conecte-se conosco


Polícia Federal

Polícia prende líder de facção criminosa no Acre

Publicado

Polícia Federal


Rio Branco/AC – A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (22/6), na capital do Acre, um mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara da Comarca de Plácido de Castro/AC, contra integrante de facção criminosa e acusado de ser mandante de um homicídio.

A ação foi conduzida por policiais da FICCO – Força Integrada de Combate ao Crime Organizado, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar.

As investigações que culminaram na prisão do investigado tiveram início em maio deste ano, por ocasião de relatos de que o preso e outros dois homens, já identificados e anteriormente detidos, sequestraram, torturaram e executaram uma mulher em Plácido de Castro.

Os criminosos supunham que a vítima havia informado sobre as atividades do grupo a terceiros, razão pela qual decidiram por sua execução. Após o crime, os executores foram presos em flagrante, porém, o mandante e líder conseguiu fugir.

O trabalho de inteligência desenvolvido pela FICCO resultou na localização do autor em uma casa do bairro Calafate, Rio Branco, onde ele foi preso na posse de uma arma de fogo.

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Comentários Facebook

Polícia Federal

PF lança projeto contra o tráfico de pessoas em aeroportos de todo o país

Publicado


Brasília/DF – Em comemoração ao Dia Mundial e Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, a Polícia Federal lança, nesta quinta-feira (29/7), o projeto Voo Livre, para intensificar a atuação do órgão no combate aos crimes contra os Direitos Humanos.

O objetivo é construir uma parceria com empresas aéreas e fornecer aos aeroportuários e tripulantes conceitos, informações e outros elementos básicos que os permitam, por meio de um “olhar diferenciado”, identificar, suspeitar e melhor encaminhar as situações de possível crime de tráfico de pessoas para a investigação policial.

Por meio de webnários e treinamentos, com a participação de policias federais especialistas no assunto e os recursos humanos das empresas aéreas, será ensinado, por exemplo, como desconfiar se uma pessoa está sendo vítima do crime durante o check in, no embarque, a bordo das aeronaves e no desembarque.

A primeira empresa aérea a passar pelo treinamento será a LATAM, que já conta com uma política interna de assistência às vítimas de tráfico fornecendo passagens aéreas aos resgatados que não possuem condições de voltar para casa.

De acordo com o Coordenador-Geral de Repressão aos Crimes contra os Direitos Humanos e Cidadania e.e, Daniel Daher, “a ideia da Polícia é ter parceiros estratégicos na luta contra o tráfico de pessoas, valorizando o diálogo constante entre a sociedade e organismos de segurança, já que o enfrentamento a este tipo de crime não é tarefa de um só, mas sim de toda uma coletividade”.

No Brasil, a cada três dias, uma pessoa é presa pela Polícia Federal por crimes contra os Direitos Humanos. A cada 2,5 dias, uma vítima desses ilícitos é resgatada.

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: (61) 2024-8142

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

Operação Godela II combate fraudes em financiamentos de veículos no RN

Publicado


Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (29/7) a Operação Godela II, destinada a apurar fraudes em financiamentos de veículos praticadas entre os anos de 2018 e 2020 no Rio Grande do Norte.

Cerca de 20 policiais federais estão cumprindo 5 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª. Vara Federal/RN, nos municípios de Parnamirim, Espírito Santo e Santo Antônio/RN.

A operação decorre de investigações realizadas por meio de sete inquéritos policiais instaurados nos anos de 2019 e 2020, com base em notícias de crime apresentadas por instituições financeiras e, também, por lojistas lesados.

Os elementos de prova já colhidos indicam que os investigados arregimentavam pessoas para se passarem por terceiros, as quais adquiriam veículos por meio de financiamentos, cujas parcelas não eram quitadas. Até esta data foram identificadas dez aquisições fraudulentas de veículos.

Os suspeitos poderão responder pelo crime de fraude para obtenção de financiamento em instituição financeira, além de associação criminosa e, se condenados, podem cumprir pena de 2 a 4 anos de prisão por cada delito cometido.

A 2ª fase da operação Godela hoje deflagrada dá continuidade aos esforços da Polícia Federal no Rio Grande do Norte, iniciados no ano de 2019, para coibir a prática desse tipo de crime.

(*) Sobre o nome da operação, trata-se de um termo regional que significa “se aproveitar de situação para tirar vantagem à custa dos outros”.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

Contato:(84)3204.5588
E-mail: [email protected]

(*) Sobre o nome da operação, trata-se de um termo regional que significa “se aproveitar de situação para tirar vantagem à custa dos outros”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso