelhas de 34 cm quebra o recorde mundial de orelhas mais longas

Publicado

Meu Pet


source
Lou e a tutora Paige Olsen com a edição do livro dos recordes
Guinness World Records

Lou e a tutora Paige Olsen com a edição do livro dos recordes

A mais recente edição do “Guinness Book”, o famoso livro dos recordes, foi lançado na última quinta-feira (16) e, entre as novas conquistas, está o cachorro de estimação da americana Paige Olsen.

O cão chamado Lou tem 34 centímetros de comprimento, o que rendeu ao pet a marca de maiores orelhas do mundo em um cão vivo. A tutora de Lou é veterinária e adotou o cão ainda filhote e só se deu conta de medir as orelhas do pet quando passou a ter mais tempo livre, devido a pandemia.

De acordo com Paige, Lou não se incomoda com as orelhas alongadas, e elas não requerem nenhum cuidado especial, além de uma boa limpeza mensal. Lou também usa uma espécie de meias especiais para manter os ouvidos aquecidos durante o inverno.

As orelhas de Lou medem 34 centimetros
Guinness World Records

As orelhas de Lou medem 34 centimetros


Fonte: IG PET

Comentários Facebook

Meu Pet

Gato é resgatado coberto de graxa ao miar para indicar que estava vivo

Publicado


source
Francisco se recuperou da intoxicação e de infecção no sangue e aguarda por adoção em Santos
Divulgação/ONG Viva Bicho

Francisco se recuperou da intoxicação e de infecção no sangue e aguarda por adoção em Santos

Um gato foi encontrado em uma rua de Santos, litoral de São Paulo, todo coberto de graxa e lama e totalmente imóvel. No momento em que um homem passou por perto do animal, acreditando que ele estivesse morto, o gato usou o que lhe restava de forças para emitir um miado fraco e mostrar que ainda estava vivo. As informações são do G1.

Neste momento o homem ligou para pedir ajuda a ONG Viva Bichos Santos, que o encaminhou para uma clínica veterinária. Passando por atendimento, a temperatura corporal do gato estava tão baixa que não pôde ser medida pelos termômetros do local e foi preciso um processo de limpeza de três horas para a remoção de toda a sujeira, com toda a limpeza e secagem feitos com temperaturas quentes.

O gato foi diagnosticado com infecção no sangue e intoxicação, devido à graxa, além de estar desidratado, precisando receber soro em temperatura morna, por já estar com o corpo frio. Em entrevista, a presidente da ONG, Marilucy Pereira, contou que o animal estava desorientado e devido a intoxicação e que o resgate foi feito no dia 4 de outubro, por isso o nome escolhido para o gato foi Francisco, em homenagem a São Francisco de Assis.

Já no dia seguinte, após os cuidados e medicamentos, o animal apresentou uma melhora significativa. O que o deixou no estado em que estava, mas Marilucy acredita que Francisco não era um animal de rua e que, por toda a divulgação que fizeram e ninguém tenha procurado pelo animal, ele tenha sido abandonado.

Com dias de tratamento, Francisco teve a infecção e a intoxicação totalmente curadas e agora espera por adoção em Santos. “Eu sempre acho que as coisas não são à toa. Não acho que aquela pessoa passou à toa naquele local e foi conferir se ele estava morto. Não é por acaso que ele deu um miado bem quando o rapaz chegou perto. Às vezes, eles [animais] precisam passar por uma tragédia de quase morte para receberem a oportunidade de terem outro tipo de vida, de serem cuidados de verdade”, declarou.


Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Gatos podem latir? Felinos podem emitir muito mais do que miados e ronrons

Publicado


source
Gatos podem emitir uma enorme variedade de sons
Pixabay/flutie8211

Gatos podem emitir uma enorme variedade de sons

Os gatos podem latir!?  Embora não seja algo tão comum de se ver, vez ou outra surge um vídeo de um gatinho fazendo algo bem estranho,  como dizer que “magoou” ao tomar banho, ou mesmo latir, quando estão irritados.

Segundo especialistas em medicina veterinária, o arranjo da laringe, traqueia e diafragma dos gatos é bastante semelhante ao dos cães, então, caso o gato use “as ferramentas” de uma forma parecida, ele poderá produzir um som bem parecido com o latido de um cachorro.

O latido de um cão é resultado de uma súbita corrente de ar pela passagem de ar, o que pode ser produzido também por um gato, caso o bichano esteja sob uma forte excitação, seja animado, irritado, bravo ou mesmo desesperado. Nesse caso, o “latido” será como um miado mais forçado.

Outra curiosidade é que o gato também pode aprender a reproduzir esse som ao repetir algo que esteja ouvindo por diversas vezes, seja de um cachorro de estimação na mesma casa ou o pet do vizinho. Em um resumo bem simplificado, o som reproduzido vai depender da quantidade e pressão de ar expelido pelo  gato no ato de “falar”.

Sons emitidos pelos gatos

Gatos ronronam quando se sentem confortáveis
Unsplash/Daga_Roszkowska

Gatos ronronam quando se sentem confortáveis

Estima-se que os gatos consigam emitir por volta de 100 sons diferentes, entre os miados, ronrons e uivos – aqueles quando dois gatos estão “discutindo” de madrugada e não deixam ninguém dormir – os bichanos contam um belo conjunto de sons para que possam se comunicar e expressar seus sentimentos.

Entre os mais comuns estão:

Miado

O som mais comum entre os gatos, é mais frequente com gatos filhotes, pois nascem com a audição pouco desenvolvida e demoram algum tempo para abrir os olhos, por isso os miados são mais altos e parecem um pouco desesperados – normalmente por estarem com fome.

Os gatos adultos miam pouco e, geralmente, apenas para se comunicar com os humanos – os gatos pouco miam entre si – e esses miados servem para chamar a atenção do tutor, que deve saber identificar o que o pet quer dizer com aquilo observando também a linguagem corporal do felino. Os miados podem ser para pedir carinho, petiscos, ração, entre outros motivos.

Ronronar

Este som chega a transmitir uma certa tranquilidade aos tutores de gatos, pois é bem comum quando o pet está recebendo carinho ou deitado próximo ao tutor. Na maior parte das vezes, os gatos ronronam quando estão felizes, seguros e confortáveis.

O ronrom também é usado pelos gatos como uma forma de se acalmarem em um momento de estresse, ou quando estão doentes. Uma mãe gata também pode ronronar para acalmar os filhotes, ou mesmo para guia-los pelo som, enquanto ainda não estão com a visão plenamente desenvolvida.

Gatos podem emitir vários sons diferentes
Pixabay/Daga_Roszkowska

Gatos podem emitir vários sons diferentes

Trinado

Um misto entre o miado e o ronronado, é mais usado por fêmeas quando estão se comunicando com os filhotes. Quando um gato adulto emite este som para um humano ele está demonstrando carinho.

Leia Também


Leia Também

    Tagarelar

Um som um tanto estranho emitido pelos gatos, é bem curto e repetitivo. Normalmente estes ruídos são emitidos quando o gato avista alguma presa, mas está fora do alcance (como um inseto, um pássaro, ou mesmo um rato).

Este som transmite excitação em um momento de possível caça e se caracteriza por ser vibratório e pelo movimento da mandíbula do animal.

Rosnar

Esse é um som bem popular na internet, quando o gato parece estar dizendo “não, não, não”. Os gatos rosnam quando estão irritados, bravos ou acuados. Não é bom tentar por a mão em um gatinho que esteja rosnando.

Caso o pet pareça estar rosnando com frequência e sem motivo aparente, o tutor deve procurar um veterinário, pois isso indica que o pet está sentindo algum incômodo ou fortes dores.

Gatos podem uivar quando estão nervosos
Pixabay/yvonneschmu

Gatos podem uivar quando estão nervosos

Bufo

O gato emite este som como uma forma de defesa, quando estão se sentindo ameaçados. Seja por algum animal estranho chegando ao seu território, ou mesmo em uma visita ao veterinário. Este som é geralmente acompanhado de expressões corporais, com orelhas encolhidas, pelos eriçados, e costas arqueadas.

Uivo

É um miado mais intenso, quando muito prolongado chega a ser quase agoniante para ouvidos humanos. Este som transmite preocupação e desconforto, seja por problemas territoriais (quando um gato estranho aparece no quintal, por exemplo) e até durante o acasalamento.

Gatos que mudam de ambiente repentinamente ou que estejam sentindo dores também podem reproduzir este som. Uma dica para diminuir este comportamento e o enriquecimento ambiental, caso o motivo seja apenas um gatinho entediado. Na dúvida, é importante levar o pet ao veterinário.

Grito

Geralmente os gatos gritam quando estão bravos ou amedrontados, em caso de briga com outros animais, o comum é que o gato que gritar seja o que está em desvantagem.

Outra causa também pode ser porque o gato está sentindo alguma dor muito forte e deve ser levado ao veterinário.

Sons sexuais

Som geralmente emitido por gatos (machos e fêmeas) não castrados, quando chega a estação de acasalamento, ou cio. Esse “chamado sexual” são usados para atrair o parceiro. Além disso, gatos machos também podem emitir esse som como uma forma ameaçadora, para indicar a outros machos que ele já está em determinado território.


Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso