conecte-se conosco


Mato Grosso

Comandantes regionais discutem investimentos e redução dos índices de roubos e homicídios

Publicado

Mato Grosso


Comandantes regionais e das unidades da Polícia Militar se reuniram nesta sexta-feira(15.05), no Quartel do Comando Geral, em Cuiabá, para discutir temas como redução dos índices criminais, investimentos em fardamento, armamentos, infraestrutura, padronização de procedimentos, entre outras questões.

Na abertura da reunião, o comandante-geral da PM, coronel Jonildo José de Assis, parabenizou os comandantes regionais pelo empenho nas ações preventivas e de repressão à violência apontando os resultados alcançados. Assis citou como exemplo o aumento na apreensão de drogas, que nos dados gerais passou dos 150%. Já a queda dos índices de homicídios e roubos, de 31% e 24%, em 2019 e 2020, também foi abordada e elogiada pelo comandante.

Ele também salientou o esforço coletivo dentro da instituição para cumprir a missão de prevenir a Covid-19, orientando e fazendo a população entender a necessidade do cumprimento das medidas restritivas.

No caso dos homicídios dolosos, os comandos regionais com maiores percentuais de redução foram: 5º Comando Regional de Barra do Garças, com queda de 31%; 6º Comando Regional de Cáceres, com 24%; e 15º Comando Regional de Peixoto de Azevedo, com 22%.

Veja Também  "Estamos entregando títulos esperados há décadas pelas famílias em Mato Grosso", afirma presidente do Intermat

Nos índices de roubos a redução foi maior de 45%, no 3º Comando Regional, com sede em Sinop, seguido do 4º CR de Rondonópolis, onde registrou queda de 38%. Terceiro colocado, o 2º CR de Várzea Grande, computou 36% a menos no número de roubos.

De acordo o com coronel Carlos Eduardo Pinheiro da Silva, subchefe de Estado Maior Pinheiro, esses encontros presenciais ocorrem semestralmente, mas por causa da pandemia vinham sendo realizados de forma virtual.

Esse encontro é o primeiro presencial desde o agravamento dos índices da Covid-19. “São importantíssimos para a troca de informações, avaliação do planejamento e a adoção de novas estratégias de policiamento,conforme as necessidades apresentadas”.

Sobre o fardamento, o coronel Pinheiro explicou que o processo de aquisição pelo Governo do Estado está sendo finalizado, incluindo os destinados para as unidades especializadas. Em breve todos os policiais estarão usando as novas fardas. Além de mais conforto aos policiais, o fardamento instituíra a identidade visual do efetivo.

Os coronéis Assis, Pinheiro e Francyanne entregaram certificados de reconhecimento aos comandantes dos CR’s que contribuíram no resultado de queda dos índices criminais. Receberam os certificados por maior dedução de roubos os comandantes: Wesney Sodré(3º CR), Wendel Sódré(4º CR) e Wankley Rodrigues(2ºCR). Pela queda dos índices de homicídios dolosos os comandantes:  Souza(5º CR), Tapajós (6º CR) e James Ferreira(15ºCR).

Veja Também  Quarta-feira (23): Mato Grosso registra 443.963 casos e 11.796 óbitos por Covid-19

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Hospitais regionais serão construídos em terrenos doados por prefeituras; SES trabalha para lançar editais das obras

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) trabalha para lançar os editais de licitação para construção dos quatro novos hospitais regionais, nas cidades de Alta Floresta, Juína, Confresa e Tangará da Serra. As unidades de saúde serão construídas em terrenos doados pelas prefeituras. 

A Superintendência de Obras da SES-MT explica que para a construção das unidades é feita uma parceria com os municípios, que ficam responsáveis por adquirir o terreno e doa-lo para a gestão estadual, que fará a obra. Além disso, antes da construção, as prefeituras devem fazer a sondagem e a topografia da área.

As cidades onde os hospitais serão construídos foram anunciados pelo governador Mauro Mendes e seguirão um padrão de qualidade e modernização das unidades de saúde.

Os hospitais contarão com 141 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

As unidades de Saúde também terão 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

Veja Também  Estado propõe manter adicional aos profissionais da linha de frente por mais 6 meses

A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar cada obra, os hospitais sejam entregues em até 24 meses.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Estado propõe manter adicional aos profissionais da linha de frente por mais 6 meses

Publicado


O Governo de Mato Grosso propôs manter o pagamento da verba adicional aos profissionais da Saúde Estadual que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 por mais seis meses. A continuidade da verba foi aprovada em primeira votação nesta quarta-feira (23.06).

Iniciado com a Lei nº 667 e prorrogado pelas Leis nº 678 e nº 684, o benefício vem sendo mantido desde julho de 2020. Após a segunda votação e aprovação pela Casa de Leis, a verba indenizatória entrará em vigor e passará a valer a partir do mês de julho de 2021.

Até o momento, já foram beneficiados cerca de 4,2 mil servidores da Rede Estadual de Saúde. 

O benefício é destinado especificamente aos servidores que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 em unidades hospitalares, ambulatoriais e finalísticas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Contudo, a verba adicional não é fixa e está relacionada à situação de cada profissional junto às unidades. 

O benefício também não é válido para os profissionais contratados e remunerados exclusivamente pelo sistema de plantão, pois o valor a ser recebido é exatamente aquele previsto em edital do Processo Seletivo correspondente.

Veja Também  "O princípio para um casamento duradouro é o respeito", afirma inscrito para o Casamento Abençoado
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas