conecte-se conosco


CORONAVÍRUS

Empresa indiana lança teste de Covid-19 para ser feito em casa

Publicado

Manchete

 

Empresa indiana lança teste de Covid-19 que pode ser feito em casa
Fusion Medical Animation/Unsplash

Empresa indiana lança teste de Covid-19 que pode ser feito em casa

O CoviSelf, lançado no início de junho, e é o primeiro teste para Covid-19 que pode ser realizado em casa aprovado na Índia. A tecnologia foi desenvolvida por uma pequena startup do país, que tem mais de 1,3 bilhão de habitantes e que foi muito afetado pela pandemia.

Atualmente, a Índia registra cerca de 30 milhões de infecções e mais de 350 mil mortes, segundo dados oficiais. Os números, no entanto, podem ser muito maiores por causa da falta de testes de diagnóstico e subnotificação de mortes, dizem especialistas.

O teste, vendido a 250 rupias, o equivalente a US$ 3,40, pode aliviar os laboratórios e melhorar o registro de casos, afirma a Mylab Discovery Solutions, a startup que criou a tecnologia.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Manchete

PRIMEIRA-DAMA DE VÁRZEA GRANDE TESTA POSITIVO PARA COVID-19

Publicado

A PROMOTORA DE JUSTIÇA E PRIMEIRA-DAMA, KIKA DORILÊO BARACAT, SEGUE EM ISOLAMENTO E COM SINTOMAS LEVES E RECOMENDA QUE TODOS PROCUREM ATENDIMENTO MÉDICO E A VACINA COMO MEIO DE SOBREPOR AS ADVERSIDADES

A promotora de Justiça do Ministério Público de Mato Grosso e primeira-dama de Várzea Grande, Kika Dorilêo Baracat, testou positivo para Covid-19. Resultado de exames e consultas clínicas confirmaram as suspeitas decorrentes de sintomas sem grandes incidências.

Em virtude do resultado positivo da esposa, o prefeito Kalil Baracat, que no final do ano passado já havia testado positivo, também realizou exame e consultas médicas, com o resultado negativo para Covid-19, permitindo cumprir sua agenda de trabalho com segurança, mas redobrando os cuidados.

Com sintomas leves, a primeira-dama recebeu a primeira dose da vacina há cerca de um mês. Kika está bem e segue em isolamento social em casa. O prefeito destaca que ela receberá todos os cuidados necessários e reforça a continuidade das medidas de biossegurança, como uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento social e principalmente a busca pela vacinação como forma mais eficiente de combater os sintomas e a doença da COVID 19.

A Família Baracat agradece as manifestações de carinho e lembra a importância da adoção de cuidados redobrados e da procura de vacina por todos indistintamente para se vencer a pandemia com união, responsabilidade e principalmente com medidas de biossegurança.

Comentários Facebook
Continue lendo

Manchete

Corpo de miliciano ligado a Bolsonaro é exumado e passará por exames

Publicado

 

Adriano da Nóbrega é acusado de chefiar grupo de matadores de aluguel no Rio de Janeiro
Divulgação/Polícia Civil

Adriano da Nóbrega é acusado de chefiar grupo de matadores de aluguel no Rio de Janeiro

O miliciano Adriano da Nóbrega morreu em fevereiro de 2020 mas, nesta segunda-feira (12), teve seu corpo exumado para que a pericia descubra as circunstâncias de sua morte. Nóbrega tinha ligações com a família do presidente Jair Bolsonaro, sendo citado na investigação que apura as “rachadinhas” no gabinete de Flávio Bolsonaro.

Apontado como chefe de uma milícia do Rio de Janeiro, Nóbrega foi atingido por dois tiros, mas antes, segundo inquérito da Polícia Civil da Bahia, ele atirou sete vezes contra policiais militares que tentavam o capiturar em um sítio de Esplanada, na Bahia.

Na época, a Secretaria de Segurança Pública do estado afirmou não haver indicações de execução ou tortura após o corpo do miliciano passar por dois exames.

Segundo informações do Painel, da Folha, a ordem para a exumação foi dada pela Justiça da Bahia para para detalhar os traumatismos ósseos causados pelos disparos. Com as novas informações, será possível traçar o caminho dos tiros que atingiram o miliciano e comparar com os relatos dos policiais que participaram da ação.

Adriano da Nóbrega estava foragido desde 2019, quando foi alvo da operação “Os Intocáveis”, do Ministério Público do Rio de Janeiro. Em 2005 ele foi condecorado por Flávio Bolsonaro, então deputado estadual, com a medalha Tiradentes.

Nóbrega ficou mais conhecido após descobrirem que uma ex-mulher e sua mãe, Raimunda Veras, trabalharam no gabinete de Flávio, repassando valores a Fabrício de Queiroz, apontado como operador financeiro do filho de Bolsonaro. As duas são alvos da investigação sobre o susposto esquema de rachadinha.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso