conecte-se conosco


AMM

Seciteci realiza segunda edição do evento Cidades Inovadoras

Publicado

AMM


A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) por meio do Parque Tecnológico Mato Grosso, realizará a segunda edição do evento “Cidades Inovadoras”, mas desta vez em formato virtual, nos dias 29 e 30 de junho, das 08h às 12h. As transmissões acontecerão pela plataforma do evento, para se inscrever acesse AQUI.

Com o tema: “O que muda para o planejamento e ações nas cidades: a nova realidade no contexto de pandemia”, a ideia é oportunizar o conhecimento e a reflexão de soluções para nossas cidades por meio da apresentação de soluções existentes, de casos de sucesso e de estudos quanto as principais tendências da temática. O público alvo são: gestores, acadêmicos, além da iniciativa privada que integram o ecossistema de inovação, gestão e pesquisa do Estado de Mato Grosso.

Segundo o secretário da Seciteci, Nilton Borgato, a programação prevê o compartilhamento de informações, ampliar a percepção de oportunidades na adoção de novas práticas e soluções inovadoras.

“O evento terá uma ampla programação com painéis voltados a falar de cidades prósperas, cidades estratégicas e foco em pessoas. Vamos oportunizar debates, compartilhamento de experiências, conexão com oportunidades de negócios e outras atividades voltadas à retomada da economia pós pandemia”, falou. 

A superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação, Lectícia Figueiredo, esclarece que o objetivo é ofertar subsídios para incentivar as cidades a promover ações inovadoras focadas em melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

“A ideia é provocar os diversos atores envolvidos, como gestores municipais, professores, estudantes e profissionais da área da tecnologia e gestão, e a todos os demais interessados, com as discussões de temas relacionados ao foco central do evento. Tem muitos projetos de diversas cidades que estão sendo implementados e que podem contribuir”, disse.

O coordenador do Parque Tecnológico, Rogério Nunes, ressalta a importância de um evento como esse para o avanço e incentivo do desenvolvimento e atuação das cidades no campo das ciências.

“O evento cidades inovadoras em sua segunda edição contribuirá para fortalecer as conexões entre ecossistemas de inovação de grande destaque nacional e internacional, contribuindo para que sejam aceleradas ações em ciência, tecnologia e inovação de forma que os mato-grossenses sejam diretamente beneficiados”, comentou.

Um dos destaques do evento é que empreendedores e gestores de outros países estarão participando. Além disso, o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marcos Pontes e palestrantes como Jorge Saraiva, Ana Fragata, Debora Sotto, estarão apresentando ideias e propostas inovadoras.

O evento com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e da empresa Titânia Telecom. A abertura oficial do evento será no dia 29 de junho, às 8h com painéis e encontro de negócios simultâneos. A transmissão será realizada direto do auditório da Famato.

PROGRAMAÇÃO:

29 DE JUNHO

08:30     Abertura             Boas Vindas

Realizadores:   

Nilton Borgato  –  Secretário CT&I    

Mauro Mendes   –   Governador do Estado

09:00 às 09h30  Palestra de Abertura – Apresentação da iniciativa Brasil 5.0 

Palestrante: ministro Marcos Pontes – MCTI                                    

09:30 às 10h30  “Eixo Cidades que Prosperam” – Painel – Ciência, Tecnologia e Inovação a serviço das pessoas e cidades – Sociedade 5.0               

Palestrantes:

Profa. drª Regiane Relva Romano – Diretora de Cidades Inteligentes da Facens

Eliana  Emediato – Cidade 4.0  Coordenação-Geral de Transformação Digital – CGTR – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI

Representante do Parque Tecnológico de Luxemburgo – depoimento, sobre o que mudou nas demandas de um Parque Tecnológico, a partir da crise da pandemia.

10:30 às 11:30 “Eixo Cidades para Pessoas” – Tema: O que a pandemia nos ensinou legado e disrupções            

Palestrantes:

Raphael César de  Avelar- Content Management Consultant – United Nations Office for South-South Cooperation

Ana Fragata – Executive Director Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis – LocalidadePortugal

Representante de Xiamen  – China                                        

11:30 às 12:30 “Eixo Cidades Estratégicas” – Tema: Governança 5.0 – passos para transformação            

Palestrantes:

Juliana Aschar – Smart Unbar – Belo Horizonte/MG                                                 

Luciana Serafim – Comite de Compliance OAB-MT

Evandro Banizato – representante da prefeitura de Santo André, com participação dos diretores do Parque Tecnológico de Santo André.

30 DE JUNHO

08:30 às 09:30 “Eixo Cidades que Prosperam” – Tema: Novas economias como oportunidade para retomada produtiva           

Palestrantes:

Pedro Henrique Trindade de Souza – Subsecretário de Administração na Prefeitura Municipal da Serra – Espirito Santo

Leonardo Vieira Pedrini – Diretor – 4WaTT

Otávio Celidonio – AGRIHUB-MT 

09:30 às 10h30  “Eixo Cidades para Pessoas” –  Tema: Construindo resiliências – as cidades preparadas para emergências (desastres naturais, incêndios, pandemia)             

Palestrantes:
Décio Júnior – representante da prefeitura e defesa civil de Brumadinho – MG

Debora Sotto – Pesquisadora – Instituto de Estudos Avançados – Programa Cidades Globais

Paulo André Barroso – SOS Pantanal (Cuiabá- MT)

10:30 às 11h45  “Eixo Cidades Estratégicas” – Tema: Projetos e soluções – Tornando cidades inovadoras uma realidade em Mato Grosso.      

Palestrantes:

Jorge Saraiva – Presidente of the european network of city policy labs

Susanna Marchionni Co – Fundadora da Planet Smart City

Bruno Lanvin, presidente do observatório de cidades inteligentes do IMD

Cláudio Nascimento – Caso Recife

Fonte: AMM

Comentários Facebook

AMM

Marco Legal do Saneamento Básico e a regionalização dos resíduos sólidos estão debate na AMM

Publicado


Nesta quinta-feira, 29 de julho, no auditório da AMM, o tema sobre os desafios para regionalização e sustentabilidade dos serviços de resíduos sólidos estão em debate. O evento conta com a participação do Secretário Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, com o Coordenador de Articulação Institucional da Secretaria Nacional do Saneamento do Ministério, Jamaci Avelino Júnior e o Secretário Nacional de Qualidade Ambiental do Meio Ambiente, André Luiz Felisberto França e a mensagem do Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O assunto é de grande relevância para os municípios, considerando que a prestação regionalizada dos serviços, estabelecida pelo Marco Legal do Saneamento Básico, instituído pela Lei 14.026. A legislação possibilita a universalização dos serviços de saneamento básico, tendo como principais diretrizes a uniformização regulatória do setor e a prestação regionalizada dos serviços para garantir a sustentabilidade econômico-financeira, respeitando a autonomia dos municípios.

A não adesão dos municípios, pode impedir o acesso a recursos federais para ampliação e melhoria das condições do saneamento básico. O Marco apresenta as diretrizes para o saneamento, dispondo sobre regras para alocação de recursos  federais, bem como sobre os financiamentos e as responsabilidades dos municípios na regulamentação da referida legislação.

É de suma importância a participação de prefeitos e técnicos das prefeituras neste debate estratégico para as gestões municipais. Aqui os especialistas, irão esclarecer dúvidas e apontar caminhos para a regionalização e sustentabilidade dos resíduos sólidos, vão apresentar as diretrizes para o saneamento

As dificuldades enfrentadas por todos os prefeitos e prefeitas nos municípios refletem em várias situações. São muitos desafios dos gestores que convivem com  a cobrança do Ministério Público, das entidades ambientalistas, dos órgãos públicos e principalmente da população que vive nos municípios.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

AMM

Marco Legal do Saneamento Básico e a regionalização dos resíduos sólidos em debate nesta quinta-feira na AMM

Publicado


Nesta quinta-feira, 29 de julho, no auditório da AMM, o tema sobre os desafios para regionalização e sustentabilidade dos serviços de resíduos sólidos estão em debate. O evento conta com a participação do Secretário Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, com o Coordenador de Articulação Institucional da Secretaria Nacional do Saneamento do Ministério, Jamaci Avelino Júnior e o Secretário Nacional de Qualidade Ambiental do Meio Ambiente, André Luiz Felisberto França e a mensagem do Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O assunto é de grande relevância para os municípios, considerando que a prestação regionalizada dos serviços, estabelecida pelo Marco Legal do Saneamento Básico, instituído pela Lei 14.026. A legislação possibilita a universalização dos serviços de saneamento básico, tendo como principais diretrizes a uniformização regulatória do setor e a prestação regionalizada dos serviços para garantir a sustentabilidade econômico-financeira, respeitando a autonomia dos municípios.

A não adesão dos municípios, pode impedir o acesso a recursos federais para ampliação e melhoria das condições do saneamento básico. O Marco apresenta as diretrizes para o saneamento, dispondo sobre regras para alocação de recursos  federais, bem como sobre os financiamentos e as responsabilidades dos municípios na regulamentação da referida legislação.

É de suma importância a participação de prefeitos e técnicos das prefeituras neste debate estratégico para as gestões municipais. Aqui os especialistas, irão esclarecer dúvidas e apontar caminhos para a regionalização e sustentabilidade dos resíduos sólidos, vão apresentar as diretrizes para o saneamento

As dificuldades enfrentadas por todos os prefeitos e prefeitas nos municípios refletem em várias situações. São muitos desafios dos gestores que convivem com  a cobrança do Ministério Público, das entidades ambientalistas, dos órgãos públicos e principalmente da população que vive nos municípios.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso