conecte-se conosco


Meu Pet

Vídeo: cachorro que ajudava em buscas por Lázaro é levado por PM após se ferir

Publicado

Meu Pet


source
Pastor alemão Saukè é carregado por PM após se ferir em rio de Cocalzinho de Goiás
Reprodução/Polícia Militar de Goiás

Pastor alemão Saukè é carregado por PM após se ferir em rio de Cocalzinho de Goiás

Imagens divulgadas pela Polícia Militar de Goiás, na noite desta segunda-feira (21) mostram o momento em que o cão pastor alemão, Saukè, do Comando de Policiamento de Cães é carregado por um dos militares, após sofrer um ferimento em uma das patas, durante as buscas por Lázaro Barbosa , em Cocalzinho de Goiás.

Segundo informações da PM, 40 minutos após o início das buscas, Saukè sofreu um corte entre os dedos da pata traseira ao passar por uma pedra, dentro da água.

O cão então passou a ser carregado por um dos militares e imediatamente levado para uma clínica veterinária em Goiânia. A PM também informou que o corte demandou tratamento, mas foi superficial e o cachorro está em recuperação e passa bem.


Fonte: IG PET

Comentários Facebook

Meu Pet

Vídeo: cachorro fica preso em porta de elevador e acaba pendurado pela coleira

Publicado


source
Cachorro fica preso em porta de elevador em funcionamento
Reprodução

Cachorro fica preso em porta de elevador em funcionamento

Uma moradora de um prédio no bairro Canto do Forte, em Praia Grande, litoral de São Paulo passou por um momento de desespero nesta última segunda-feira (26). Ela estava saindo para passear com os dois cachorros de estimação, quando um deles ficou preso na porta do elevador e, por pouco, não se enforcou.

Nas imagens, registradas pela câmera de segurança. As imagens só foram compartilhadas pelas redes sociais nesta quinta-feira (29) e é possível ver que a mulher não estava segurando os cães pelas coleiras, que estavam soltas e se arrastando pelo chão. Ela só percebe que a guia de um dos cãezinhos ficou para fora quando o pet já está pendurado a quase um metro do chão.

Segundo informações, moradores ouviram os gritos de socorro da mulher – e do cãozinho – e conseguiram resgatá-lo sem ferimentos. A tutora e o pet passam bem, apesar do grande susto.


Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Cachorro e gato não gostam de carinho na região da barriga; veja onde é proibido

Publicado


source
Cachorro e gato na grama
Photo by Krista Mangulsone on Unsplash

Cachorro e gato na grama


Cachorros  e  gatos fazem parte da vida de muita gente, mas nem todo mundo cresceu com animais em casa, sabe como cuidar e, até mesmo, acariciar o pet . Outro ponto que merece atenção é que  cães e felinos têm preferências diferentes na hora de  receber carinho e, especialmente, a abordagem da pessoa para se aproximar – não pode ir no modo Felícia.

Pensando em quem sempre tem vontade de  dar um afago em todos os pets que encontra, o Canal do Pet conversou com especialistas para saber como se aproximar, lugares para não tocar e onde se pode acariciar à vontade.

Para começar, o gato doméstico é descendente dos grandes felinos, que normalmente vivem de forma solitária, com exceção dos leões, por exemplo, que costumam viver em grupo. Assim, a forma deles se comunicarem com os humanos, demonstrar que gostam dos tutores é a mesma como eles fariam no grupo deles. Como eles fazem isso? 

“Quando um gato gosta do outro, ele o lambe também. Tem gato que lambe a mão do tutor ou a cabeça. Outra forma do gato mostrar que gosta da pessoa é quando se esfrega na perna ou na mão, por exemplo. Ele também faz isso nos grupos grandes para deixar o cheirinho deles, um hormônio que tem ali no rostinho deles. Tudo isso para falar que o tutor é dele e mostrar que faz parte do grupo dele”, explica a veterinária especialista em gatos Victoria Pereira Cavalcante.

Outro ponto importante é que, mesmo que os grandes felinos vivam em bando, eles não ficam muito tempo fazendo carinho um no outro. A especialista explica que os quatro primeiros meses de vida são importantes para acostumar o gato a receber carinho, assim como conviver com as pessoas.

Você viu?

Locais proibidos

  • Barriga: Ainda que o bichano pareça oferecer a barriguinha para um carinho, esta posição faz com que eles se sintam vulneráveis e inseguros, segundo a veterinária.
  • Lombar (próximo a causa): Eles tendem a gostar, porém alguns gatos têm problema de coluna e ficam extremamente incomodados quando alguém encosta esta região e acaba mordendo a pessoa.
  • Patas: Quem já tentou cortar a unha de um gato já viu que eles puxam a patinha quase como um reflexo. Assim, o ideal é evitar.

Carinho liberado

  • Cabeça: Especialmente uma coçadinha atrás da orelha
  • Rosto
  • Queixo e pescocinho (a região é quase um combo)
  • Desça a mão até metade do corpo, evitando se aproximar do rabo e da barriga


Já quando o assunto são os cachorros, é importante salientar a lealdade e a docilidade dele. Chega a ser até difícil pensar em algum lugar onde os cachorros não gostem de carinho, mas a verdade é que tudo depende da aproximação que a pessoa vai ter com o animal, assim como o temperamento e porte (pequeno ou grande). E para a surpresa geral: nada de pegar o cachorro e já colocar de barriga para cima ou levantar ele pelas patas.

“Pessoas costumam pensar que os cães gostam de carinho na barriga. Para o cão levantar a barriga para cima, ele precisa estar calmo e submisso, se não você não tem esse controle. Não vai manusear um cão que não conhece, já alisando a barriga. A pessoa está tocando em uma área de funcionalidade do cão, então é realmente contraindicado alisar nas partes baixas, próximo das extremidades da pata e ir direto para o focinho próximo da boca. São áreas que os cães geralmente tem como áreas sensíveis”, explica o veterinário Raphael Clímaco.

Locais proibidos ou para ter atenção

  • Próximo à genitália
  • Patas

Carinho liberado

  • Na cabeça, especialmente atrás das orelhas
  • Dorso, próximo a cauda
  • Na barriga só se o cachorro deixar

Recomendações gerais

A verdade é que cada bichinho tem sua preferência, de acordo com personalidade, porte e história de vida. O importante é tratar os animais com respeito e observar a receptvidade dele quanto à sua presença e vontade de se aproximar. Depois é só partir para o abraço!

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso