conecte-se conosco


Nacional

Homem com prótese no quadril entra em banco após abaixar calça e provar cicatriz

Publicado

Nacional


source
Homem precisou mostrar a cicatriz para entrar em banco
Reprodução/ Arquivo pessoal

Homem precisou mostrar a cicatriz para entrar em banco

Um homem de 47 anos foi barrado cinco vezes em uma agência da Caixa Econômica Federal de Vitória, no Espírito Santo. Embora Marcelo Cabral tenha afirmado diversas vezes ter uma prótese de metal no quadril, o homem só conseguiu entrar no banco depois de abaixar as calças publicamente para mostrar a cicatriz da cirurgia, na última sexta-feira (10).

“Quando chegou minha vez de passar pela porta giratória eu me dirigi até a segurança que faz o controle de acesso e disse que eu era portador de prótese. Falei ‘tenho uma prótese no quadril, já fui em outros bancos e a porta sempre travava'”, relatou Marcelo ao portal UOL .

Ele disse que precisava resolver um problema em sua conta na área interna do banco, mas percebeu que estava recebendo um tratamento diferente, em comparação com outras agências. “Não levantaram nenhuma suspeita de que eu seria um perigo para os bancos e os clientes”, afirmou.

“Nunca tinha passado por uma situação tão constrangedora como foi essa, não só de ter que abaixar a calça para mostrar a cicatriz, mas também […] entender que foi por conta da minha cor que eu apresentava um risco para a agência”, escreveu Marcelo em uma publicação nas redes sociais, dizendo que agora está recebendo apoio psicológico.


Leia Também

O cliente, que estava acompanhado da esposa na ocasião, relatou ao UOL que ele tem a prótese há dois anos e nunca havia passado por uma situação como essa.

Após o incidente, Marcelo afirmou que entrou na agência, mas ninguém o procurou para explicar a situação ou até mesmo os procedimentos adotados. “Quando acessei o banco, parecia que eu tinha saído de um mundo para outro. Parecia que não tinha acontecido nada”.

Irritado, Marcelo ligou para sua advogada e não finalizou o atendimento no banco. Parte da situação foi filmada por sua esposa e o material deve servir como provas do processo que ele pretende mover contra a empresa que faz a segurança da agência, o segurança e a Caixa. “Não tive dificuldade nenhuma de colher testemunhas presentes para participar do inquérito que vai ser aberto e da ação que vou jogar na Justiça”, afirmou ao portal.

Em nota ao UOL , a Caixa Econômica afirmou que o uso de portas automáticas com detectores de metal está de acordo com a Lei 7.102/83 e com a Portaria 3.233/12 do Departamento de Polícia Federal. De acordo com o banco, a triagem é realizada para “garantir o correto direcionamento no atendimento e distribuição de senhas” e que o procedimento visa segurança de clientes, “nunca para criar obstáculos ou constrangimentos aos usuários”.

A agência ainda disse que “assim que informou sobre a prótese, o cliente recebeu o adequado encaminhamento para atendimento”.

Comentários Facebook

Nacional

Renan Calheiros adia entrega do relatório da CPI da Covid para outubro

Publicado


source
Renan Calheiros
O Antagonista

Renan Calheiros

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), adiou a entrega do relatório, que estava prevista para a próxima sexta-feira. A estimativa de sua equipe é que o parecer fique pronto na primeira semana de outubro, ainda sem data definida. A entrega será feita após uma cerimônia de encerramento da comissão.

O motivo do adiamento é aguardar o resultado da busca e apreensão na Precisa Medicamentos, realizada em São Paulo na última sexta-feira. Senadores querem saber se haverá fatos novos a partir do material apreendido, como a existência de um contrato entre a Precisa e o laboratório indiano Bharat Biotech, por exemplo.

Leia Também

Nesta semana, serão ouvidos na terça-feira, o ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), na quarta feira, o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Junior, e na quinta, o diretor de relações institucionais da Precisa Medicamentos, Danilo Trento. A previsão é de que Renan entregue seu parecer na sexta-feira, 24.

Depois disso, há a previsão de ouvir pela terceira vez o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Sua convocação deve ser aprovada nesta semana também. A cúpula da CPI ainda não definiu se irá continuar realizando depoimentos após a entrega do relatório — o prazo final para o fim dos trabalhos da comissão é 5 de novembro.

Renan Calheiros adiantou ao GLOBO que indiciará o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação, ao não levar aos órgãos de investigação a denúncia sobre irregularidades na negociação para a compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde. Com a incumbência de sistematizar a conclusão dos trabalhos, o senador já determinou outros pontos que constarão no documento, como práticas enquadradas em crime de responsabilidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Bolsonaro na ONU: saiba os assuntos que serão tratados no discurso do presidente

Publicado


source
Bolsonaro na ONU: saiba os assuntos que serão tratados no discurso do presidente
Reprodução

Bolsonaro na ONU: saiba os assuntos que serão tratados no discurso do presidente

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encontra-se em Nova York, nesta segunda-feira (20), onde se prepara para a realização de seu terceiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). A participação do mandatário brasileiro ocorrerá na próxima terça-feira (21), às 10h no horário de Brasília. Seguindo a tradição que se iniciou em 1955, o Brasil – através de seu representante oficial – costuma realizar a abertura do evento.

Sem ser específico, Bolsonaro afirmou em sua última live de quinta-feira que mostraria aos espectadores de seu discurso na ONU “a realidade do que é o nosso Brasil”, as “verdades” e o que “nós representamos verdadeiramente para o mundo”. Sua fala, porém, será em torno de três vertentes: a vacinação contra o novo coronavírus, a votação no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Marco Temporal e uma possível improvisação do presidente na tribuna da ONU.

Vacinação

O jornalista Gustavo Uribe, da CNN Brasil, informou que Jair Bolsonaro ainda não fechou o texto final, mas que seu discurso se iniciará tratando sobre o andamento da vacinação contra o Covid-19 no país. Há, ainda, uma recomendação para que o capitão do Exército sinalize à comunidade internacional que o Brasil pode se tornar um doador de vacinas a países menos favorecidos a partir do próximo ano. Isso porque o estado brasileiro é signatário de um acordo no G20 que defende a democratização dos imunizantes de maneira global.

Marco Temporal

Ainda de acordo com informações da CNN, Bolsonaro se posicionará de maneira favorável ao Marco Temporal, que modificaria as demarcações de terras indígenas em solo brasileiro. Na visão do presidente, caso o STF tenha um novo entendimento sobre o Marco, o “Brasil e o mundo” correrão o risco de passar por um período de insegurança alimentar. Em sua última live, Jair afirmou que “esse novo marco não só abala nosso agronegócio aqui para o Brasil, mas para o mundo todo “. A pauta tramita na Suprema Corte, mas seu julgamento foi suspenso na última quarta-feira (15) após o pedido de vistas – ou seja, de mais tempo para análise – do ministro Alexandre de Moraes.


O mandatário também sinalizou a sua comitiva presidencial – composta por 18 participantes – que fará um discurso “objetivo” e “tranquilo”, mas que “pode improvisar” a sua fala durante enquanto estiver na tribuna. A transmissão do evento ocorrerá através dos canais oficiais da ONU.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso