conecte-se conosco


Polícia Federal

PF cumpre novos mandados de busca na Operação Registro Espúrio

Publicado

Polícia Federal


Brasília/DF – A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (22/6) quatro mandados de busca e apreensão em mais um desdobramento da Operação Registro Espúrio para apurar crimes de ocultação de bens e valores obtidos a partir dos lucros decorrentes das fraudes nas restituições de contribuição sindical identificadas na operação.

Nesta fase, a investigação apontou para o desvio de mais de R$ 2,5 milhões do Ministério do Trabalho por um único representante sindical, bem como o fato deste ter utilizado a própria companheira para ocultar bens e valores.

Os envolvidos responderão pelo crime de lavagem de dinheiro, cuja pena pode chegar a 10 anos de prisão (Lei n. 9.613/1998).

Esta fase da operação faz parte do processo sistemático e contínuo adotado pela Polícia Federal de constrição do patrimônio dos membros das organizações criminosas voltadas ao desvio de recursos públicos, com o principal objetivo ressarcir o erário.

 Comunicação Social da Polícia Federal no Distrito Federal

Contato: (61) 2024-7557

[email protected]

Comentários Facebook

Polícia Federal

PF apreende obra de arte suspeita de ter sido roubada de Museu da Líbia

Publicado


Porto Alegre/RS: A Polícia Federal cumpriu hoje (29/7) um mandado de busca e apreensão, com o objetivo de localizar e apreender uma obra de arte adquirida pela internet, suspeita de ter sido roubada de um museu na Líbia, no ano de 1990.

Trata-se de uma escultura de mármore de uma cabeça humana, representando Eusculápio (Head of Asclepius), deus grego da cura, do período de 400 a.C.

A solicitação de busca da obra de arte partiu da Interpol, por meio de comunicação da Interpol Tripoli, na Líbia, ao Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil. Conforme a Secretaria Geral da Interpol, a escultura está inserida na base de dados da organização de obras furtadas ou roubadas.

A obra havia sido retida pela Receita Federal no Aeroporto Internacional de Viracopos, permanecendo naquela unidade alfandegária de fevereiro a setembro de 2020, mas foi liberada ao adquirente da peça, mediante a apresentação dos documentos de importação, não sendo possível verificar a ilicitude do objeto.

A obra de arte será periciada e caso confirmada sua autenticidade e procedência, será repatriada à Líbia. O adquirente será ouvido para esclarecer se sabia da origem da escultura.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

[email protected] | www.pf.gov.br

Fone: (51) 3235-9005/99717-3040

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

PF lança projeto contra o tráfico de pessoas em aeroportos de todo o país

Publicado


Brasília/DF – Em comemoração ao Dia Mundial e Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, a Polícia Federal lança, nesta quinta-feira (29/7), o projeto Voo Livre, para intensificar a atuação do órgão no combate aos crimes contra os Direitos Humanos.

O objetivo é construir uma parceria com empresas aéreas e fornecer aos aeroportuários e tripulantes conceitos, informações e outros elementos básicos que os permitam, por meio de um “olhar diferenciado”, identificar, suspeitar e melhor encaminhar as situações de possível crime de tráfico de pessoas para a investigação policial.

Por meio de webnários e treinamentos, com a participação de policias federais especialistas no assunto e os recursos humanos das empresas aéreas, será ensinado, por exemplo, como desconfiar se uma pessoa está sendo vítima do crime durante o check in, no embarque, a bordo das aeronaves e no desembarque.

A primeira empresa aérea a passar pelo treinamento será a LATAM, que já conta com uma política interna de assistência às vítimas de tráfico fornecendo passagens aéreas aos resgatados que não possuem condições de voltar para casa.

De acordo com o Coordenador-Geral de Repressão aos Crimes contra os Direitos Humanos e Cidadania e.e, Daniel Daher, “a ideia da Polícia é ter parceiros estratégicos na luta contra o tráfico de pessoas, valorizando o diálogo constante entre a sociedade e organismos de segurança, já que o enfrentamento a este tipo de crime não é tarefa de um só, mas sim de toda uma coletividade”.

No Brasil, a cada três dias, uma pessoa é presa pela Polícia Federal por crimes contra os Direitos Humanos. A cada 2,5 dias, uma vítima desses ilícitos é resgatada.

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: (61) 2024-8142

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso