conecte-se conosco


PEDIDO

Bolsonaro: superpedido de impeachment listará mais de 20 crimes

Publicado

URGENTE

 

Oposição acredita que manifestações populares ajudem a pressionar o presidente da Câmara, Arthur Lira, a aceitar pedido de impeachment
O Antagonista

Oposição acredita que manifestações populares ajudem a pressionar o presidente da Câmara, Arthur Lira, a aceitar pedido de impeachment

Partidos de oposição e ex-aliados de Jair Bolsonaro enviarão à Câmara um superpedido de impeachment, que listará mais de 20 crimes de responsabilidade. O pedido se juntará aos outros  121 já protocolados contra o presidente. As informações são da Folha de S. Paulo.

O objetivo de unificar os pedidos é aumentar a pressão sobre o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que não abriu nenhum requerimento de impeachment enviado à Câmara.

“A expectativa é que a plenária [para analisar o relatório] seja marcada até uma semana após as manifestações de 19 de junho”, disse a presidente do PT, Gleisi Hoffmann à Folha.

Líder da oposição na Câmara, o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) disse que as  massivas manifestações populares devem acelerar a iniciativa do superpedido de impeachment.

“Isso vai aumentar a pressão, porque fica ainda mais claro para o presidente da Câmara que não se trata de uma medida apenas de quem é contra o governo, da oposição, mas de um apelo, de uma exigência da nação.”

Veja a lista de crimes de responsabilidade apontados pela oposição

  1. Crime contra a existência política da União. Ato: fomento ao conflito com outras nações
  2. Hostilidade contra nação estrangeira. Ato: declarações xenofóbicas a médicos de Cuba
  3. Crime contra o livre exercício dos Poderes. Ato: ameaças ao Congresso e STF, e interferência na PF
  4. Tentar dissolver ou impedir o funcionamento do Congresso. Ato: declarações do presidente e participação em manifestações antidemocráticas
  5. Ameaça contra algum representante da nação para coagi-lo. Ato: disse de que teria que “sair na porrada” com senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), membro da CPI da Covid
  6. Opor-se ao livre exercício do Poder Judiciário. Ato: interferência na PF
  7. Ameaça para constranger juiz. Ato: ataques ao Supremo
  8. Crime contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais. Ato: omissões e erros no combate à pandemia
  9. Usar autoridades sob sua subordinação imediata para praticar abuso do poder. Ato: trocas nas Forças Armadas e interferência na PF
  10. Subverter ou tentar subverter a ordem política e social. Ato: ameaça a instituições
  11. Incitar militares à desobediência à lei ou infração à disciplina. Ato: ir a manifestação a favor da intervenção militar
  12. Provocar animosidade nas classes armadas. Ato: aliados incitaram motim no caso do policial morto por outros policiais em Salvador
  13. Violar direitos sociais assegurados na Constituição. Ato: omissões e erros no combate à pandemia
  14. Crime contra a segurança interna do país. Ato: omissões e erros no combate à pandemia
  15. Decretar o estado de sítio não havendo comoção interna grave. Ato: comparou as medidas de governadores com um estado de sítio
  16. Permitir a infração de lei federal de ordem pública. Ato: promover revolta contra o isolamento social na pandemia
  17. Crime contra a probidade na administração. Ato: gestão da pandemia e ataques ao processo eleitoral
  18. Expedir ordens de forma contrária à Constituição. Ato: trocas nas Forças Armadas
  19. Proceder de modo incompatível com o decoro do cargo. Ato: mentiras para obter vantagem política
  20. Negligenciar a conservação do patrimônio nacional. Ato: gestão financeira na pandemia e atrasos no atendimento das demandas dos estados e municípios na crise de saúde
  21. Crime contra o cumprimento das decisões judiciais. Ato: não criar um plano de proteção a indígenas na pandemia

Comentários Facebook

URGENTE

Preços dos combustíveis e do gás aumentam hoje nas refinarias; confira

Publicado

 

Petrobras
Fernanda Capelli

Petrobras

Os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha (GLP) sobem nesta terça-feira (6) nas refinarias. De acordo com a Petrobras , a gasolina aumenta, em média, R$ 0,16 (6,3%), fazendo com que o litro do combustível saia de R$ 2,53 e chegue a R$ 2,69.

O diesel tem médio de R$ 0,10 (3,7%) por litro, e passa a custar R$ 2,81 nas refinarias da Petrobras. O gás de cozinha (GLP) para as distribuidoras sobe R$ 3,60 por quilograma (kg), refletindo um aumento médio de R$ 0,20 por kg.

Segundo a Petrobras, os reajustes acompanham a elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e derivados.

Você viu?

A empresa informa também que evita repassar imediatamente a volatilidade externa aos preços do mercado interno, mas busca o equilíbrio de seus valores com o mercado internacional e a taxa de câmbio.

Segundo a estatal, tal alinhamento “é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes setores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileira”.

Até chegar aos consumidores finais, os preços cobrados nas refinarias da Petrobras na venda às distribuidoras são acrescidos de impostos, custos para a mistura obrigatória de biocombustível, margem de lucro de distribuidoras e revendedoras e outros custos.

“Para o GLP especificamente, conforme Decreto nº 10.638/2021, estão zeradas as alíquotas dos tributos federais PIS e Cofins incidentes sobre a comercialização do produto quando destinado para uso doméstico e envasado em recipientes de até 13 kg”, explica a Petrobras, que acrescenta que, no caso do GLP, o preço final é acrescido do custo de envase nas distribuidoras.

Comentários Facebook
Continue lendo

URGENTE

Sábado (03): Mato Grosso registra 455.747 casos e 12.118 óbitos por Covid-19

Publicado

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (03.07), 455.747 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 12.118 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 597 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 455.747 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 9.106 estão em isolamento domiciliar e 433.028 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 395 internações em UTIs públicas e 291 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 71,30% para UTIs adulto e em  33% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (93.810), Rondonópolis (32.809), Várzea Grande (30.496), Sinop (21.961), Sorriso (15.942), Tangará da Serra (15.595), Lucas do Rio Verde (13.891), Primavera do Leste (11.627), Cáceres (9.893) e Alta Floresta (8.784).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 361.198 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 316 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (02.07), o Governo Federal confirmou o total de 18.687.469 casos da Covid-19 no Brasil e 521.952 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 18.622.304 casos da Covid-19 no Brasil e 520.095 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (03.07).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso