conecte-se conosco


Direto de Brasília

Bolsonaro provoca Calheiros: “Renan tem moral para prender alguém?”

Publicado

Direto de Brasília


source
Presidente Jair Bolsonaro
Reprodução: iG Minas Gerais

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) provocou o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), por ele ter  pedido a prisão do ex-secretário de Comunicação Especial da Presidência Fabio Wajngarten – depoente da CPI da Covid nesta terça-feira (12).

“Com mais de 10 inquéritos no STF, Renan tem moral para querer prender alguém?”, disse Bolsonaro, nas redes sociais.

“Com mais de 10 inquéritos no STF, Renan tem moral para querer prender alguém?”, disse Bolsonaro, nas redes sociais.

Renan Calheiros e outros senadores acusaram Wajngarten de ter mentido diversas vezes em seu depoimento.  O pedido não foi aceito pelo presidente da Comissão, Omar Aziz (PSD-AL).

Veja Também  Senado aprova MP que que aumenta a tributação sobre o lucro de bancos

Aziz afirmou que vai encaminhar autos do depoimento para investigação do Ministério Público do Distrito Federal.

Comentários Facebook

Direto de Brasília

Cancelada audiência sobre importância da Caixa na recuperação econômica do País

Publicado


Marcelo Camargo/Agência Brasil
Fachada de um prédio cinza e azul com a logomarca da Caixa Econômica

A Comissão e Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados cancelou a audiência pública que realizaria nesta quarta-feira (23) para discutir a importância da Caixa Econômica Federal (CEF) como banco de políticas públicas de fomento e para a recuperação da economia brasileira.

O deputado Zé Neto (PT-BA), que pediu o debate, afirma que a Caixa é uma das mais importantes empresas públicas do País, mas está diante de diversos desafios, relacionados à gestão de suas agências e seus funcionários.

“É um patrimônio do povo brasileiro que deve ser preservado para continuar servindo como instrumento para a realização de políticas públicas”, afirma Neto, lembrando que o banco foi imprescindível para avançar nas políticas habitacionais, como o Minha Casa Minha Vida, e para viabilizar o pagamento do auxílio emergencial.

“Verificam-se diversas medidas para fechar agências, realizar vendas de carteiras pouco explicadas, efetivar programas de demissões e preparar a empresa para alguma forma de desestatização, em consonância com a perspectiva de que é melhor passar ativos públicos ao setor privado, como se houvesse bancos privados capazes de efetivar as políticas que a CEF realiza”, critica.

Veja Também  Governo defende novo regime de contratações; oposição teme precarizar serviço público

Neto quer discutir a revitalização da Caixa Econômica. “Nesse contexto, ao invés de enxugá-la, é preciso pensar no tamanho da empresa e do corpo técnico que são necessários para que a CEF seja instrumento efetivo da recuperação da economia e da sociedade no País.”

A comissão ainda não marcou nova data para o debate.

Da Redação – MB

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Comissão de Minas e Energia discute crise hídrica

Publicado


Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Baixo nível da hidrelétrica de Sobradinho (BA) em 2017
Baixo nível da hidrelétrica de Sobradinho (BA) em 2017

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados debate, nesta quarta-feira (23), com o ministro do setor, Bento Albuquerque, medidas para enfrentar a crise hídrica no País. O debate foi proposto pelos deputados Christino Áureo (PP-RJ), Carlos Zarattini (PT-SP) e Danilo Forte (PSDB-CE).

“Observo que desde meados de abril vários especialistas vêm alertando para os riscos de desabastecimento de energia por conta da falta de chuvas, com o temor que se repita no ano de 2021 a mesma crise energética que já afetou o Brasil em outros períodos da década dos anos 2000”, justifica Christino Áureo.

“Ressalta-se que essa crise é uma realidade e começou a reverberar no orçamento dos brasileiros, já tão sofridos com os impactos da pandemia, onde a tarifa de energia elétrica já escalou para a bandeira mais cara [vermelha dois]”, destaca Danilo Forte.

“As medidas anunciadas pelo governo – como a criação de comitês de emergência e medidas de racionamento elétrico nos próximos meses – indicam que houve falhas de planejamento e de coordenação, que necessitam ser imediatamente averiguadas e esclarecidas perante a sociedade”, afirma Zarattini.

Veja Também  Empresário da Precisa vai ao STF contra quebra de sigilos determinada pela CPI

O ministro esteve na comissão no mês passado quando garantiu que, apesar do baixo volume de chuvas desde setembro de 2020, não vai faltar energia neste ano.

A reunião acontece no plenário 14, às 10 horas.

Da Redação – CL

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana