conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo do Estado assina contrato para implantar radiocomunicação digital em 50 municípios

Publicado

Mato Grosso


A radiocomunicação digital será implantada em mais 50 municípios de Mato Grosso. O contrato para aquisição dos equipamentos necessários foi assinado nesta quinta-feira (10.06), no gabinete do governador do Estado, Mauro Mendes. São R$ 25 milhões em investimentos que contemplarão cinco Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s): Rondonópolis, Primavera do Leste, Nova Mutum, Sinop e Barra do Garças.

Esta é a terceira etapa do projeto, que prevê a radiocomunicação digital funcionando em todo o estado até 2022. Até o momento, a tecnologia já está ativa em toda a Baixada Cuiabana (15 municípios).

Com a assinatura do contrato, a empresa Teltronic providenciará os equipamentos e a previsão é que sejam enviados em 30 de julho deste ano. Estão incluídos neste contrato 90 Estações Rádio Base (ERB’s), cinco placas ASC, 129 rádios fixos, 126 rádios móveis, 865 rádios portáteis, 90 enlaces de rádio e 1.132 terminais de rádio.

Para o governador Mauro Mendes, o sistema de segurança de Mato Grosso está cada vez mais fortalecido. “A radiocomunicação digital traz mais segurança para as operações das forças de segurança, ou seja, melhores condições para que esse trabalho seja feito usando a tecnologia e a inteligência”. Ele também reforçou que expandir a ferramenta aos demais municípios é uma prioridade da gestão.

Veja Também  "Estamos entregando títulos esperados há décadas pelas famílias em Mato Grosso", afirma presidente do Intermat

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, ressaltou que o projeto foi dividido em etapas justamente para viabilizar a implantação. “Adotamos esta estratégia para conseguir concluir tudo a contento e no prazo estipulado. Esta tecnologia é muito importante, pois impede que haja interferência externa e garante uma ação mais rápida das forças de segurança”.

Para a próxima e última etapa, que contemplará os demais municípios do estado, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) está em processo de publicação da licitação para aquisição de novos equipamentos. A previsão é que isso ocorra no segundo semestre deste ano.

O diretor geral da Teltronic, Juan Ferro, destacou a importância do contrato firmado com o Governo do Estado. “Estamos concluindo mais uma etapa que ocorreu de forma muito satisfatória, e temos o interesse em dar continuidade, e fazer parte deste momento em que Mato Grosso se tornará o maior do Brasil com a maior rede digital de radiocomunicação”.

Municípios contemplados

Serão contemplados os municípios: Sinop, Tapurah, Itanhangá, Feliz Natal, Sorriso, Nova Ubiratã, União do Sul, Santa Carmem, Cláudia, Ipiranga do Norte e Vera (Risp 3); Rondonópolis, Jaciara, Tesouro, São José do Povo, Guiratinga, Pedra Preta, Dom Aquino, Itiquira, São Pedro da Cipa, Juscimeira, Alto Araguaia, Ponte Branca, Araguainha, Alto Taquari, Alto Garças (Risp 4); Primavera do Leste, Campo Verde, Poxoréu, Santo Antônio do Leste, Gaúcha do Norte, Paranatinga (Risp 11); Nova Mutum, Diamantino, Arenápolis, Alto Paraguai, Santo Afonso, Nova Marilândia, Nortelândia, Nova Maringá, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde, Santa Rita do Trivelato (Risp 14); Barra do Garças, Araguaiana, Pontal do Araguaia, Torixoréu, Ribeirãozinho, General Carneiro e Novo São Joaquim (Risp 5).

Veja Também  MT Prev leva informações sobre previdência estadual para servidores da Seduc

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Hospitais regionais serão construídos em terrenos doados por prefeituras; SES trabalha para lançar editais das obras

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) trabalha para lançar os editais de licitação para construção dos quatro novos hospitais regionais, nas cidades de Alta Floresta, Juína, Confresa e Tangará da Serra. As unidades de saúde serão construídas em terrenos doados pelas prefeituras. 

A Superintendência de Obras da SES-MT explica que para a construção das unidades é feita uma parceria com os municípios, que ficam responsáveis por adquirir o terreno e doa-lo para a gestão estadual, que fará a obra. Além disso, antes da construção, as prefeituras devem fazer a sondagem e a topografia da área.

As cidades onde os hospitais serão construídos foram anunciados pelo governador Mauro Mendes e seguirão um padrão de qualidade e modernização das unidades de saúde.

Os hospitais contarão com 141 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

As unidades de Saúde também terão 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

Veja Também  MT Prev leva informações sobre previdência estadual para servidores da Seduc

A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar cada obra, os hospitais sejam entregues em até 24 meses.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Estado propõe manter adicional aos profissionais da linha de frente por mais 6 meses

Publicado


O Governo de Mato Grosso propôs manter o pagamento da verba adicional aos profissionais da Saúde Estadual que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 por mais seis meses. A continuidade da verba foi aprovada em primeira votação nesta quarta-feira (23.06).

Iniciado com a Lei nº 667 e prorrogado pelas Leis nº 678 e nº 684, o benefício vem sendo mantido desde julho de 2020. Após a segunda votação e aprovação pela Casa de Leis, a verba indenizatória entrará em vigor e passará a valer a partir do mês de julho de 2021.

Até o momento, já foram beneficiados cerca de 4,2 mil servidores da Rede Estadual de Saúde. 

O benefício é destinado especificamente aos servidores que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 em unidades hospitalares, ambulatoriais e finalísticas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Contudo, a verba adicional não é fixa e está relacionada à situação de cada profissional junto às unidades. 

O benefício também não é válido para os profissionais contratados e remunerados exclusivamente pelo sistema de plantão, pois o valor a ser recebido é exatamente aquele previsto em edital do Processo Seletivo correspondente.

Veja Também  MT Prev leva informações sobre previdência estadual para servidores da Seduc
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas