conecte-se conosco


Mato Grosso

Autor de feminicídio detalha crime e diz que levou notebook de vítima para ver mensagens

Publicado

Mato Grosso


Em depoimento nesta quinta-feira (17.06) à equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá, o autor do feminicídio que vitimou Dennilla Cris Dantas Barbosa, 19 anos, ocorrido em Araputanga no dia 16 de junho, deu detalhes de como cometeu o crime e admitiu que matou a garota por ciúmes.

O estudante de odontologia de 24 anos, natural de Fortaleza (CE), foi preso por uma equipe da DHPP, que realizou diligências em apoio à Delegacia da Polícia Civil em Araputanga. Ele foi localizado nas dependências de um centro de comércio popular, no bairro do Porto, em Cuiabá, na manhã desta quinta-feira, onde fazia compras logo depois de ter cortado o cabelo.

No local, ele também comercializou em uma das bancas do centro comercial, o notebook que havia dado de presente à vítima na ocasião do relacionamento entre ambos e que levou dela após cometer o crime.

Durante depoimento na sede da DHPP, na Capital, ao delegado Caio Fernando Albuquerque, o estudante confessou o crime e disse que em razão do término do relacionamento com a vítima e querendo entender o motivo e conversar com Dennila, ele resolveu vir a Mato Grosso. Ele estava em Araputanga desde a segunda-feira, mas disse que somente na quarta-feira é que ‘tomou coragem’ de procurá-la. Antes porém, foi até um supermercado da cidade, onde fez compras, inclusive de uma faca, a que usou para cometer o crime. Ele alegou que tinha o “costume” de andar com uma faca à noite, para sua defesa.

Ainda em depoimento, o autor do crime relatou que a vítima não o esperava e após ambos conversarem “normalmente”, ele aproveitou-se do instante em que ela foi ao banheiro e olhou o computador da vítima, onde afirma ter visto conversas de Dennila com outra pessoa. Nesse momento, ele afirmou ao delegado que ficou ‘cego’ e atacou a vítima. Em seguida, se lavou, mas deixou a residência com sangue nas vestes e no próprio corpo. Ele alega que levou o computador para que continuasse a leitura das mensagens.

Após o procedimento na DHPP, o estudante foi autuado em flagrante por homicídio qualificado por motivo fútil, emprego de meio cruel, recurso que impossibilitou a defesa e por ser praticado contra mulher em situação de violência doméstica, caraterizando feminicídio. O delegado representou à Justiça pela conversão do flagrante em prisão preventiva.

Ele será recambiado para Araputanga e ouvido no inquérito instaurado pela Polícia Civil no município.

Crime

Dennila foi encontrada pela mãe no chão do quarto de sua residência, no centro de Araputanga, na quarta-feira. O corpo apresentava golpes causados por objeto cortante na região do pescoço e no braço direito. Uma faca foi encontrada na mão direita da vítima, além de uma carta que teria sido escrita no computador dela, indicando que a garota teria cometido um possível suicídio.

De acordo com o delegado de Araputanga, Herbert Yuri Figueiredo Rezende, o estudante de odontologia cometeu o crime por não aceitar o término do relacionamento.

A Polícia Civil em Araputanga apurou que depois de cometer o crime, o estudante cearense percorreu a cidade à procura de uma corrida de mototáxi para a cidade vizinha, São José dos Quatro Marcos. No hotel em que se hospedou em Araputanga, ele apresentou um nome falso. Depois de pegar uma mototáxi até a cidade vizinha, ele fez um saque em uma agência bancária, pagou a corrida e depois foi para a rodoviária, onde pegou um ônibus para Cuiabá. A investigação da Delegacia de Araputanga iniciada ainda na tarde em que o corpo da vítima foi encontrado por sua mãe apontou que objetos pessoais da vítima haviam desaparecido da casa, como o notebook e uma mesa digital de desenho. A mãe de Dennila também reconheceu o ex-namorado da filha como o homem que havia se hospedado com nome falso no hotel da cidade.

Prisão de receptadores

Na manhã desta sexta-feira (18), policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá, em apoio às investigações sobre o feminicídio, prenderam duas pessoas que compraram do autor do feminicídio o notebook que ele roubou da vítima.

A equipe da DERF realizou diligências no centro de comércio popular, no bairro do Porto, para localizar a banca onde o notebook foi vendido. Os investigadores encontraram o aparelho já exposto para venda e ao questionar o proprietário do local, o homem de 52 anos informou que o aparelho foi comprado no dia anterior e reconheceu o estudante de odontologia como a pessoa que levou o notebook.

O dono da banca disse ainda que foi pago R$ 1.300,00 pelo notebook, porém, quem fez a negociação foi seu funcionário, que confirmou as informações. Os dois foram conduzidos à delegacia especializada, onde foram autuados por receptação.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo paga salários dos servidores estaduais nesta sexta-feira (30)

Publicado


O Governo do Estado paga nesta sexta-feira (30.07), os salários e proventos do mês de julho dos servidores públicos ativos, inativos e pensionistas. A folha de pagamento líquida no mês de julho, segundo a Secretaria Adjunta do Tesouro Estadual, da Secretaria de Fazenda, foi de R$ 511.230,574. 

Desse total R$ 333.673.370 destinam-se ao pagamento dos servidores ativos e R$177.557.204 para inativos e pensionistas. Vão receber salários e proventos cerca de 115 mil pessoas. Os valores estarão liberados tanto para quem tem contas no Banco do Brasil, como para aqueles que fizeram portabilidade à outros bancos. 

As ordens de pagamento foram encaminhadas ao Banco do Brasil nesta quinta-feira (29). Até meio dia de sexta-feira todos os depósitos já terão sido processados pelo Banco do Brasil.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Secretário de Fazenda participa de congresso promovido pela USP

Publicado


O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, participou nesta quarta-feira (28.07), do 18º Congresso USP de Iniciação Cientifica em Contabilidade e 21º USP International Conference in Accounting, no Painel COMSEFAZ: Reforma Tributária x Regras Fiscais x Gestão Fiscal, falando sobre “A Gestão Fiscal dos Estados no Brasil de hoje”.

Rogério Gallo falou sobre a disfuncionalidade tributária no âmbito nacional, trazendo para o cenário de Mato Grosso e os problemas que foram enfrentados pelo atual Governo desde 2018, quando não havia controle orçamentário.

“Aqui no Estado acabamos por trazer a execução orçamentária para a Secretaria de Fazenda. Isso trouxe um ganho para as execuções orçamentárias e financeiras em Mato Grosso”, explicou Rogério Gallo.

O cenário econômico que a atual gestão encontrou nos gastos orçamentários do Estado é o que o secretário chamou de “asfixias financeiras”. Sobre o desequilíbrio que foi encontrado nas finanças públicas, Gallo atribuiu a “artificialização” dos espaços fiscais das despesas com pessoal, como principal razão da situação negativa.

“No Estado nos tivemos um forte descontrole entre 2011 e 2019, com crescimento da RCL (Receita Corrente Liquida) que dobrou a folha de pagamento, que cresceu três vezes”, destacou o secretário.

Foram feitas adequações na legislação Estadual lançando mão de instrumentos legais estaduais, como a criação da Lei Complementar 614/2019, uma Lei de Responsabilidade Fiscal local, publicada em fevereiro de 2019. Por meio dela, foi possível que o Estado de Mato Grosso pudesse caminhar na direção de uma recuperação fiscal e equilíbrio orçamentário.

“Controlamos a irresponsabilidade política, sobretudo de governantes que criam responsabilidades financeiras para além dos seus mandatos”, esclareceu o secretário.

Sobre a recuperação fiscal no Estado de Mato Grosso, Gallo disse: “reforçamos a necessidade de avaliar e usar as competências legislativas para criarmos uma cultura de gestão fiscal no Estado, para termos um ambiente que não replique experiências fiscais negativas que quase levaram Mato Grosso à falência”.

Juntamente com ele, no mesmo painel estiveram Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt, secretária da Economia de Goiás, palestrando sobre o tema “As regras fiscais brasileiras têm sido efetivas?” e o secretário da Fazenda do Estado de Pernambuco (Sefaz-PE), Décio José Padilha da Cruz, falando sobre “Reforma Tributária versus Ambiente de negócios brasileiro deteriorado”.

O painel COMSEFAZ foi mediado por Célia Carvalho, Assessora Especial na SEF-MG, presidente do Grupo de Gestores de Finanças Estaduais (Gefin) e Pesquisadora Contgov/USP.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso